18 de outubro de 2015

Sessenta e três - Odeio assinar minha própria sentença de morte

— ORA, ORA — DISSE o Lobo. — Não tenho tanta companhia desde minha festa de amarração.
Gunilla segurou a lança. Não olhou para o Lobo, como se ignorá-lo pudesse fazer com que ele sumisse.
— Thomas Jefferson, Jr. — disse ela — você e seus colegas de corredor vão capturar os prisioneiros. Contornem pela borda, obviamente. Devagar e com cuidado.
T.J. não pareceu feliz, mas assentiu. A jaqueta do exército estava toda abotoada. A baioneta brilhava ao luar. Mallory Keen me olhou de cara feia, mas poderia ser a versão dela de um cumprimento feliz. Os dois foram pela esquerda, contornando a beirada da cratera enquanto as três valquírias mantinham as lanças apontadas para Fenrir.
X foi pela direita, seguido de Mestiço, que estava girando os machados de batalha e assobiando baixinho, como se fizesse uma caminhada agradável por um campo cheio de inimigos caídos.
— Sam — murmurei — se formos pegos...
— Eu sei.
— Não vai ter ninguém aqui para deter Surt.
— Eu sei.
— Podemos enfrentá-los — disse Blitz. — Eles não estão de armadura, e muito menos de armaduras estilosas.
— Não — falei. — Eles são meus irmãos... irmãos e irmã de escudo. Me deixe tentar falar com eles.
Hearth gesticulou: Maluco. Você? Como era bonita a linguagem de sinais. Ele podia ter tentado dizer: Você está maluco? Ou: Eu estou maluco. Como você! Decidi interpretar como uma demonstração de apoio.
O lobo Fenrir se sentou e tentou coçar a orelha, o que não era possível com a corda prendendo suas patas.
Ele farejou o ar e sorriu para mim.
— Que companhias interessantes você tem, Magnus Chase. Alguém está se escondendo, mas consigo sentir o cheiro. Quem é ele, hein? Talvez eu faça um verdadeiro banquete hoje, afinal!
Olhei para Sam. Ela pareceu tão perdida quanto eu.
— Foi mal, bola de pelo. Não faço ideia do que você esteja querendo dizer.
Fenrir riu.
— Vamos ver. Eu me pergunto se ele vai ousar mostrar a verdadeira face.
— Chase! — Gunilla tirou um martelo da cartucheira. — Não fale com o Lobo de novo, senão vou afundar seu crânio.
— Gunilla — respondi — também é ótimo ver você outra vez. Surt está a caminho agora mesmo. Não temos tempo a perder.
— Aliou-se ao lorde do fogo que matou você? Ou será que era parte do plano desde o começo, para fazer você ir para Valhala?
Sam suspirou.
— Para uma filha de Thor, você pensa demais.
— E você, filha de Loki, escuta de menos. Jefferson, depressa!
Meus vizinhos de corredor se aproximaram pelos dois lados.
Mallory estalou a língua.
— Por acaso você surtou ao se aliar a Surt, Chase?
— Inteligente — debochei. — Há quanto tempo você espera para fazer essa piadinha?
Mallory deu um sorrisinho arrogante.
Ao lado dela, X limpou gotas de suor verde da testa.
— A corda do Lobo está frouxa. Isso não é bom.
Do outro lado da cratera, Gunilla gritou:
— Nada de confraternização! Quero todos eles acorrentados!
T.J. tinha quatro algemas penduradas no dedo.
— A questão é a seguinte, Magnus, Gunilla deixou claro que, se não demonstrarmos nossa lealdade à Valhala capturando você, vamos passar os próximos cem anos na sala da caldeira jogando carvão com uma pá. Portanto, se considere preso, blá-blá-blá.
Mestiço sorriu e disse:
— Mas a outra questão é: nós somos vikings. Somos péssimos em seguir ordens. Portanto, se considere solto de novo.
T.J. deixou as algemas escorregarem do dedo.
— Ops.
Meu ânimo voltou.
— Você quer dizer...
— Ele quer dizer, seu idiota — resumiu Mallory — que estamos aqui para ajudar.
— Eu amo vocês, pessoal.
— O que precisa que a gente faça? — perguntou T.J.
Sam indicou Blitzen.
— Nosso anão tem uma corda para reamarrar o Lobo. Se conseguirmos...
— Chega! — gritou Gunilla. Dos dois lados dela, as tenentes valquírias prepararam as lanças. — Vou levar todos vocês de volta acorrentados, se precisar!
Fenrir uivou de prazer.
— Isso seria delicioso de assistir. Infelizmente, valquíria, você é lenta demais. Meus outros amigos chegaram e não vão fazer prisioneiros.
X olhou para o sul e os músculos do pescoço dele tremeram como cimento recém-despejado.
— Ali.
No mesmo instante, Hearthstone apontou com o cajado, e todo o comprimento de carvalho branco brilhou com fogo dourado.
Na crista à direita, entre as valquírias e nós, uma dezena de gigantes do fogo apareceu. Cada um tinha uns três metros. Usavam armaduras com escamas de couro, carregavam espadas do tamanho de lâminas de colheitadeira e tinham vários machados e facas pendurados no cinto. A pele era de uma variedade de cores vulcânicas: cinza, lava, pedra-pomes, obsidiana. Os campos de urzes podiam ser nocivos para o Lobo, mas não tinham o menor efeito nos gigantes do fogo. Onde quer que pisassem, as plantas queimavam e soltavam fumaça.
No meio da fila estava o próprio consultor de moda do Satanás, o lorde do fogo, Surt, usando um terno bem cortado de três peças feito de cota de malha, uma gravata e uma camisa que parecia tecida em chamas, segurando uma elegante cimitarra incandescente na mão. Estava com ótima aparência, apesar de o nariz ainda estar cortado. Isso ao menos me deixou feliz.
Blitzen trincou os dentes.
— Esse design é meu. Ele roubou meu design.
— Magnus Chase! — explodiu a voz de Surt. — Estou vendo que trouxe minha nova espada. Excelente!
Jacques quase pulou da minha mão. Devo ter ficado ridículo tentando controlá-lo, como um bombeiro lutando com uma mangueira de alta pressão.
— Meu mestre... — disse Jacques. — Ele vai ser meu mestre.
Surt riu.
— Entregue a espada e mato você rapidamente. — Ele olhou com desprezo para Gunilla e as duas tenentes valquírias. — Quanto às mocinhas de Odin, não faço promessas.
Fenrir se levantou e se espreguiçou.
— Lorde Surt, por mais que eu goste de atitudes e ameaças, podemos ir direto ao ponto? O luar está passando.
— T.J. — chamei.
— O quê?
— Você perguntou como podia ajudar. Meus amigos e eu precisamos reamarrar Fenrir. Vocês podem manter esses gigantes do fogo ocupados?
T.J. sorriu.
— Subi a colina enfrentando mil e setecentos confederados. Acho que consigo encarar uns gigantes do fogo.
Ele gritou para o outro lado do vale:
— Capitã Gunilla, você está com a gente? Porque prefiro não lutar em outra Guerra Civil.
Gunilla observou o exército de gigantes. Fez uma cara de nojo, como se os achasse ainda mais repugnantes do que eu. Ergueu a lança.
— Morte a Surt! Morte aos inimigos de Asgard!
Ela e as tenentes partiram para cima dos gigantes.
— Acho que estamos em ação — disse T.J. — Preparar baionetas!

15 comentários:

  1. Eu adoro o T.J. por algum motivo ele me lembra o Capitão América

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm penso nele como o Capitão América!!
      kkkkkk

      Excluir
    2. também
      kkkkkkkkkkkk
      ~coruja

      Excluir
  2. Agora q vc falou percebi pq o jeito dele me parecia familiar

    ResponderExcluir
  3. Gunilla,não me pergunte porque,mais eu gosto dela,assim como Loki,é só pra constar eu gosto da Clarisse mesmo ela ter tentado enfiar a cabeça de Percy na privada *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto dela também, mas do Loki não haha Ele tem cara de traidor. Mas Gunilla tem boas intenções apesar de tudo

      Excluir
    2. Sei não... Ela é pior que Clarisse, não sei se vai ficar do lado do Magnus.

      Excluir
    3. Gunilla pode estar no time dos bonzinhos, mas é uma ingrata escrota que prejudica os outros só para se sentir melhor consigo mesma, como ela fez com a Sam. Já o Loki... ele é no mínimo um anti-herói, mas tempo todo tentou avisar ao Magnus que não era uma boa ideia levar a Espada para perto de Fenrir e Surt.

      Excluir
    4. Não gosto dela não. Acho que ela tem a cara muito nojenta, pela maneira que ela despreza os outros. Ela pode ter boas intenções mas não tem uma boa personalidade!

      Excluir
  4. MMMOOOOOOORRRRRTTTTTEEEEEE A SUURRRRRRRTTTTTT

    treinador

    ~coruja

    ResponderExcluir
  5. Não vejo a Gunilla como Clarisse , ela me lembra mais a Zoe, a caçadora ,mas é só o que parece pra mim

    ResponderExcluir
  6. No meio da fila estava o próprio consultor de moda do Satanás, o lorde do fogo, Surt, usando um terno bem cortado de três peças feito de cota de malha, uma gravata e uma camisa que parecia tecida em chamas, segurando uma elegante cimitarra incandescente na mão. Estava com ótima aparência, apesar de o nariz ainda estar cortado. Isso ao menos me deixou feliz.

    Blitzen trincou os dentes.

    — Esse design é meu. Ele roubou meu design.

    ISSO, IGNOREM SUAS MORTES!
    Filha de Fenrir.

    ResponderExcluir
  7. Para mim a Gunilla está mais pra Michel Desjardins, acha que está certo, atrapalha quem realmente está tentando salvar o mundo e acaba quebrando a cara pela sua teimosia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só espero que ela não pague o mesmo preço que Desjardins pela sua teimosia.

      Excluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!