18 de outubro de 2015

Cinquenta e um - Temos a conversa sobre se transformar em mosca

HEARTHSTONE FOI O primeiro a dormir, mais porque era o único que conseguia pegar no sono com os roncos de Thor. Como o deus estava dormindo do lado de fora, Hearthstone foi para a barraca de duas pessoas. Entrou e apagou na mesma hora.
O restante de nós ficou acordado, conversando ao redor da fogueira. Primeiro, tive medo de acordarmos Thor, mas logo percebi que eu podia ter sapateado ao redor da cabeça dele, batido em gongos, gritado o nome dele e começado a explodir coisas, e ele continuaria dormindo.
Eu me perguntei se foi assim que ele perdeu o martelo. Os gigantes podiam ter esperado até que ele adormecesse, chegado com alguns guindastes industriais e feito o trabalho com facilidade.
Quando a noite caiu, fiquei grato pelo fogo. A escuridão era mais completa do que nos lugares mais ermos em que minha mãe e eu já acampamos. Lobos uivavam na floresta, o que me fez começar a tremer. O vento soprava entre os cânions como um coral de zumbis.
Comentei sobre isso com Blitzen, mas ele me corrigiu.
— Não, garoto — disse ele. — Zumbis nórdicos são chamados de draugr. Eles são silenciosos. Você nunca os ouviria chegando.
— Nossa, que alívio.
Blitzen mexeu a tigela de ensopado de bode com a colher, embora não parecesse interessado em provar. Ele estava com um terno azul de lã com sobretudo creme, talvez para se camuflar com a neve de Jötunheim com o máximo de estilo possível. Também levou para cada um de nós uma bolsa com roupas de inverno, que obviamente cabiam perfeitamente. Às vezes era bom ter um amigo que entendesse de roupas e fosse atencioso.
Blitz explicou que entregou os brincos para a mãe, mas acabou ficando preso em Fólkvangr por conta de deveres como representante de Freya: julgar uma competição de culinária à base de ostras, ser juiz em um jogo de vôlei, ser convidado de honra no 678º festival anual de ukulele.
— Foi horrível. Mamãe gostou dos brincos. Não perguntou como os consegui. Não quis ouvir sobre a competição com Júnior. Só disse: “Ah, por que você não faz trabalhos assim, Blitzen?” — Do bolso, ele tirou a corda Andskoti. A seda brilhava como uma lua em miniatura. — Espero que tenha valido a pena.
— Ei — falei para ele — eu vi o que você fez naquela competição. Nunca vi ninguém se dedicar tanto assim. Você deu seu coração e sua alma naquele Expande-Pato. E a gravata à prova de balas? O colete de cota de malha? Espere só. Vamos conseguir apoio de Thor e você vai lançar moda.
— Magnus está certo — interrompeu Sam. — Bem, talvez não sobre o apoio de Thor, mas você tem talento, Blitzen. Se Freya e os outros anões não veem isso, é problema deles. Sem você, jamais teríamos chegado tão longe.
— Você quer dizer que você não teria sido expulsa das valquírias, Magnus não teria morrido, não estaríamos atraindo a raiva de metade dos deuses, gigantes do fogo e einherjar não estariam nos perseguindo nem estaríamos aqui, no meio do nada em Jötunheim, com um deus que ronca?
— Exatamente — disse Sam. — A vida é boa.
Blitzen riu com deboche, mas fiquei feliz de ver um brilho de humor nos olhos do anão.
— Tá, tudo bem. Vou dormir. Vou precisar descansar se vamos invadir o castelo de um gigante amanhã.
Ele entrou na barraca e murmurou para Hearthstone:
— Chega pro lado, seu porco de barraca!
Depois, colocou o sobretudo em cima do elfo, o que achei um gesto meio fofo.
Sam estava sentada de pernas cruzadas, já com a jaqueta de neve nova, o capuz puxado sobre o lenço da cabeça. Tinha começado a nevar, flocos grandes e macios que se dissolviam e chiavam nas chamas.
— Falando da competição na Terra dos Anões — falei — não conversamos sobre a mosca...
— Shhh. — Sam olhou com apreensão para Thor. — Certas pessoas não gostam do meu pai nem dos filhos do meu pai.
— Certas pessoas estão roncando como uma serra elétrica.
— Mesmo assim... — Ela observou a própria mão, como se para ter certeza de que não tinha mudado. — Eu prometi a mim mesma que não mudaria de forma, mas na última semana já fiz isso duas vezes. Na primeira vez... bem, o cervo estava atrás de nós na Árvore do Mundo. Virei uma corça para distraí-lo, para Hearthstone fugir. Não tive escolha.
Assenti.
— E, na segunda vez, você virou uma mosca para ajudar Blitzen. São bons motivos. Além do mais, mudar de forma é um poder incrível. Por que não usá-lo?
A luz do fogo deixou as íris dela quase tão vermelhas quanto as de Surt.
— Magnus, a metamorfose de verdade não é como a camuflagem do meu hijab. Mudar de forma não muda só a aparência. Muda você. Cada vez que faço isso, sinto... sinto como se mais da natureza do meu pai estivesse tentando tomar conta de mim. Ele é fluido, imprevisível, não é de confiança. Não quero ser assim.
Fiz um gesto para Thor.
— Você poderia ter esse aí como pai, um gigante que peida, com gordura de bode na barba e tatuagens nos dedos. Aí, todo mundo em Valhala amaria você.
Consegui perceber que ela estava tentando não sorrir.
— Você é muito mau. Thor é um deus importante.
— Sem dúvida. Frey também, supostamente, mas nunca o vi. Pelo menos, seu pai tem charme e senso de humor. Pode ser um sociopata, mas...
— Peraí. — A voz de Sam ficou tensa. — Você fala como se o tivesse conhecido.
— Eu... eu acabei de me entregar, não foi? A verdade é que ele apareceu em algumas das minhas experiências de quase morte.
Contei os sonhos para Sam: os avisos de Loki, as promessas, a sugestão de eu levar a espada para meu tio Randolph e desistir da missão. Sam escutou tudo. Não consegui identificar se ficou com raiva, chocada ou as duas coisas.
— Então você não me contou isso antes porque não confiava em mim?
— Talvez, no começo. Depois, eu... não sabia o que fazer. Seu pai é meio perturbador.
Ela jogou um galho nas chamas e o viu queimar.
— Você não pode fazer o que meu pai sugeriu, independente do que ele prometeu. Temos que enfrentar Surt. Vamos precisar da espada.
Lembrei-me do sonho do trono em chamas: o rosto negro flutuando na fumaça, a voz com o calor de um lança-chamas: TRANSFORMAREI VOCÊ E SEUS AMIGOS EM CARVÃO. VOCÊS VÃO INICIAR O INCÊNDIO QUE VAI QUEIMAR OS NOVE MUNDOS.
Olhei ao redor em busca de Jacques, mas não o vi. A espada tinha se oferecido para “patrulhar” as redondezas, como ele mesmo colocou. Ele sugeriu que eu esperasse até o último minuto possível para segurá-lo, pois, quando fizesse isso, desmaiaria na mesma hora pelo esforço de matar uma giganta por naricídio.
A neve continuou a cair, um fluxo constante nas pedras ao redor da lareira. Pensei no quase almoço na praça de alimentação do Transportation Building, em como Sam ficou nervosa perto de Amir. Aquilo parecia ter acontecido mil anos antes.
— Quando estávamos no barco de Harald — relembrei — você disse que sua família tinha um histórico com deuses nórdicos. Como? Você disse que seus avós vieram do Iraque...?
Ela jogou outro galho nas chamas.
— Os vikings eram mercadores, Magnus. Viajavam para toda parte. Foram até a América. Não devia ser surpresa eles terem chegado ao Oriente Médio. Já encontraram moedas árabes na Noruega. As melhores espadas vikings foram feitas seguindo modelos de Damasco.
— Mas a sua família... Vocês têm uma ligação mais pessoal?
Ela assentiu.
— No período medieval, alguns vikings se instalaram na Rússia. Eles se denominavam Rus. É daí que vem a palavra russo. O califa, o grande rei em Bagdá, mandou um embaixador para o norte, para descobrir mais sobre os vikings, construir rotas de comércio com eles, esse tipo de coisa. O nome do embaixador era Ahmed ibn-Fadlan ibn-al-Abbas.
— Fadlan, igual ao Falafel do Fadlan. Al-Abbas, igual a...
— Certo. Igual a mim. Al-Abbas quer dizer do leão. Esse é meu ramo do clã. Enfim — ela tirou um saco de dormir da mochila — esse tal Ibn Fadlan manteve um diário na época em que viveu com os vikings. É uma das únicas fontes escritas sobre os hábitos dos nórdicos. Desde então, minha família e os vikings estão interligados. Ao longo dos séculos, meus parentes tiveram vários encontros estranhos com... seres sobrenaturais. Talvez tenha sido por isso que minha mãe não ficou tão surpresa quando descobriu quem meu pai realmente era. — Ela desenrolou o saco de dormir ao lado da fogueira. — E é por isso que Samirah al-Abbas está destinada a não ter uma vida normal. Fim.
Vida normal — refleti. — Nem sei mais o que isso quer dizer.
Ela pareceu que ia falar uma coisa, mas mudou de ideia.
— Vou dormir.
Tive uma visão estranha dos nossos ancestrais, o Chase medieval e a al-Abbas medieval, sentados ao redor de uma fogueira na Rússia mil e duzentos anos antes, comparando histórias de como os deuses nórdicos bagunçaram a vida deles, talvez com Thor roncando em uma cama de peles ali ao lado. A família de Sam podia estar interligada com os deuses, mas, como minha valquíria, agora ela também estava interligada com a minha família.
— Vamos resolver as coisas — prometi. — Não sei quanto a essa história de normal, mas vou fazer tudo que puder para ajudar você a ter o que quer: o emprego nas valquírias, o noivado com Amir, a licença de piloto. O que for preciso.
Ela ficou me olhando como se eu estivesse falando em outra língua.
— O que foi? — perguntei. — Estou com sangue de bode na cara?
— Não. Quer dizer, sim, você está com sangue de bode na cara. Mas não é isso... Eu estava tentando lembrar a última vez que alguém disse alguma coisa tão legal para mim.
— Se você quiser, volto a insultar você amanhã. Agora, preciso dormir. Bons sonhos.
Sam ficou encolhida perto da fogueira. Havia neve caindo de leve na manga do casaco dela.
— Obrigada, Magnus. Mas não quero sonhar. Não em Jötunheim.

32 comentários:

  1. Respostas
    1. É quase impossível não shippar <3

      Excluir
  2. Fiquem juntos! Qual o shipp deles? '-'

    ResponderExcluir
  3. K, é veradade que o tio rick vai lançar outra coleção de contunuação de PJO sobre Apolo, depois que ele sofreu a punição de Zeus na guerra dos gigante? Se for, quando sai o primeiro livro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! *-* Em maio nos EUA... espero que aqui no blog também!

      Excluir
    2. Não acreditoooooooooo *-*
      Eu realmente amo o tio Rick.
      Ele é meu tio preferido.

      Excluir
    3. Karina, nós aqui no futuro(asuuhus)temos previsões pro próximo livro das Provações de Apolo?

      Excluir
    4. Espero postar esse mês, vamos ver se consigo :3

      Excluir
  4. O povo shippando Magam, Samnus ou sla e eu aqui shippando Heazen kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei que fosse a unica pessoa a fazer isso
      *-* acho muito fofo os dois super shippo Heazen

      Excluir
    2. Desde o começo achei eles muito mais shippáveis (isso é uma palavra realmente estranha).

      Excluir
    3. Awn eu achei que era a única! Quando o Blitz cobriu o Heart ^_^ super fofo! Fiquem juntos, vamos fazer campanha Heazen! Heazen! Heazen!

      Excluir
  5. até agr, tô torcendo pra eles não ficarem juntos... sla, ainda não quero isso

    ResponderExcluir
  6. A Sam ama o Amir.
    E já tá na hora de ter um herói que não se apaixona pela menina que vai com ele pra tudo quanto é lado. Kkkkkkkk
    Mas, se desse, eu shipparia "Sagnus" (acho que esse shipp ficou melhor do que outros que eu vi).

    ResponderExcluir
  7. Lembrei vagamente daquele caminhão de zebras da Anny e o Percy conversando,a Anny se abrindo e falando...como a Sam fez agora,Sagnus talvez não exista porque..é muito clichê ....sabe todo mundo imagina isso....fazer oq.. O nome do embaixador era Ahmed ibn-Fadlan ibn-al-Abbas. Por favor,isso não cai na prova por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que nomezinho complicado hein? E pq será q 'ibn' duas vezes?

      Excluir
  8. Cara isso foi praticamente igual ao primeiro livro Percy onde a Annabeth se abre pra ele, tá meio repetitivo mas é como se fosse um aviso já que o casal mais querido começou assim então hmmmmmmmmmmmmmmmmmm cuidado Amir hihihihihi
    Por outro lado seria altamente e INCRIVELMENTE FODA se o Rick fizesse um personagem solteirão pra ser crush***alcançaveu***(e inexistente tb kkkkk) das semideusas OOOOUUU um lovinho para a Reynaaaaaaaa pq a própria Afrodite disse que nenhum mortal ou semideus está destinado a ela (n lembro as exatas palavras hehehe) mas como o Magnus é de outra mitologia ele poderia escapar do radar da tia Dite ihihihihihihihih
    Dhaaaaaan esse comentário saio um pouco grande mas tá bem neeeer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pq a Reyna ñ pode ser lésbica? Afrodite disse que nenhum (repito, nenhUM) mortal ou semideus estava destinado a ela! Então pq não poderia ser UMA? Rick já fez um casal gay (Nico e Sollace) e um possível agora com o Blitz e o Heart ^_^ Então pq não fazer um com meninas?

      Excluir
    2. Reyna gostava de Jason... e depois de Percy. Não acho que seria lésbica. E como me falaram outro dia, em inglês não há distinção entre feminino e masculino em "demigod", semideus. Assim, não tem como Afrodite falar em mulher ou homem... foi no geral

      Excluir
    3. Olha, eu acho que a Reyna é uma personagem forte. E apesar de eu querer que ela tenha alguma coisa com Apolo ou Magnus, aprendi a pensar que talvez ela não precise de um homem. Ela é ótima sozinha.
      -Sinead

      Excluir
  9. Eu tento n shippar mas EH MAIS FORTE Q EU pfv eles tem q ficar juntos

    ResponderExcluir
  10. Olhei ao redor em busca de Jacques, mas não o vi. A espada tinha se oferecido para “patrulhar” as redondezas, como ele mesmo colocou. Ele sugeriu que eu esperasse até o último minuto possível para segurá-lo, pois, quando fizesse isso, desmaiaria na mesma hora pelo esforço de matar uma giganta por naricídio.
    Naricídio.
    NARICÍDIO KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK MORRI E FOI AGORA

    Filha de Fenrir

    ResponderExcluir
  11. Eu shippo o elfo e o anão. Me internem.

    sobre a Sam n querer usar os poderes ou ser como Loki... Eu quero. Vamos trocar.

    ResponderExcluir
  12. "— Chega pro lado, seu porco de barraca!
    Depois, colocou o sobretudo em cima do elfo, o que achei um gesto meio fofo." OOOOOOOWNT,SHIPPO ❤❤❤

    Eu não shippo Sagnus por já saber o que vai rolar,hagshagsg.

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!