18 de outubro de 2015

Cinquenta e dois - Estou com o cavalo bem aqui. O nome dele é Stanley

THOR AINDA ESTAVA roncando como uma motosserra com defeito quando nos aprontamos para partir na manhã seguinte. Isso é uma coisa e tanto, porque eu dormi uma eternidade. Jacques não estava brincando sobre o efeito de matar uma giganta. Assim que o peguei depois que Sam adormeceu, desmaiei na mesma hora.
Pelo menos, não perdi vinte e quatro horas dessa vez. Com a aparição de Fenrir em dois dias, não podia me dar ao luxo de tirar longas sonecas. Eu me perguntei se talvez, só talvez, estivesse ficando mais resistente conforme minha conexão com a espada aumentava. Esperava que sim, mas ainda sentia como se tivesse sido esmagado por um rolo compressor a noite toda.
Arrumamos nossas coisas e comemos um café da manhã frio de barrinhas energéticas BOM DIA, VERME! que estavam nas bolsas de suprimentos de Blitz (delícia). Depois, Hearthstone colocou as cabeças decepadas dos dois bodes ainda mortos nos braços de Thor, como ursinhos de pelúcia. Ninguém podia dizer que elfos não têm senso de humor.
Olhei para a baba congelando na barba de Thor.
— E pensar que a defesa dos nove mundos está nas mãos desse cara.
— Vamos embora — murmurou Blitzen. — Não quero estar perto quando ele acordar com Otis e Marvin.
A giganta morta acabou sendo útil. Subimos nela para atravessar o pântano gelado. Depois, descobrimos que podíamos escalar seu pé esquerdo para alcançar a primeira elevação na lateral do penhasco.
Quando chegamos lá, olhei para os quinhentos metros restantes de pedra gelada.
— Incrível. Agora começa a diversão de verdade.
— Queria ainda poder voar — murmurou Sam.
Eu imaginava que ela pudesse voar usando um pouco de metamorfose, mas, depois da conversa na noite anterior, decidi não tocar mais nesse assunto.
Blitz entregou a mochila para Hearthstone e balançou os dedos gordinhos.
— Não se preocupem, crianças. Hoje, felizmente, vocês estão escalando com um anão.
Franzi a testa.
— Agora, além de mestre da moda, você é montanhista?
— Eu já falei, garoto, os anões vieram dos vermes que abriram caminho pela carne de Ymir.
— E você parece estranhamente orgulhoso disso.
— Pedra para nós é como... bem, não é como pedra. — Ele deu um soco na lateral do penhasco. Em vez de quebrar o punho, deixou um vinco do tamanho de um apoio de mão. — Não estou dizendo que vai ser rápido ou fácil. Preciso fazer muito esforço para dar forma a uma pedra. Mas é possível.
Olhei para Sam.
— Você sabia que anões podem socar pedras?
— Não. É novidade para mim.
Hearthstone sinalizou: Que tal usarmos a corda mágica? Prefiro não cair e morrer.
Tive um calafrio. Não conseguia pensar na corda Andskoti sem pensar no Lobo, e eu não gostava de pensar no Lobo.
— Precisamos da corda para amarrar Fenrir, não é? Não quero fazer nada que possa enfraquecê-la.
— Não se preocupe, garoto. — Blitz pegou a corda de seda. — Esta corda não pode ser enfraquecida. E Hearthstone está certo. É melhor nos amarrarmos com ela por segurança.
— Assim, se cairmos — explicou Sam — caímos todos juntos.
— Tudo bem — concordei, tentando reprimir a ansiedade. — Adoro morrer com meus amigos.
Nós nos amarramos (por assim dizer) e seguimos nosso intrépido guia moldador de pedra fashionista pela lateral do monte Você Só Pode Estar de Brincadeira Comigo.
Eu já tinha ouvido amigos mendigos que eram veteranos de guerra descrevendo o período como noventa e cinco por cento tédio e cinco por cento terror. Subir no penhasco era mais cinco por cento terror e noventa e cinco por cento dor excruciante. Meus braços tremiam. Minhas pernas cediam. Cada vez que eu olhava para baixo, sentia vontade de chorar ou vomitar.
Apesar dos apoios de mãos e pés que Blitzen fez, o vento quase me derrubou várias vezes. Não havia nada a fazer além de seguir em frente.
Tinha certeza de que a força que ganhei em Valhala era a única coisa que me mantinha vivo. O Magnus 1.0 teria caído e morrido. Eu não sabia como Hearthstone estava conseguindo, lá no fim da corda, mas estava. E Sam... semideusa ou não, não tinha a vantagem de ser einherji. E mesmo assim não reclamou, não hesitou, não escorregou – o que foi bom, pois estava subindo logo na minha frente.
Finalmente, quando o céu começou a escurecer, chegamos ao alto. No cânion de onde subimos, o corpo da giganta estava tão pequeno que parecia de tamanho normal. O rio cintilava na escuridão. Se o acampamento de Thor ainda estava lá, não havia sinal.
Na outra direção, Jötunheim se abria como uma paisagem microscópica, com picos impossivelmente íngremes, penhascos cristalinos, ravinas cheias de nuvens arredondadas como bactérias flutuantes.
A boa notícia: consegui ver a fortaleza do gigante. Do outro lado de um abismo de quase dois quilômetros havia janelas com um brilho vermelho na lateral de uma montanha. Torres se projetavam do pico; não pareciam ter sido construídas, e sim modeladas na pedra no estilo anão.
A má notícia: mencionei o abismo de quase dois quilômetros? O alto do penhasco em que estávamos não passava de um platô estreito. A queda do outro lado era tão alta quanto a parede que escalamos.
Considerando que demoramos o dia todo para chegar até ali, concluí que deveríamos levar no mínimo uns seis meses até o castelo. Infelizmente, já era noite de segunda, e a ilha do Lobo teoricamente apareceria na quarta.
— Vamos acampar aqui hoje — disse Blitzen. — Pode ser que de manhã vejamos um jeito mais fácil de atravessar.
Apesar do tempo apertado, ninguém discutiu. Estávamos tão cansados que desmaiamos.

* * *

Como costuma acontecer, na luz da manhã, nossa situação pareceu bem pior.
Não havia escada, nem uma conveniente tirolesa, nem voos diretos até a fortaleza de Geirröd. Eu estava prestes a correr o risco de levar uma machadada na cara ao sugerir que Sam se metamorfoseasse, talvez em um petauro gigantesco para nos carregar até o outro lado, quando Hearthstone gesticulou: Tenho uma ideia.
Ele pegou uma runa:


— M — falei.
Ele balançou a cabeça e soletrou o nome: E-H-W-A-Z.
— Certo — falei. — Porque chamar de seria fácil demais.
Sam pegou a pedra na palma da mão de Hearth.
— Conheço essa. Simboliza um cavalo, certo? A forma é de uma sela.
Olhei para a runa com os olhos apertados. O vento estava tão frio e forte que tive dificuldade em usar a imaginação, mas o símbolo continuou parecendo um M para mim.
— Como isso vai nos ajudar?
Hearthstone gesticulou: Quer dizer cavalo, transporte. Talvez um jeito de ir... Ele apontou para o castelo.
Blitzen mexeu na barba.
— Parece magia poderosa. Você já usou?
Hearthstone balançou a cabeça. Não se preocupe. Eu consigo.
— Sei que consegue — disse Blitz. — Mas você já exauriu suas forças várias vezes.
Vou ficar bem, insistiu Hearth.
— Acho que não temos muita escolha — comentei — considerando que ninguém aqui pode criar asas.
— Vou empurrar você dessa montanha — avisou Sam.
— Tudo bem — concluiu Blitz — vamos tentar. Digo, a runa, não empurrar Magnus montanha abaixo. Talvez Hearth consiga invocar um helicóptero ou algo parecido.
— Geirröd ouviria um helicóptero — observei. — E provavelmente jogaria pedras em nós. E nos mataria.
— Muito bem, então — disse Blitz. — Talvez um helicóptero sorrateiro. Hearthstone, faça sua magia!
Sam devolveu a pedra. Hearth passou a mão sobre ela, movendo os lábios como se imaginando como as sílabas soariam.
A runa virou pó. Hearthstone ficou olhando para o pó branco se esvaindo pelos dedos.
— Imagino que não era para acontecer isso — comentei.
— Pessoal. — A voz de Sam soou tão baixa que quase se perdeu no vento.
Ela apontou para o alto, onde uma forma cinza saía das nuvens. Era tão rápido e se mesclava tão bem com o céu que não percebi o que era até a criatura estar quase em cima de nós, um garanhão com o dobro do tamanho de um cavalo normal, o pelo esvoaçando como aço líquido, a crina branca balançando, os olhos pretos brilhando.
O garanhão não tinha asas, mas galopava no ar com a mesma facilidade com que desceria uma ladeira ligeiramente íngreme. Só quando pousou do nosso lado percebi que ele tinha quatro, cinco, seis... oito pernas: em cada lugar onde um cavalo normal teria uma, ele tinha duas; meio que como rodas duplas em uma picape.
Eu me virei para Hearthstone.
— Cara, quando se trata de conjurar cavalos, você não brinca em serviço.
Hearthstone sorriu. Em seguida, os olhos dele se reviraram e ele caiu para a frente. Consegui segurá-lo e colocá-lo no chão enquanto Blitzen e Sam se moviam com cautela ao redor do garanhão.
— Não... não pode ser — gaguejou Blitzen.
— Um dos filhos de Sleipnir? — especulou Sam. — Deuses, que animal magnífico.
O cavalo passou o focinho na mão dela, feliz com o elogio.
Segui na direção dele, fascinado pelos olhos inteligentes e pela postura majestosa. O animal justificava porque a potência dos carros esportivos era medida em cavalos.
— Alguém vai nos apresentar? — perguntei.
Sam se obrigou a sair do devaneio.
— Eu... não sei quem ele é. Parece Sleipnir, o corcel de Odin, mas não pode ser. Só Odin é capaz de chamá-lo. Acho que talvez seja um dos filhos de Sleipnir.
— Ah, ele é incrível. — Estiquei a mão. O cavalo passou os lábios pelos meus dedos. — É simpático. E é grande o bastante para nos carregar por cima do abismo. Você faria isso, amigão?
O cavalo relinchou, como quem diz: Hã, dã, é para isso que estou aqui.
— As oito pernas são... — Eu ia dizer esquisitas, mas mudei de ideia. — Incríveis. Como isso aconteceu?
Blitzen deu uma olhada em Sam.
— Sleipnir era um dos filhos de Loki. Eles costumam nascer... interessantes.
Eu sorri.
— Então este cavalo é seu sobrinho, Sam?
Ela olhou para mim de cara emburrada.
— Não vamos tocar nesse assunto.
— Como ele virou pai de um cavalo?
Blitzen tossiu.
— Na verdade, Loki é a mãe de Sleipnir.
— O quê...?
— Não vamos mesmo tocar nesse assunto — avisou Sam.
Guardei a informação para pesquisar mais tarde.
— Tudo bem, Sr. Cavalo, como não sabemos seu nome, vou chamar você de Stanley, porque você tem cara de Stanley. Pode ser?
O cavalo pareceu dar de ombros, o que foi bom o bastante para mim.
Colocamos Hearthstone nas costas compridas de Stanley como um saco de batatas élfico. Subimos em seguida.
— Vamos para aquele castelo lá, Stanley — expliquei para o cavalo. — Queremos uma chegada discreta. Você acha possível?
O cavalo relinchou. Tive certeza de que ele estava me avisando para me segurar. Eu me perguntei exatamente em que devia me segurar, uma vez que não havia rédeas nem sela. O cavalo bateu com os cascos da frente nas pedras, pulou da lateral do penhasco e despencou diretamente para o fundo.
Então morremos.

48 comentários:

  1. "O cavalo bateu com os cascos da frente nas pedras, pulou da lateral do penhasco e despencou diretamente para o fundo.
    Então morremos."
    Meu primeiro pensamento: de novo? esse cara morre mais do que o Jason desmaia!
    kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Esse negócio de ser parente de cavalo é difícil entender. Morreu de novo, e levou amigos.

    ResponderExcluir
  3. blackjack com recalque....

    ResponderExcluir
  4. De todos ainda prefiro blackjack "Hey chefe!" ou Arion boca suja.
    Parentes divinos são realmente complicados e constrangedoresl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. muito complicados
      tipo o Jason é tio do Leo ,do Frank ,da Annie ,da Piper

      ~coruja

      Excluir
    2. O Jason não é tio da Piper, lembra que Afrodite é filha de Urano? Ela nasceu das cinzas dele jogadas no mar. Afrodite é Tia-avó do Jason, isso faz da Piper prima do Jason.

      Excluir
    3. Camile Cardoso ^-^9 de março de 2016 21:51

      Na verdade Maria Eduarda Piumbini, Mãe Afrodite nasceu do sangue de Urano que caiu no mar.

      Amo seu blog Karina ♡♡

      Excluir
    4. Ouvi que era de outra parte, Camile... assim, mais... íntima :v
      Obrigada :D

      Excluir
  5. — Como ele virou pai de um cavalo?
    Blitzen tossiu.
    — Na verdade, Loki é a mãe de Sleipnir.

    Isso quer dizer que Loki é gay?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou é querendo saber é como o cavalo nasceu

      Excluir
    2. Oi? Acho que vc quis perguntar se loki era transgênero pq gay não tem nada a ver…

      Excluir
    3. Loki se transformou em uma égua pra distrair o cavalo de um gigante em uma das histórias nórdicas

      Excluir
    4. Não sei como é na mitologia mas na Marvel, se o Loki se apaixona por uma mulher ou por um homem homosexual eu continua homem, se ele se apaixona por um homem ou uma mulher lésbica ele se torna mulher

      Excluir
    5. Loki é transmorfo, mas ele era mal visto pelos deuses por ser afeminado e por praticar magias, se não me engano, e não ser pq a surpresa dele ser mãe de alguém, deuses podem mudar de forma, pq não de gênero tb?

      Excluir
  6. Sobrinho ou irmão? Acho q teve um erro aí kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hum, verdade. Irmão, né? Vou corrigir ^^

      Excluir
    2. Karina,na verdade seria sobrinho mesmo,pois Sleipnir é filho de Loki e pai do Stanley

      Excluir
    3. Ah... erro meu então, também confundi Sleipnir e Stanley :P

      Excluir
  7. Tio Rick está zoando d+
    Primeiro com Contracorrente e agora com o Blackjack
    Magoei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. #NorticosFasendoRecalque

      ~coruja

      P.S.:acho que escrevi errado desculpa

      Excluir
  8. Mano, como assim eles morreram de novo?

    ResponderExcluir
  9. Esse reacalcado só falta querer me tomar o Alec

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tia Cassie deixa não Magnus !
      Seu brilho ninguém tira!
      #TMI

      Excluir
  10. — Sleipnir era um dos filhos de Loki. Eles costumam nascer... interessantes.
    Eu sorri.
    — Então este cavalo é seu irmão, Sam?
    Ela olhou para mim de cara emburrada.
    — Não vamos tocar nesse assunto.
    — Como ele virou pai de um cavalo?
    Blitzen tossiu.
    — Na verdade, Loki é a mãe de Sleipnir.
    — O quê...?
    — Não vamos mesmo tocar nesse assunto — avisou Sam.
    Guardei a informação para pesquisar mais tarde.
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    RINDO LITROS HUAHUAHUAHUAHUAH

    ResponderExcluir
  11. — Na verdade, Loki é a mãe de Sleipnir.
    Nesta hora fiquei tipo,masoq? What? Bebeu? O cara se transformo em mulher com a metamorfose e virou gay quando conheceu um cavalo magnífico macho e depois voltou ao normal? *-*

    ResponderExcluir
  12. "Blitz entregou a mochila para Hearthstone e balançou os dedos gordinhos."
    Achei tão fofinho: "dedos gordinhos". Kkkkkk

    "Hearthstone sorriu. Em seguida, os olhos dele se reviraram e ele caiu para a frente."
    Hearthstone desmaia mais que Jason Grace. Mas, pelo menos é porque ele faz magia e gasta sua energia (rimou).

    ResponderExcluir
  13. Lendo aqui os comentarios e ninguem relacionou stanley com o 9 que decepção...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NOSSA!!!!!Eu nem me toquei disse, o gato(chimera) que O Sam deu o nome de Stanley em homenagem ao nove!!!

      Excluir
    2. eu relacionei com um ratinho de Septimus Heap, mas como ninguém leu... ._.

      Excluir
  14. Respostas
    1. Kkkk mas ainda acho que o meu pai é mais (Poseidon). Tipo, ele se transformou em cavalo pra pegar a própria irmã!!! Que psicopata

      Excluir
  15. eles só desmaiam e morrem nesse livro !!!!!!!!!
    gente ficou clichê ,nem foi surpresa

    ~coruja

    ResponderExcluir
  16. — Tudo bem — concordei, tentando reprimir a ansiedade. — Adoro morrer com meus amigos.

    Nós nos amarramos (por assim dizer) e seguimos nosso intrépido guia moldador de pedra fashionista pela lateral do monte Você Só Pode Estar de Brincadeira Comigo
    MEU DEUS POVO MORREDOR QUE SACO!
    Filha de Fenrir

    ResponderExcluir
  17. Morrendo mais que Kuririm
    * acho que se escreve assim
    ~Mayabet Luna

    ResponderExcluir
  18. — Tudo bem. Adoro morrer com meus amigos.

    ... O que foi bom, pois estava subindo logo na minha frente.

    Imaginei o Magnus admirando o traseiro da Sam Kkkkk


    — Sleipnir era um dos filhos de Loki. Eles costumam nascer... interessantes.

    — Então este cavalo é seu sobrinho, Sam?

    — Não vamos tocar nesse assunto.

    — Como ele virou pai de um cavalo?

    Blitzen tossiu.
    — Na verdade, Loki é a mãe de Sleipnir.

    — O quê...?

    — Não vamos mesmo tocar nesse assunto — avisou Sam.

    Guardei a informação para pesquisar mais tarde.

    Kkkkkkkk é ainda mais estranho do que o Percy ser irmão do Arion ou tio do BlackJack (sim, o 'chefe' é tio do BlackJack, já que ele é um Pégaso e o original é filho de Poseidon). Nossa, que comentário grande hein chefe?

    P.S: Alguém aqui assiste South Park? Então, o Magnus morre tanto quanto o Kenny kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensei a mesma coisa,Kenny morre demais,mas Magnus supera ahdbahdhsbab

      Excluir
  19. O cavalo chama Stanley... kkkk lembrei do Satan, eh.. Stan, o amigo do louis tomlinson...

    ResponderExcluir
  20. Nós nos amarramos (por assim dizer) e seguimos nosso intrépido guia moldador de pedra fashionista pela lateral do monte Você Só Pode Estar de Brincadeira Comigo.

    Kkkkk nunca ri tanto em apenas um parágrafo.

    ResponderExcluir
  21. Imaginei o cavalo vindo q nem Pégaso. Mas ele n tinha asas. Imaginei Aaron então. Mas ele tinha 8 pernas. Aí eu fiquei em choque e n consegui imaginar o bixinho

    — Como ele virou pai de um cavalo?

    Blitzen tossiu.

    — Na verdade, Loki é a mãe de Sleipnir.

    — O quê...?

    Kkkkkkk kkkkk imaginando Loki da marvel grávido de 9 meses se apoiando num cajado com a mão nas costas... imaginação fértil nem sempre é favorável, eu sei...

    ResponderExcluir
  22. não sei pq, mas eu fico imaginando o Magnus encontrando o Percy, tipo em Filho de Sobek, e o Percy lutando loucamente com o monstro enquanto o Magnus fica sentado numa cadeira de praia, com óculos de sol tomando suquinho enquanto Jacques luta por ele '-'

    ResponderExcluir
  23. Hora que eles estavam subindo a montanha, eu lembrei de Percabeth no Mar de monstros. Quando eles sobem a caverna de Polifemo, daí o pé da Annie escapa e acaba apoiado na cara do Percy. Saudades😢
    -Sinead

    ResponderExcluir
  24. "E Sam... semideusa ou não, não tinha a vantagem de ser einherji. E mesmo assim não reclamou, não hesitou, não escorregou – o que foi bom, pois estava subindo logo na minha frente."

    Ai Deus,o Magnus por mais que não pareça tem uns pensamentos tão safrados...

    ResponderExcluir
  25. E Magnus bate o recorde , morrendo 3 vezes em menos de 1 mes

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!