18 de outubro de 2015

Dezesseis - Nornas. Por que tinham que ser as Nornas?

EU QUERIA MUITO que alguém tivesse me avisado que eu ia morrer. Tipo: Ei, você vai cair de uma ponte amanhã e vai se tornar um viking morto-vivo, então vai se preparar para o Ragnarök.
Eu me sentia totalmente despreparado.
Lembrava de ter ouvido sobre as Nornas, mulheres que controlavam o destino, mas não sabia seus nomes, suas motivações e nem como me comportar na presença delas. Tinha que fazer uma reverência? Oferecer presentes? Sair correndo e gritando?
Ao meu lado, Sam murmurou:
— Isso é ruim. As Nornas só aparecem em casos extremos.
Eu não queria ser um caso extremo. Queria ser um caso fácil: Ei, bom trabalho. Você é um herói. Aqui, pegue um biscoito.
Ou, melhor ainda: Ops. Foi engano. Pode voltar para a sua vida normal.
Não que minha vida normal fosse lá essas coisas, mas era melhor do que ser julgado indigno por doze barbudos chamados Erik.
Conforme as Nornas foram se aproximando, percebi o quanto eram altas; tinham pelo menos dois metros e meio. Por baixo dos capuzes, os rostos eram bonitos, embora enervantes: totalmente brancos, até os olhos. Elas deixavam um rastro de névoa, como um véu de noiva. Pararam a uns cinco metros da minha mesa e viraram as palmas das mãos para cima. A pele parecia feita de neve.
Magnus Chase. Não consegui identificar qual delas havia falado. A voz suave e desencarnada ressoou pelo salão, penetrou na minha cabeça e transformou meu crânio em gelo. Arauto do Lobo.
Houve um burburinho na multidão, as pessoas estavam desconfortáveis. Eu já tinha visto a palavra arauto em algum lugar, talvez em um livro de fantasia, mas não conseguia lembrar o que significava.
Não gostei de ouvir aquilo. Gostei menos ainda de ouvir lobo.
Havia acabado de concluir que sair correndo gritando era a opção mais inteligente neste caso. E, então, a névoa se acumulou nas mãos da Norna do meio, solidificando-se em seis runas. Ela as jogou para cima; as runas flutuaram, cada uma se expandindo em um símbolo branco luminoso do tamanho de um pôster.
Eu não sabia ler runas, mas reconheci a do meio. Era o mesmo símbolo que vi na bolsinha no escritório do tio Randolph.


Fehu, anunciou a voz fria. A runa de Frey.
Milhares de guerreiros se remexeram em seus lugares, as armaduras tinindo.
Frey... Quem era Frey? Minha mente parecia coberta de gelo. Meus pensamentos estavam lentos e arrastados.
As Nornas falaram ao mesmo tempo, três vozes fantasmagóricas entoando em uníssono, balançando as folhas da árvore gigantesca.

Escolhido por engano, não era sua hora,
Um herói que, em Valhala, não pode permanecer agora.
Em nove dias o sol irá para o leste,
Antes que a Espada do Verão a fera liberte.

As runas brilhantes se dissolveram. As três Nornas fizeram uma reverência para mim. Elas se misturaram à névoa e desapareceram.
Olhei para Sam.
— Com que frequência isso acontece?
Ela parecia ter levado um golpe entre os olhos com um dos martelos de Gunilla.
— Não. Escolher você não pode ter sido um erro. Me disseram... Me prometeram...
— Alguém mandou você me pegar?
Em vez de responder, ela murmurou, como se fizesse cálculos para um foguete que se desviara da rota.
Na mesa dos lordes, começou uma discussão. Por todo o salão, milhares de einherjar me observavam. Meu estômago se dobrou em várias formas de origami.
Finalmente, Helgi me encarou.
— Magnus Chase, filho de Frey, seu destino é perturbador. Os lordes de Valhala precisam pensar mais a respeito. Por enquanto, você será recebido como um amigo. É um dos einherjar agora. Isso não pode ser revertido, mesmo que tenha sido um engano.
Ele olhou com desprezo para Sam.
— Samirah al-Abbas, as próprias Nornas declararam que sua avaliação foi um erro. Você tem algo a dizer em sua própria defesa?
Sam arregalou os olhos, como se tivesse acabado de perceber uma coisa.
— O filho de Frey... — Ela olhou ao redor, desesperada. — Einherjar, vocês não percebem? Este é o filho de Frey! O próprio Surt estava naquela ponte! Isso quer dizer que a espada... — Ela se virou para a mesa dos lordes. — Gunilla, você tem que enxergar o que isso tudo quer dizer. Temos que encontrar aquela espada! Uma missão, imediatamente...
Helgi bateu com o punho na mesa.
— Chega! Samirah, você vai ser julgada por um erro grave. Não tem o direito de nos dizer o que fazer. Sequer tem o direito de solicitar uma missão!
— Não cometi erro nenhum — disse Sam. — Fiz apenas o que me mandaram! Eu...
— Mandaram? — Helgi semicerrou os olhos. — Quem mandou?
Sam fechou a boca. Pareceu murchar.
Helgi assentiu com seriedade.
— Entendo. Capitã Gunilla, antes de eu anunciar o julgamento dos lordes para essa valquíria, você gostaria de se pronunciar?
Gunilla se remexeu. O brilho nos olhos dela havia sumido. Parecia uma pessoa que entrou na fila do carrossel e se viu de repente presa em uma montanha-russa.
— Eu... — Ela balançou a cabeça. — Não, meu senhor. Eu... eu não tenho nada a acrescentar.
— Muito bem — concluiu Helgi. — Samirah al-Abbas, por seu julgamento errôneo com esse einherji, Magnus Chase, e por seus erros passados, os lordes decidem que você será expulsa da irmandade das valquírias. Perderá seus poderes e privilégios. Volte a Midgard em desgraça!
Sam segurou meu braço.
— Magnus, escute! Você precisa encontrar a espada. Tem que impedi-los...
Houve um brilho de luz repentino como um flash fotográfico, e Sam desapareceu. A refeição parcialmente comida e as migalhas de pão ao redor da cadeira eram os únicos sinais de que ela estivera ali.
— Assim, nosso banquete se encerra — anunciou Helgi. — Verei vocês amanhã no campo de batalha! Durmam bem e sonhem com mortes gloriosas!

35 comentários:

  1. Ta parecendo O Ladrão de Raios e sendo completamente diferente ao mesmo tempo

    ResponderExcluir
  2. Ele nao eh filho do Loki.
    Q droga vei!!!!!

    ResponderExcluir
  3. essas nornas me lembram muito o oraculo misturado com as parcas

    ResponderExcluir
  4. Três mulheres que fazem o destino e lêm profecias. Ok, nunca vou conseguir separar de PJO, elas parecem uma mistura de Parcas e Oráculo.

    ResponderExcluir
  5. tô ficando doida! Afinal que destino maluco é esse dele?

    ResponderExcluir
  6. Isso foi uma profecia ou so o modo estranho delas de falar ??..

    ResponderExcluir
  7. E eu aqui: "Só mais um capítulo... Puxa! Eu preciso ler o próximo capítulo... e o próximo... e o próximo..."

    ResponderExcluir
  8. Impossível ler sem ficar misturando com PJO:parcas(profecia), líder(do chalé),missão....vou pirar

    ResponderExcluir
  9. Quando aquela alucinação no sonho de morte do Magnus disse "diga um oi para o Pai de Todos por mim" ou algo assim, pensei que o pai do Magnus era Odin(que pena que não era)

    Assim que ouvi o nome Frey eu fui pesquisar na net:

    Frey é filho de Njord e irmão de Freya, um deus que comanda o tempo e a prosperidade, a fertilidade, a alegria e a paz. É o deus chefe da agricultura, o soberano dum país chamado Álflheimr, reino dos elfos da luz.
    Seu cavalo salta qualquer obstáculo e a sua espada mágica, forjada por anões, move-se sozinha nos ares desferindo golpes mortais, mesmo se for perdida em combate.
    Apesar de ser um deus pacífico, Frey está destinado a lutar contra Surtur na batalha de Ragnarok. Nesta luta não poderá utilizar a sua espada mágica, porque a deu ao seu escudeiro, Skirnir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, até q faz sentido ele estar estrangulando o cara enquanto a espada atravessa seu peito, certo? Se ele é filho de Frey, a sua espada tbm move-se sozinha em uma queda para a morte...

      Excluir
    2. caçadora de Artermis5 de janeiro de 2016 18:23

      ta ele e como um filho de DEMETER so q nordico e filho de um homem

      Excluir
    3. É como um filho de uma Deméter masculina e MUITO sinistra...

      Excluir
    4. Na verdade há difereça
      Demeter é só a deusa da agricultura
      Frey é o deus do tempo, prosperidade e da paz

      Excluir
  10. Isso foi uma Profecia? Que espécie de nome é 'Frey' ? Quem é ele qual a função dele? Ele vai voltar a vida ? Como assim ele encontrou Jason Grace? Tio Rick sendo Tio Rick.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde que tu viu que ele encontrou Jason criatura de DEUS?

      Excluir
    2. Tem um capítulo que cita o Jason, mas só no título...

      Excluir
    3. Serio ????? Qual ??????

      Excluir
    4. Ahh o "sei lá quem desmaia mais q Jason grace" É só uma piadinha do Rick.

      Excluir
    5. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk mds

      Excluir
  11. "Aqui, pegue um biscoito." Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk racheiiii

    ResponderExcluir
  12. Quem é Frey não manjo nem um pouco dos mitos nórdicos

    ResponderExcluir
  13. A mãe dele é nathalie chase. Tem uma prima de olhos cinzentos chamada Anabeth, que é filha do Frederick.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uau cara, descobriu isso sozinha, ou precisou de ajuda? ¬¬'
      será que só o sobrenome e a camisa laranja da Annie não foram provas suficiente?

      Excluir
  14. Durmam bem e sonhem com mortez gloriosas kkkkkkk

    ResponderExcluir
  15. "Eu não queria ser um caso extremo. Queria ser um caso fácil: Ei, bom trabalho. Você é um herói. Aqui, pegue um biscoito"- kkkk só eu que lembrei de HP??

    ResponderExcluir
  16. Own um filho de Frey, tipo, uma versão melhor e masculina de Deméter... Agora entendi pq a espada de Magnus "matou" sozinha... Tô preocupada com essa missão aí.. É tipo como as profecias de HDO (pq as de PJO são bem mais difíceis de entender), vá para o leste, chegue lá em nove dias senão... E encontre a Espada do Verão antes que ela liberte uma fera! Okay, super fácil, mas tem um pequeno detalhe, Magnus não sabe nada sobre isso, como ele pode fazer isso sozinho, já que agora ele é einherji? Ai Rick Riordan, vc complica muito minha mente...

    ResponderExcluir
  17. Aqui pegue um biscoito kkkk lembrei do "É vdd q chamou a profa. Umbridge de mentirosa? Tomé um biscoito potter"

    ResponderExcluir
  18. Sinceramente porque vocês ficm comparando mitologias, sério? podem até ter elementos parecidos, mas falar que o Magnus é "tipo um filho de Deméter, só q ela seria homem e nórdica" é simplesmente ridículo, mitologia greco-romana é mitologia greco-romana e mitologia nórdica é mitologia nórdica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIIIM,pensei a mesma coisa,é ridículo isso.

      Excluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!