8 de outubro de 2015

Capítulo 9 - Zoey

Eu fiquei olhando Aurox se afastar por um bom tempo.
Que droga é essa?
Assoei meu nariz de novo, balancei a cabeça e olhei para o chumaço molhado e amassado de Kleenex na minha mão. Qual era a jogada da criatura de Neferet? Será que ela o tinha enviado atrás de mim de propósito para me oferecer um lenço e bagunçar a minha cabeça já bagunçada?
Não, não podia ser isso. Neferet não sabia que o fato de Aurox me oferecer um Kleenex me faria lembrar Heath. Ninguém saberia disso exceto Heath. Bem, e Stark.
Então só podia ter sido uma coincidência esquisita. Claro, Aurox era uma espécie de criatura de Neferet, mas isso não significava que ele era imune aos efeitos de lágrimas de garotas. Ele era uma cara – pelo menos eu tinha certeza de que ele era um cara. E, ele poderia ser de alguma forma, um pouco diferente daqueles subordinados estúpidos de Neferet.
Ele poderia ser um cara legal – ou pelo menos ele podia ser legal quando não estava transformando em uma máquina de matar que parecia um touro.
Que inferno, Stevie Rae tinha encontrado um Corvo Escarnecedor bom. Quem sabe o...
E então eu percebi o que estava fazendo. Eu estava Kalonizando Aurox. Estava vendo bondade onde não existia nenhuma.
Ah, que droga! Eu não vou fazer isso de jeeeeeeito nenhum – eu me recriminei em voz alta.
Não vai fazer o que, Z? Stark entrou no jardim com uma caixa de Kleenex nas mãos. Ei, parece que você estava preparada para a primeira leva de catarro ele disse, fazendo um gesto em direção ao meu chumaço amassado de papel.
Ah, eu vou aceitar outro. Obrigada respondi, puxando alguns lenços da caixa e enxugando meu rosto de novo.
Então, o que você não vai fazer? ele se sentou ao meu lado no banco. O ombro dele roçou o meu e eu me recostei nele.
Eu só estava lembrando a mim mesma para não deixar que as coisas malucas que acontecem aqui me deixem louca, ou pelo menos mais louca do que já sou.
Você não é louca, Z. Você esta passando por coisas difíceis, mas vai ficar bem ele falou.
Espero que esteja certo murmurei, e então outro pensamento ainda mais depressivo me atingiu. Ei, você falou para o resto do pessoal não ficar me tratando de um jeito todo estranho por causa da minha mãe?
Não tive que dizer isso. Eles são seus amigos, Z. Eles vão tratar você como quem se importa, não de um jeito estranho Stark respondeu.
Eu sei, eu sei, é só que... minha voz perdeu o rumo.
Eu não sabia como organizar e colocar em palavras a dor, a culpa e a terrível sensação de solidão que não ter uma mãe estava me provocando.
Ei Stark olhou para mim. Você não está sozinha.
Você está escutando meus pensamentos? Você sabe que eu não gosto quando...
Ele segurou meus ombros e me sacudiu levemente.
Não é preciso usar conexão do Juramento Solene do Guerreiro para saber que você está se sentindo sozinha. Eu não conheço nenhum outro garoto que tenha perdido a mãe, você conhece?
Não. Só eu mordi o lábio para evitar o berreiro. De novo.
Viu, não é difícil sacar o que se passa com você então ele me beijou. Não de língua, de um jeito quente, do tipo “quero que você tire a roupa”. O beijo de Stark foi suave, doce e tranquilizador. Quando os seus lábios deixaram os meus, ele sorriu dentro dos meus olhos.
Mas, como eu já disse, você vai passar por tudo isso numa boa e sem ficar louca porque você é inteligente, forte, bonita e simplesmente fora de série.
Dei uma risadinha inesperada.
Fora de série? Você realmente acabou de dizer isso?
É claro que eu acabei de dizer isso! Você é incrível, Z.
Mas fora de série? dei uma risadinha de novo e senti meu estômago começar a se descontrair. Essa foi a expressão mais ridícula que já ouvi você dizer.
Ele colocou a mão no peito como se eu tivesse acabado de apunhalá-lo.
Z, isso doeu. Eu estava tentando ser romântico.
Bem, pelo menos você tentou respondi. Por favor, diga que você não inventou essa expressão sozinho.
Nãããão ele deu aquele seu sorriso fofo e metido. Eu ouvi um grupo de garotas quintanistas dizer que eu era fora de série quando elas estavam me observando disparar flechas na arena na última aula.
Sério? levantei uma sobrancelha e o fuzilei com os olhos. — Quintanistas?
A parte metida do seu sorriso desapareceu.
Eu quis dizer quintanistas sem atrativos.
Tenho certeza de que foi exatamente isso o que você quis dizer.
Os olhos dele faiscaram.
Ciúmes?
Eu bufei e menti:
Não!
Você não precisa ter ciúmes. Nunca. Porque você não é simplesmente fora de série. Você é de uma série única e exclusiva, e jogaram fora a forma em que você foi feita.
Você tem certeza?
Tenho.
Jura?
Sim.
Eu me encostei nele.
Tá bom, eu acredito em você, seu ridículo descansei minha cabeça no seu ombro e ele colocou seu braço em volta de mim. Podemos ir para casa agora?
Claro. Sua pequena limusine amarela está carregada e esperando por você ele se levantou e me puxou para que eu ficasse em pé.
De mãos dadas, andamos em direção ao estacionamento. Olhei de lado furtivamente para Stark. Ele parecia satisfeito consigo mesmo (e totalmente gostoso). É óbvio que aquela expressão ridícula que ele usou tinha sido parte da sua estratégia para me tirar do buraco de depressão em que senti que estava caindo.
Stark deve ter sentido também, não porque ele estava escutando meus pensamentos indevidamente, mas porque ele era meu Guardião, meu guerreiro e muito, muito mais.
Eu apertei a mão dele.
Obrigada.
Ele deu uma olhadinha para mim, sorriu e então levou minha mão aos seus lábios.
Sem problemas. Espere até ouvir a expressão que estou criando para descrever os seus peitos. Desta vez, vou inventar sozinho. Não preciso da ajuda de nenhuma quintanista sem atrativos para isso.
Não. Simplesmente não.
Mas você pode precisar de algo mais para levantar seu astral.
Não. Eu estou bem. Conversar sobre peitos não é nem m pouco necessário.
Bem, lembre-se de que eu estou aqui se você precisar de mim ele disse, abrindo o sorriso de novo. Preparado, disposto e capaz.
É um conforto. Obrigada.
Tudo parte da descrição do trabalho de Guardião.
Levantei as duas sobrancelhas nessa hora.
Você realmente leu a descrição do trabalho de Guardião?
Mais ou menos. Seoras disse: “Tome conta da sua rainha ou vou terminar os minúsculos arranhões que comecei a fazer em você” ele falou, soando incrivelmente igual ao antigo Guardião escocês.
Minúsculos? eu estremeci, lembrando dos ferimentos sangrentos que haviam retalhado o peito dele. Como eu poderia esquecer algum dia? Nem se eles não fossem ainda cicatrizes recentes e rosadas, apesar dos poderes curativos dos meus elementos e do meu sangue. Minúsculos definitivamente não é a palavra que eu usaria para descrevê-los.
Ach, moça. Não foi nada além de alguns arranhões de gatinha.
Senti meus olhos se arregalarem e então dei um soquinho no braço dele.
Gatinha!
Ele esfregou o braço e então disse com uma voz normal:
Z, na Escócia isso quer dizer gato animal mesmo. Sério.
Você é um cara olhei zangada para ele.
Por algum motivo bobo, aquilo o fez rir. Então ele colocou seus braços em volta de mim e me deu um abraço gigante.
É, eu sou um cara. O seu cara. E quero que você se lembre que, mais importante do que tudo isso ele fez uma pausa e se afastou um pouco para poder fazer um gesto indicando a House of Night e o ônibus que estava esperando um pouco adiante de onde nós estávamos mais importante do que a coisa do guerreiro e mais até do que a coisa do Guardião, eu amo você, Zoey Redbird. E eu sempre vou estar por perto quando você precisar de mim.
Voltei para dentro dos seus braços e dei um longo suspiro de alívio.
Obrigada.
Ali está ela! ouvi a voz de Kramisha gritando e suspirei, certa de que eu era a “ela” a quem ela se referia.
Levantei os olhos e, de fato, Kramisha estava parada em frente ao micro-ônibus lotado com Stevie Rae, Aphrodite, Damien, as gêmeas, Erik e uma caloura vermelha que eu não reconheci. De mão dadas com Stark, andei o resto do caminho até lá.
Sinto muito sobre a sua mãe. É muito triste Kramisha falou quando eu cheguei.
Hum, o-obrigada gaguejei e estava começando a pensar que eu precisava descobrir um modo não tão desajeitado de responder às pessoas que viessem me dar os pêsames pela morte da minha mãe quando Kramisha continuou a falar:
Z., eu sei que não é uma boa hora, mas nos temos um problema.
Reprimi outro suspiro.
Com esse “nós”, você quer dizer “eu” ou “você”?
Nós achamos que esse problema pode afetar a todos Stevie Rae afirmou.
Ótimo respondi.
Zoey, esta é Shaylin Erik me apresentou a garota desconhecida, que estava me examinando como se ela desejasse ter me embaixo da lente de um microscópio. Afe, era uma saco conhecer garotos novos.
Oi Shaylin eu disse, tentando ignorar o modo como ela me encarava.
Roxa ela falou.
Pensei que Erik tivesse dito que seu nome era Shaylin eu disse, apesar de querer gritar: Sim! Sou eu! Aquela com as tatuagens esquisitas!
Meu nome é Shaylin ela me deu um sorriso realmente afetuoso e agradável. Você é roxa.
Ela não é Roxa, ela é Zoey Stark respondeu, soando tão confuso quanto eu estava.
Você também tem algumas partículas prateadas Shaylin parou de me encarar e então voltou seu olhar intenso para ele. Você é vermelho, dourado e um pouco de preto. Hum. Isso é estranho.
Eu não sou...
Ah, que merda Aphrodite interrompeu e apontou Shaylin. O nome dessa caloura é Shaylin e ela não está chamando vocês de cores, ela está vendo as suas cores.
Minhas cores? Não tenho a menor ideia do que isso significa eu disse, franzindo a testa para Aphrodite e olhando para Shaylin com ponto de interrogação enorme na cara.
Eu também não sei muito bem o que isso dignifica Shaylin respondeu. Isso simplesmente aconteceu comigo, logo depois que eu fui Marcada.
Acho que Shaylin recebeu um dom chamado Visão Verdadeira Damien explicou. É raro. Acho que há algo sobre isso no Manual Avançado do Calouro, mas eu só dei uma olhada em um deles ele pareceu constrangido e querendo se desculpar. Eu não estudei esse livro de fato.
Damien, você é só um sextanista. Isso não faz parte do conteúdo do seu ano.
Hello, conversa de obcecados por lição de casa Erin resmungou.
É brincadeira Shaunee acrescentou.
Olha só levantei minha voz para que todos olhassem para mim em vez de começarem aquelas briguinhas que eu tinha certeza que estavam por vir. Eu não sei o que é a Visão Verdadeira, mas se é um dom, eu imagino que vocês querem dizer um dom de Nyx, então qual é o problema? perguntei.
Ela é uma caloura vermelha Aphrodite respondeu.
E daí? Há um ônibus inteiro cheio de calouros vermelhos afirmei, indicando o micro-ônibus atrás deles.
Sim, e cada um de nós teve que morrer e então voltar antes de ter isto aqui Kramisha apontou para o contorno vermelho de uma lua crescente na sua testa.
Olhei para ela e depois para a garota nova, até que finalmente minha mente captou o que meus olhos viam. Voltei-me para Erik.
Você acabou de Marcá-la em vermelho?
Não. Sim Erik balançou a cabeça e também pareceu preocupado. Eu não tinha a intenção. Eu a Marquei. Tudo bem, não foi exatamente como o planejado, mas isso aconteceu porque ela era cega e fiquei surpreso todos nós o encaramos e ele passou a mão pelo seu cabelo grosso e escuro. Seus ombros desabaram. Então ele acrescentou: Eu me atrapalhei, e é por isso que agora ela é uma caloura vermelha que consegue ver nossas cores.
Você não se atrapalhou, Erik pareceu que Shaylin começou a levantar a mão para acariciar o braço de Erik, mas no meio do caminho mudou de ideia. O olhar dela se voltou para mim e ela continuou:
Antes de ele me Marcar, eu era cega. Eu era cega desde criança. No segundo em que ele me Marcou, consegui enxergar novamente, e isso não foi uma trapalhada. Foi incrível.
Ah! Eu sabia que havia sentido uma nova caloura entre nós! ao som da voz de Neferet, todos nós demos um pulo como se ela tivesse nos atingido com um taser. Ela estava vindo rápido em nossa direção, com seu vestido longo de veludo verde arrastando-se no chão, fazendo parecer que ela deslizava em vez de andar (o que era super assustador).
Merry meet, eu sou Neferet, sua Alta Sacerdotisa ela voltou sua atenção para Erik e pude ver um lampejo de aborrecimento nos seus olhos.
Professor Night, você não deveria ter trazido a garota aqui Neferet chegou perto de Shaylin e fez um gesto gracioso de desculpas para ela. Jovem caloura, o Rastreador deveria tê-la instruído para ir até o dormitório feminino, onde você vai encontrar o resto das... ela perdeu a fala quando finalmente viu a Marca de Shaylin.
Sim eu falei, incapaz de manter a minha boca fechada por mais tempo. Ela é vermelha. O que significa que ela está no lugar certo.
E eu sou a Alta Sacerdotisa dela. Não você Stevie Rae concluiu por mim.
Ah! Você é... ah, eu não estou me sentindo bem! Shaylin estava encarando Neferet quando de repente desmaiou.
Erik a segurou antes que ela batesse a cabeça no chão, dando um jeito de parecer assustador e heroico ao mesmo tempo (sério, ele é um ator excelente).
Ela passou por muita coisa Aphrodite disse, dando um passo para ficar face a face com Neferet. Ela precisa ir para casa. Para a estação. Com a gente. Agora.
Prendi a respiração quando os olhos de Neferet se estreitaram e ela começou a encarar cada um dos garotos do nosso grupo. Todos os vampiros eram intuitivos, mas Neferet era mais do que isso. Ela podia ler mentes. Bem, a maioria das mentes dos calouros – ou pelo menos a superfície dos seus pensamentos. Fiz uma prece rápida e silenciosa para Nyx: Por favor, faça que cada um deles pense em qualquer coisa, menos no fato de que essa garota nova pode ter a Visão Verdadeira, seja o que for que isso significa.
De repente, a expressão desconfiada de Neferet se alterou. Ela riu alto. Na verdade, ela gargalhou. Eu não tinha ideia como isso era possível, mas a risada dela soou maldosa, horrível e sarcástica. Como uma risada podia ser tão péssima?
Ela era cega. Foi por isso que ela foi Marcada em vermelho. Ela já estava bem destruída. Simplesmente, ela não precisou morrer para ficar assim. Bem, pelo menos ela não morreu ainda.
Kramisha estava em pé ao meu lado, então eu a vi se contrair de medo. Neferet também viu. A falsa Alta Sacerdotisa sorriu para a nossa Poeta Laureada.
O que foi? Você acredita realmente que esse contorno vermelho era a garantia da sua transformação? ela inclinou a cabeça para o lado, lembrando-me um réptil. Sim, eu posso sentir o seu choque e o seu medo. Você não tinha pensado nisso. O seu corpo ainda pode rejeitar a transformação.
Você não tem certeza disso Stevie Rae se aproximou de Kramisha.
Não tenho? de novo, a risada de Neferet foi maldosa e horrível.
Ela levantou o queixo na direção de Shaylin, que ainda estava desmaiada nos braços de Erik.
Aquela ali parece bizarra para mim ela voltou seu olhar para Aphrodite. Eu vi Aphrodite colocar os punhos na cintura, como se estivesse se preparando para explodir. Um pouco como você é bizarra, e você nem é mais uma caloura.
Não, não sou. Mas sou feliz do jeito que sou. E você, Neferet?
Em vez de responder, Neferet disse:
Levem a caloura com vocês. Você está certa em uma coisa, Aphrodite. O lugar dela é com vocês e com o resto dos desajustados, não aqui. Em nome de todos os deuses, o que mais Nyx vai inventar?
E então, gargalhando, ela deu as costas para nós e foi embora deslizando. Quando ela estava longe o bastante para não ouvir, soltei um longo suspiro.
Bom trabalho, vocês todos, por não pensarem na coisa da Visão Verdadeira.
Ela me dá medo Kramisha disse com uma voz que soou muito, muito jovem.
Stevie Rae colocou o braço em volta de Kramisha.
Tudo bem ter medo dela. Isso só vai nos fazer lutar com mais força contra ela.
Ou correr mais rápido Erik disse sombriamente.
Alguns de nós não estamos fugindo Stevie Rae respondeu.
Você tem certeza? Shaylin falou.
Ei, você está de volta? Erik perguntou.
Na verdade, eu não fui a lugar nenhum. Hum. Você pode me colocar no chão agora. Por favor.
Ah, sim claro Erik gentilmente a colocou no chão.
Ele manteve uma mão no seu braço, como que para se certificar de que ela não ia cambalear e cair, mas ela ficou em pé parecendo totalmente equilibrada.
Então você fingiu um desmaio. Por quê? Aphrodite fez a pergunta antes de mim.
Bem, não é difícil imaginar Shaylin olhou para Kramisha. Eu concordo com você. Ela me dá medo então ela continuou: Eu fingi desmaiar porque ou fazia isso ou eu fugia correndo e gritando ela trocou um olhar com Erik. É, eu concordo com você também Shaylin deu de ombros. Mas ela disse que era uma Alta Sacerdotisa. Eu não sei muito sobre vampiros, mas todo mundo sabe que as Grandes Sacerdotisas são as que comandam. Fugir gritando de uma no meu primeiro dia como caloura não me pareceu uma boa opção.
Então você pensou em bancar o espantalho Stevie Rae disse.
Bancar o quê?
É um jeito caipira de dizer que você se fingiu de morta para que Neferet deixasse você em paz Aphrodite explicou.
Sim, foi exatamente o que eu fiz Shaylin concordou.
Não foi uma má ideia Stark falou. Conhecer Neferet e ser Marcada, no mesmo dia, foi demais para você.
O que você viu? minha pergunta pareceu pegar todo mundo de surpresa, menos Shaylin. Ela encontrou meu olhar intenso e o sustentou com firmeza enquanto me respondeu.
Um pouco antes de ficar cega, estive com a minha mãe na Nam Hi, aquela grande mercearia vietnamita na Garnett quase esquina com a Twenty-first. Eles tinham peixes inteiros para vender, que ficavam em uma grande caixa de gelo. Eles me assustaram tanto que eu me lembro de só ter conseguido ficar ali parada, olhando fixamente para os olhos mortos e leitosos e para seus horríveis ventres abertos.
Neferet tem a cor de ventre de peixe morto? Stevie Rae perguntou.
Não. A cor de Neferet é a mesma da dos olhos de um peixe morto. É a única cor dela.
Isso não pode ser nada bom Kramisha falou.
O que não pode ser nada bom? Darius perguntou enquanto se juntava ao nosso grupo e pegava a mão de Aphrodite.
Ela se encostou nele e disse:
Darius, guerreiro garanhão, esta é Shaylin, caloura vermelha recém-Marcada, que não morreu para ficar vermelha e que tem a Visão Verdadeira. Ela acabou de “ver” Aphrodite fez aspas com os dedos Neferet, e aparentemente a cor verdadeira dela é de olhos de peixe morto.
Darius não se abalou nem um pouco. Ele apenas se curvou levemente para a nova garota e a saudou com um “Merry meet, Shaylin”, o que ou mostrou que o guerreiro tinha um autocontrole impressionante ou era apenas mais uma prova de que as nossas vidas tinham virado uma completa loucura.
Nós precisamos estudar mais sobre a Visão Verdadeira Damien sugeriu. É assunto de sextanista para cima. Você sabe alguma coisa sobre isso? ele perguntou a Darius.
Não muito. Eu me foquei mais em facas, não em Sociologia Vampírica Darius respondeu.
Bem, eu tenho esse manual avançado Aphrodite falou.
Quando todos nós olhamos admirados na sua direção, ela franziu as sobrancelhas.
O que foi? Eu era uma sextanista antes disto acontecer ela apontou para a sua testa desmarcada. Infelizmente, hoje eu tive que voltar para o meu antigo horário escolar quando nós continuamos a encarando sem falar nada, ela revirou os olhos. Ah, que merda, eu tenho lição de casa, é só isso. O livro está na minha bolsa incrivelmente linda da Anahata Joy Katkin dentro do micro-ônibus dos retardados.
Aphrodite, para de dizer retardados! Stevie Rae gritou para ela. Juro que você precisa entrar no site www.r-word.org. Talvez você aprenda que algumas pessoas ficam magoadas com essa palavra com “r”.
Aphrodite piscou várias vezes e então esfregou a testa.
Um site? Fala sério.
Sim, Aphrodite. Como eu tentei dizer a você zilhões de vezes, usar essa palavra com “r” é ofensivo e simplesmente uma maldade pura.
Aphrodite inspirou profundamente e soltou o ar junto com um discurso inflamado:
E que tal um site para uma palavra com “x”, xoxota, que ofende metade do mundo? Ou, espere, melhor ainda. Vamos manter o site www.r-word.org, mas vamos trocar a palavra com “r” para “rapto seguido de estupro”, que causa danos piores do que magoar os sentimentos de mamãezinhas de classe média alta. Ou...
Chega entrei no meio das duas. Nós entendemos. Podemos voltar para o assunto de Shaylin e a Visão Verdadeira?
Sim, que seja Aphrodite respondeu, jogando o cabelo para trás.
Aphrodite é maldosa, Z, mas o que ela desse faz sentido Erin concordou.
Eu fuzilei Shaunee com os olhos, que apenas concordou entusiasticamente, sem entrar na conversa. Minha cabeça parecia que ia explodir.
Ah, que inferno falei, jogando as mãos para cima de frustração. Não sei mais o que a gente estava falando antes da parte sobre os retardados.
A informação sobre a Visão Verdadeira está dentro do ônibus Rephaim disse, surpreendendo todos nós. Ele sorriu com timidez. Eu realmente não compreendi muito resto da conversa. Também entendi que Aphrodite é maldosa, mas isso eu já sabia.
Ao meu lado, Stark transformou uma explosão de risada em uma tosse.
Eu suspirei.
Tudo bem, vamos entrar no ônibus e voltar para a estação. Aphrodite e Damien, encontrem-me na cozinha com o manual avançado fiz uma pausa e dei uma olhada para Stevie Rae, que ainda estava segurando a mão de Rephaim. Você quer se juntar a nós depois de, hã, você sabe, depois de o sol nascer?
Z, você não tem que pisar em ovos para falar disso. Sim, Rephaim vai se transformar em um pássaro quando o sol nascer e eu gostaria de ficar com ele lá Stevie Rae levantou os olhos para Rephaim, que estava sorrindo para ela como se fosse aniversário dele e ela fosse um presente incrível que ele tinha acabado de abrir.
Isso é sério? escutei Shaylin perguntar para Erik.
Sim. É uma longa historia Erik respondeu.
Não é de se estranhar que a cor dele seja tão esquisita ela falou.
Fiquei curiosa sobre a cor de Rephaim, mas eu sabia que agora não era a hora de fazer um monte de perguntas, então eu simplesmente disse:
Kramisha, você pode por favor descobrir aonde Shaylin vai ficar?
Não vou dividir o meu quarto Kramisha respondeu. Então ela deu um olhar de pedido de desculpas para Shaylin. Sinto muito. Não quis ofender.
Tudo bem. Eu sempre tive gente em volta de mim desde que fiquei cega. Eu também prefiro ter o meu próprio quarto.
Kramisha sorriu.
Está certo. Gosto de ser uma mulher independente e vou ajudar você a encontrar um quarto só seu.
Fechado Shaylin concordou.
Aham Erik limpou a garganta par atrair nossa atenção. Achei que ele parecia nervoso e estranhamente inseguro. Que tal se eu seguir o ônibus com o meu carro e Shaylin vier comigo? Eu posso colocá-la a par de algumas coisas no caminho, como Rephaim e toda a história dos calouros vermelhos em geral.
Rastreadores só devem rastrear e Marcar Aphrodite disse.
É, e calouros só devem ser Marcados com um azul e então se Transformar ou morrer ele contra-atacou.
Acho que tudo bem se Erik nos seguir Stevie Rae falou o que me surpreendeu, pois eu sabia que ela não era exatamente muito fã de Erik. O que você acha, Z?
Dei de ombros.
Por mim, tudo bem.
Erik acenou levemente e então ele e Shaylin foram em direção ao seu carro no estacionamento.
Estamos prontos para partir? Darius perguntou.
Acho que sim, ou pelo menos estaremos assim que o nosso motorista sempre tão amigável chegar respondi.
Darius sorriu.
Eu serei o motorista. Eu disse a Christophe que de agora em diante vou assumir a direção do ônibus daqui para a estação e de lá para cá.
Não consegui resistir a dar uma olhada em Aphrodite. Seu rosto estava congelado e seus olhos, arregalados.
Ei, Aphrodite está saindo com um motorista de ônibus! Shaunee não perdoou.
Pareceu que Erin ia acrescentar algum comentário espertinho, mas Aphrodite chegou bem perto das gêmeas e disse:
Darius não é um motorista de ônibus. Ele é um guerreiro Filho de Erebus. Ele pode matar vocês, mas ele é bom e honrado e, portanto não vai fazer isso. Eu, por outro lado, não sou honrada nem guerreira. Eu vou matar vocês ou pelo menos machucar tanto que vocês não vão conseguir ir à próxima venda exclusiva da Miss Jackson’s.
As gêmeas sugaram o ar e, antes que elas respondessem, eu disse rapidamente:
Certo, então, vamos voltar para a estação. Parece que a gente vai ter que estudar um pouco segurei o pulso de Aphrodite e praticamente a arrastei para dento do micro-ônibus. Ela deu um puxão para se soltar de mim, mas continuava me seguindo quando comecei a subir os degraus.
Então uma bola laranja de pelos se atirou nos meus braços.
Nala! e gritei quase a derrubando de susto. Ah, minha bebê! Eu senti tanto a sua falta!
Eu a acariciei e a beijei. E depois dei risada quando ela espirrou em mim e começou a resmungar com sua voz de velha senhora, “miaaaaauuu”, mesmo enquanto ronronava feito louca.
Enquanto eu estava afagando Nala, houve um barulho de grunhido terrível vindo de dentro do ônibus, e de repente Aphrodite estava forçando a passagem por mim, dizendo:
Malévola! Mamãe está aqui!
Pareceu chover pelo branco. Os garotos do ônibus tiraram rápido os braços e pernas do caminho enquanto o gato feio, com a cara mais amassada, maior e detestável do universo percorreu o corredor chiando e uivando.
Aphrodite parou, pegou a sua gata e começou a falar como ela era bonita, maravilhosa e inteligente.
Aquele gato não é normal Kramisha afirmou, olhando por sobre o meu ombro. Mas Aphrodite não é tão normal também, então acho que funciona bem. Seu olhar se voltou para Nala, que ainda estava resmungando para mim. Na verdade, um monte desses gatos não é normal.
Um monte desses gatos? Olhei por sobre a cabeça laranja e peluda de Nala, e como eu suspeitava, a mini limusine amarela estava cheia de calouros vermelhos e gatos.
Quando isso aconteceu?
Eles estavam aqui quando a gente chegou Kramisha respondeu. Como eu disse, eles não são normais.
Hum, bem, então acho que isso significa que a estação é realmente o nosso novo lar falei. Sentindo pela primeira vez que isso podia ser verdade.
Z, o lar é onde você está Stark disse, estendendo o braço na minha direção e acariciando a cabeça de Nala.
Eu sorri para ele e me senti aquecida por dentro – quase aquecida o suficiente para esquecer de olhos cor de pedra da lua e do fato de que pessoas me volta de mim continuavam morrendo...

2 comentários:

  1. "Não consegui resistir a dar uma olhada em Aphrodite. Seu rosto estava congelado e seus olhos, arregalados.
    — Ei, Aphrodite está saindo com um motorista de ônibus! — Shaunee não perdoou."
    Kkkkkkkk, morri com essa parte kkkkk

    ResponderExcluir
  2. um dos capítulos mais engraçados....
    kkkkkkkkk, morri com a Aphodrite.

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!