18 de outubro de 2015

Sessenta e seis - Sacrifícios

NÃO SEI POR que fiquei tão arrasado.
Eu nem gostava de Gunilla.
Mas, quando vi Surt de pé em cima do corpo sem vida dela, os olhos ardendo de triunfo, senti vontade de cair na pilha de ossos e ficar lá até o Ragnarök.
Gunilla estava morta. As tenentes dela estavam mortas. Eu nem sabia seus nomes, mas elas sacrificaram a própria vida para que eu ganhasse tempo. Mestiço estava morto ou morrendo. Os outros einherjar não estavam muito melhores. Sam e Blitz e Hearth não tinham condições de lutar. E Surt ainda estava de pé, tão forte como sempre, a espada incandescente a postos. Três dos gigantes do fogo dele também estavam vivos e armados.
Depois de tudo pelo que passamos, o lorde do Fogo podia me matar, pegar minha espada e soltar o Lobo.
A julgar pelo sorriso no rosto, Surt esperava fazer exatamente isso.
— Estou impressionado — admitiu. — O Lobo me disse que você tinha potencial. Acho que nem Fenrir esperava que você se saísse tão bem.
O Lobo se debateu com a corda mágica nova.
A alguns metros do lorde do Fogo, T.J. se agachou, a baioneta preparada. Ele olhou para mim, esperando meu sinal. Eu sabia que ele estava pronto para atacar uma última vez, distrair os gigantes se fosse para me ajudar, mas eu não podia deixar mais uma pessoa morrer.
— Vá agora — falei para Surt. — Volte para Muspellheim.
O lorde do Fogo jogou a cabeça para trás e gargalhou.
— Corajoso até o fim! Não mesmo, Magnus Chase. Você vai queimar.
Ele esticou a mão. Uma coluna de fogo disparou na minha direção. Permaneci imóvel.
Imaginei que estava com a minha mãe em Blue Hills no primeiro dia de primavera, a luz do sol aquecendo minha pele, derretendo delicadamente três meses de frio e escuridão para fora do meu corpo.
Minha mãe se virou para mim com um sorriso radiante: É aqui que estou, Magnus. Nesse momento. Com você.
Uma sensação de serenidade me ancorou. Eu me lembrei da minha mãe me contando uma vez que as casas em Back Bay, assim como a antiga casa da nossa família, foram construídas em uma área aterrada. De tempos em tempos, engenheiros tinham que colocar novos pilares debaixo da base para impedir que os prédios desabassem. Eu sentia como se meus pilares tivessem sido reforçados.
Estava sólido.
As chamas de Surt passaram por mim. Perderam a intensidade. Não eram nada além de chamas fantasmagóricas, tão inofensivas quanto borboletas.
Aos meus pés, começaram a florescer urzes, flores brancas se espalhando pela paisagem, retomando as áreas pisoteadas e queimadas onde os guerreiros de Surt tinham passado, fazendo o sangue desaparecer, cobrindo os corpos dos gigantes mortos.
— A batalha acabou — declarei. — Eu consagro este chão em nome de Frey.
As palavras enviaram uma onda de choque em todas as direções. Espadas, adagas e machados voaram das mãos dos gigantes. O rifle de T.J. voou da mão dele. Até as armas que estavam no chão foram jogadas para fora da ilha e explodiram na escuridão como estilhaços.
O único que continuou segurando uma arma fui eu.
Sem a cimitarra incandescente, Surt não pareceu tão confiante.
— Truques e magia infantil! — vociferou. — Você não pode me derrotar, Magnus Chase. Essa espada vai ser minha!
— Não hoje.
Joguei a espada. Ela espiralou na direção de Surt e passou por cima da cabeça do gigante. Ele tentou pegá-la, mas não conseguiu.
— O que foi isso? — O gigante riu. — Um ataque?
— Não — declarei. — É a sua saída.
Atrás de Surt, Jacques cortou o ar e abriu o tecido entre os mundos. Um zigue-zague de fogo queimava na crista. Meus ouvidos estalaram. Como alguém sendo ejetado de uma cabine pressurizada de avião, Surt e os outros gigantes do fogo foram sugados aos berros para a abertura, que se fechou quando eles passaram.
— Tchauzinho! — gritou Jacques. — Até outra hora!
Não fosse pelo rosnado ultrajado do Lobo, a ilha estaria em silêncio.
Cambaleei pelo campo e caí de joelhos na frente de Gunilla. Na mesma hora vi que a capitã das valquírias estava morta. Os olhos azuis miravam a escuridão. A cartucheira estava vazia, sem martelos. A lança branca jazia quebrada sobre o peito.
Meus olhos arderam.
— Me desculpe.
Por quinhentos anos, ela ficou em Valhala, colhendo as almas dos mortos, se preparando para a batalha final. Lembrei de como ela me repreendeu: Mesmo olhando para Asgard, você não tem senso de reverência.
Na morte, o rosto tinha um ar de surpresa e admiração. Eu torcia para que ela estivesse vendo Asgard do jeito que desejava, cheia de aesires, com todas as luzes acesas na mansão do pai dela.
— Magnus — chamou T.J. — temos que ir.
Ele e Mallory estavam lutando para carregar Mestiço Gunderson. X conseguiu sair de debaixo da pilha de cadáveres de gigantes do fogo e estava agora carregando as duas outras valquírias mortas.
Blitz e Hearthstone se aproximaram, cambaleando juntos, com Sam logo atrás. Peguei o corpo da capitã valquíria. Ela não era leve, e minha força estava sumindo de novo.
— Temos que nos apressar — disse T.J. o mais delicadamente que conseguiu, mas ouvi a urgência no tom dele.
O chão estava se movendo sob meus pés. Percebi que minha aura cintilante havia feito mais do que cegar o Lobo. A luz do sol tinha afetado a textura da ilha. Ela devia desaparecer ao amanhecer. Minha magia acelerou o processo, fazendo o chão se dissolver na névoa esponjosa.
— Só temos alguns segundos — disse Sam, ofegante. — Vamos.
Naquele momento, eu não me sentia nem um pouco capaz de ter uma explosão de velocidade, mas, de alguma forma, carregando Gunilla, segui T.J. na direção da margem.

16 comentários:

  1. Queria que a Sam fosse a nova capitã das valquírias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é a única pessoa que deseja isso!!!!

      Ezequiel

      Excluir
    2. Quero que Odin apareça no julgamento da Sam quando eles disserem "a menos que o pai de todos queira interferir" dizendo que ela é a nova capitã das Valquírias!

      Excluir
  2. Somos 2, mas será q aceitariam uma filha de Loki como capitã das valquírias?

    ResponderExcluir
  3. Tomara q o mestiço nao morra. Gosto dele me lembra o Horace de Rangers

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Horace <3 Mas não tinha pensado nisso...combina.

      Excluir
    2. Me lembra o Tyson. O horace parece mais com o elfo feiticeiro.

      Excluir
  4. Gosto do Mestiço,ele me lembra o Quiron

    ResponderExcluir
  5. Aff. Achei que o Magnus ia finalmente ligar pra Annabeth ~ Bruna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu acho q nesse lugar não pega sinal... na vdd, acho q ele nem tem celular

      Excluir
  6. Respostas
    1. Também tenho pena dela. E acho que o Magnus gostava dela shippo Magnilla.

      Excluir
  7. Sempre vi Gunilla como Zoe

    ResponderExcluir
  8. Ninguém percebe a ligação de magnus com a gunilla ela terá um papel importante ainda parem de julgar a personagem ela fez oque achava certo assim como muitos aqui fariam defenderiam seus idéias então dem um crédito a ela pois ela tem caracter coisa que é admirável

    ResponderExcluir
  9. Nossa.....Esse capítulo foi cheio de emoções,credo.

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!