8 de novembro de 2015

Prefácio

Você está se divertindo? Elena perguntou.
Agora eu estou. Stefan não disse, mas Elena sabia que era isso que ele estava pensando. Ela podia ver no jeito como ele a encarava. Ela nunca esteve tão certa de seu poder. Exceto que na verdade ele não parecia estar se divertindo; ele parecia abatido, com dor, como se não pudesse suportar nem mais um minuto disso.
A banda estava começando, uma música lenta. Ele ainda estava encarando-a, absorvendo-a. Aqueles olhos verdes se escurecendo, ficando pretos com o desejo. Ela teve a repentina sensação de que ele poderia puxá-la para si e beijá-la duramente, sem ao menos dizer uma palavra.
Você gostaria de dançar? ela convidou suavemente.
Estou brincando com fogo, com algo que não entendo, pensou repentinamente. E nesse instante ela percebeu que estava aterrorizada. Seu coração começou a bater violentamente. Era como se aqueles olhos verdes falassem com alguma parte dela que estava enterrada bem abaixo da superfície — e aquela parte estava gritando “perigo” para ela. Algum instinto mais antigo que a civilidade estava gritando  para ela para correr, para fugir.
Ela não se moveu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!