30 de outubro de 2015

Vinte e um

Eu sou uma estrela do You Tube. Aparentemente, a filmagem que me desembaraça de me ver em uma ver interminável sequencia de sutiãs da Victoria's Secret, tangas e cintas-ligas não só me fez ganhar oh tão inteligente apelido de Spaz mas também foi visto por 2323 vezes. O que só aconteceu por ser o número de alunos matriculados aqui na Bay View. Bem, com alguns dos membros do corpo docente lançando isso.Foi o que Haven que me disse. Eu a encontrei no seu vestiário após mal atravessar uma luva de pessoas gritando: "Ei, Spaz! Não caia, Spaz!" Ela foi gentil só para não me encher sobre a origem do meu novo status de celebridade mas me conduziu para o vídeo para que eu possa assistir ao espetáculo de mim mesma sendo estranha fora dali no meu iPhone.
— Oh, isso é maravilhoso — digo eu, balançando a cabeça, sabendo que esse é o menor dos meus problemas, mas ainda é um problema. — É muito malditamente ruim — concordou ela, fechando o armário e me olhando com uma expressão que só poderia ser lida como piedade – Bem, piedade de um tempo de crise com apenas alguns segundos para poupar uma Spaz como eu.
— Então – Mais alguma coisa? Porque eu preciso ir, eu prometi a Honor que –
Eu olho para ela, quero dizer, realmente olho para ela. Vendo como a mecha chamativa em seu cabelo agora é rosa, e como sua usual pele-pálida, vestimenta sombria, aparência de olhar foi trocada por um bronzeado-borrifado, vestido-cintilante, cabelos fofos em um conjunto desses grupos de clones que ela sempre se diverte fazendo. Mas apesar do seu vestido novo, apesar de sua adesão à um novo grupo, apesar de todas as provas apresentadas antes para mim, eu ainda não acredito que ela é responsável por tudo que ela veste, digo, ou não neste momento. Porque, embora Haven tenha uma tendência em agarrar ou imitar os outros com suas formas – ela ainda tem suas normas. E eu sei que o grupo de Stacia e Honor é um grupo que nunca pareceu aderir.
Mas ainda assim, saber tudo não significa que seja mais fácil de aceitar. E mesmo que eu saiba que é inútil, embora claramente não vai mudar uma coisa, eu ainda  a olho e digo:
— Eu não posso acreditar que você é amiga deles. Quero dizer, depois de tudo que eles fizeram comigo.
Eu mexo minha cabeça, querendo que ela saiba o quanto isso dói.
E mesmo que eu ouça a sua resposta alguns segundos antes, suaviza pouco o golpe quando ela diz:
— Será que eles empurraram você? Será que eles empurraram ou moveram você ou fizeram você cair em cima dessa prateleira? Ou você fez tudo sozinha? — Ela olha para mim, levanta as sobrancelhas, lábios contraídos, estreita os olhos voltados nos meus. Enquanto eu ficava lá atordoada, muda, minha garganta queimando tanto que eu não poderia falar se eu tentasse.
— É como se – você já tivesse se iluminado, você já fez? — Ela revira os olhos e balança a cabeça. — Eles fizeram isso para ser engraçado. E você ficaria muito mais feliz se pudesse apenas ceder, parar de falar sobre você e tudo ao seu redor de maneira tão séria, e droga, aprender a viver um pouco! Eu quero dizer, sério, Ever. Pense nisso, tudo bem?
Ela se virou, virou-se perfeitamente no meio da multidão de estudantes, todos indo para uma mesa extra longa em seu novo lugar de lanche, enquanto eu corro para o portão.
Eu quero dizer, porque torturar a mim mesma? Por que ficar ao redor apenas para que eu possa assistir Damen flertando com Stacia, e sendo chamada de Spaz pelos meus amigos? Para que ter todas essas habilidades psíquicas avançadas se eu não estou indo explorá-las e colocá-las em bom uso – como o fundamento da escola?
— Indo embora tão cedo?
Eu ignorei a voz por trás de mim e continuei.
Roman e com certeza a última pessoa que eu estou disposta a ter uma conversa neste momento.
— Ever, hey, espere! Sério. — Ele ri, aumentando seus passos até que ele esteja bem ao meu lado. — Onde é o fogo?
Eu destranco meu carro e deslizo para dentro, arrancando a porta e quase a fechando, até que ele para isso com a palma de sua mão. E mesmo que eu saiba que sou mais forte, que se eu realmente quisesse eu poderia bater com a porta fechando-a e estar no meu caminho, o fato de que eu não estou usando ainda a minha nova força imortal é a única coisa que me impede.
Porque por mais que eu não goste dele, eu estou um pouco relutante bater tão forte e cortar sua mão. Prefiro muito mais guardar esse tipo de coisa para quando precisar.
— Se você não se importa, eu realmente preciso ir. — Eu puxo novamente a porta, mas ele só se prende mais apertado. E quando eu combino o olhar divertido em seu rosto com a força surpreendente nos seus dedos, sinto o agitar estranho nas minhas entranhas quando percebo essas duas coisas aleatórias dando apoio a minha mais profunda suspeita.
Mas quando eu olho para ele de novo, vendo como ele levanta sua mão e dá um gole de seu refrigerante, expondo um pulso que é livre de todas as marcas, não tendo nenhuma tatuagem de uma cobra comendo sua própria cauda – o símbolo místico Ouroboros que acontece para ser um sinal de um imortal intruso – isso simplesmente não pode ser somado.
Porque a verdade não é só que ele bebe e come, não só a sua aura e pensamentos acessíveis (bem, de qualquer forma), mas tanto quanto eu odeio admitir isso, de ver que eu posso, ele não tem nenhum sinal de mal. E quando você junta isso, é óbvio, não só a minha paranoia parece suspeita, mas também improcedente.
O que significa que ele não é o imortal malévolo que eu supus que ele fosse. O que significa também que ele não é responsável por Damen me deixar, ou pela deserção de Miles e Haven. Não, que aponta de volta para mim.
E apesar de todas as provas que achei – Eu me recuso a aceitar.
Porque quando eu olho para ele de novo, meu pulso acelera agitando meu estômago, e eu sou tomada por um sentimento de inquietação e pavor. O que torna impossível para mim acreditar que ele é apenas um jovem animado vindo da Inglaterra que veio para nossa escola e se encontrou todo apaixonado por mim.
Porque a única coisa que eu sei com certeza é: Tudo estava bem até que ele chegou.
E nada foi o mesmo desde então.
— Pulando o almoço, e você?
Reviro os olhos. Quero dizer, é bastante óbvio o que eu estou fazendo, então eu não vou perder meu tempo com uma resposta.
— E eu vejo que há espaço para mais um. Se importa se eu me juntar a você?
— Por uma questão de fato, eu me importo. Portanto, se você sair gentilmente — eu movimento uma mão em, sacudindo o meu dedo do pecado em um sinal internacional de ofensa.
Ele levanta as mãos em rendição, sacudindo a cabeça quando ele diz:
— Eu não sei se você percebeu, Ever, mas quanto mais você fugir de mim, mais rápida é a minha perseguição. Vai ser muito mais fácil para nós dois se você simplesmente parar de correr.
Reduzo o meu olhar, tentando ver o passado de sua aura de sol brilhante e os seus bem ordenados pensamentos, mas estou bloqueada por uma barreira tão impenetrável que termina no fim da estrada, ou ele está muito pior do que eu pensava.
— Se você insistir na perseguição — digo, minha voz muito mais segura do que me sinto. — Então é melhor você começar a treinar. Porque, cara, você está em uma maratona.
Ele estremece, seu corpo vacila, os olhos esbugalhados como se ele tivesse sido picado. E se eu não soubesse mais, eu pensaria que era real. Mas o fato é que eu sei mais. Ele é apenas fingindo, praticando algumas expressões faciais para um efeito dramático. E eu não tenho tempo para ser sua piada.
Eu dou marcha à ré e volto para fora do meu espaço, na esperança de deixar por isso mesmo. Mas ele apenas sorri, batendo o capô do meu carro quando ele diz:
— Como você quiser, Ever. O jogo começou.

8 comentários:

  1. Fernanda Boaventura10 de novembro de 2015 21:26

    "— Como você quiser, Ever. O jogo começou."
    Caracas parece que as coisas vão esquentar!
    Estou um pouco "assustada"... Mas como ainda tá no segundo livro da serie, então eles tem que ficar vivos...

    ResponderExcluir
  2. Cara eu to com tanta raiva desse Roman😠

    ResponderExcluir
  3. Pra mim esse tal de Roman é de alguma forma aquela bruxa imortal da ex mulher do Damen

    ResponderExcluir
  4. "— Como você quiser, Ever. O jogo começou."
    Pelo Anjo,que Déjà vu
    😮😮😮😱😱😱

    ResponderExcluir
  5. Ai meu deus eu adoro o jeito q o ramom deixa a ever. Mesmo achando ele sinistro kkkkk

    ResponderExcluir
  6. sei como a Ever está se sentindo, totalmente traída, com o amor e os seus melhores afastando-se dela. Por isso que ela não suporta o Ramon, na mente dela, desde que esse garoto chegou, tudo tem desandado.

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!