3 de outubro de 2015

Capítulo 8

Eu olhei da vela verde para Aphrodite. O rosto dela estava pálido e os lábios dela estavam comprimidos em uma fina linha. — Você não tentou evocar a terra desde que perdeu sua Marca? — eu perguntei gentilmente.
Ela balançou a cabeça e continuou a parecer enjoada.
— Ok, bem, você tem razão. Eu posso te ajudar a descobrir. Eu provavelmente deveria lançar um círculo.
— Foi o que eu pensei. — Aphrodite deu um abalado suspiro. — Vamos acabar com isso. — Ela andou até a parede que ficava do lado oposto da cama dela. Ela ficou parada ali segurando a vela. — Aqui é o norte.
— Está certo. — Eu fui decidida parar na frente de Aphrodite. Virada para o leste, eu fechei meus olhos e me concentrei. — Enche nossos pulmões e nos da vida. Eu chamo a ar para o meu círculo. — Mesmo sem a vela amarela representando o elemento – e sem a afinidade de Damien com o ar – eu senti a resposta instantânea do elemento enquanto uma suave brisa acariciava meu corpo.
Eu abri meus olhos e virei para a direita, me movendo na direção do relógio, ao redor do círculo até o sul, onde eu parei. — Ele nos aquece e nos mantêm seguros e quentes. Eu chamo o fogo para o meu círculo. — Eu sorri enquanto o ar ao meu redor se esquentava com o segundo elemento.
Me movendo para minha direita de novo, eu parei perto do oeste. — Ele nos lava e nos afoga. Eu chamo a água para o meu círculo. — Imediatamente eu senti as ondas invisíveis contra as minhas pernas. Sorrindo, eu me movi para parar na frente de Aphrodite.
— Pronta? — eu perguntei a ela.
Ela acenou e fechou os olhos e ergueu a vela verde que representava o elemento dela.
— Ela nos sustenta e nos cerca. Eu chamo a terra para o meu círculo. — Eu acendi o isqueiro e ergui a chama até a vela.
— Ow, merda! — Aphrodite chorou. Ela derrubou a vela como se ela tivesse sido picada. Ela se despedaçou no chão de madeira aos pés dela. Quando os olhos dela se ergueram da bagunça, eu vi que eles estavam cheios de lágrimas. — Eu perdi. — A voz dela era um pouco mais do que um sussurro enquanto as lágrimas caiam pelas bochechas dela. — Nyx tirou de mim. Eu sabia que ela iria fazer isso. Eu sabia que não era boa o bastante para ela me dar um dom como uma afinidade por algo tão incrível como o elemento terra.
— Eu não acredito que foi isso que aconteceu — eu disse.
— Mas você viu. Eu não sou mais a terra. Nyx não me deixa representar o elemento — ela chorou.
— Eu não quis dizer que você ainda tem uma afinidade pela terra. O que eu quis dizer é que eu não acho que Nyx tirou de você porque você não é digna.
— Mas eu não sou — Aphrodite disse de forma quebrada.
— Eu não acredito nisso. Aqui, me deixe te mostrar.
Eu dei um pequeno passo para trás. Dessa vez sem a vela de Aphrodite, eu disse, — ela nos sustenta e nos cerca. Eu chamo a terra para o meu círculo.
O cheiro e o som da campina instantaneamente me cercou. Tentei ignorar o fato de que o que eu estava fazendo fez Aphrodite chorar ainda mais, eu fui até o centro do meu invisível círculo e chamei o último dos cinco elementos para mim. — É o que somos antes de nascer, o que eventualmente voltaremos a ser. Eu chamo o espírito para o meu círculo. — Minha alma cantou comigo enquanto o último elemento me preenchia.
Segurando firme o poder que sempre vinha até mim quando eu evocava os elementos, eu ergui meus braços por cima da cabeça. Eu ergui minha cabeça, vendo não o teto em cima de mim, mas imaginando através da escuridão no céu da noite incomparável. E eu rezei – não do jeito que minha mãe e o marido dela, o padrasto-perdedor, faziam, cheia de falsa humildade e com muitos améns decorativos e tudo mais. Eu não mudei quem eu era enquanto rezava. Eu rezei para deusa como se eu estivesse falando com minha avó ou minha melhor amiga.
Eu gostava de acreditar que Nyx gosta da minha honestidade.
— Nyx, desse lugar de poder que você me deu, eu peço que ouça minha reza. Aphrodite perdeu muito, e eu não acho que é porque você não se importa mais com ela. Eu acho que tem outra coisa acontecendo aqui, e eu realmente gostaria que você dissesse a ela que ainda está com ela – não importa o que.
Nada aconteceu. Eu respirei fundo e me concentrei de novo. Eu ouvi a voz de Nyx antes. Eu digo, as vezes ela realmente fala comigo. As vezes eu só tenho pressentimentos. Qualquer um dos dois seria bom agora, eu acrescentei essa parte silenciosamente a minha reza. Então tentei me concentrar mais. Eu fechei meus olhos e ouvi tanto que eu estava apertando os olhos e segurando o fôlego. Na verdade, eu estava ouvindo tanto, que eu quase não ouvi o chocado arfar de Aphrodite.
Eu abri meus olhos, e minha boca se abriu.
Flutuando entre Aphrodite e eu estava a brilhante imagem prateada de uma linda mulher. Mais tarde, quando Aphrodite e eu tentamos descrever uma a outra exatamente como ela parecia, percebemos que não conseguíamos lembrar nenhum detalhe a não ser que nós duas disséssemos que ela parecia como se o espírito de repente tivesse ficado visível – o que não é uma descrição.
— Nyx! — Eu disse.
A deusa sorriu para mim, e eu achei que meu coração ia bater para fora do peito de tanta felicidade. — Saudações, minha u-we-tsi-a-ge-ya — ela disse, usando a palavra Cherokee para “filha,” como minha avó geralmente fazia. — Você estava certa em me chamar. Você deveria seguir seus instintos com mais frequência, Zoey. Ele nunca vai te levar para o caminho errado.
Então ela virou para Aphrodite, que, chorando, caiu no chão diante da deusa.
— Não chore, minha preciosa criança. — Nyx ergueu suas mãos delicadas para tocar ela, e como um lindo sonho que ganhou substância, ela acariciou a bochecha de Aphrodite.
— Me perdoe, Nyx! —Ela chorou. — Eu fiz tantas coisas idiotas, e cometi tantos erros. Eu sinto muito por tudo. De verdade. Eu não te culpo por tirar minha Marca e minha afinidade com a terra. Eu sei que não mereço nenhuma delas.
— Filha, você entendeu errado. Eu não removi sua Marca. Foi a força da sua humanidade que a retirou, assim como a força da sua humanidade foi o que salvou Stevie Rae. Goste ou não, você sempre será mais sublime humano do que qualquer outra coisa, o que é parte do motivo para eu te amar tão profundamente. Mas não acredite que você é apenas humana agora, minha criança. Você é mais que isso, mas exatamente o que isso significa, você deve descobrir – e escolher – sozinha. — A deusa pegou a mão de Aphrodite e a ergueu do chão. — Eu quero que você entenda que a afinidade com a terra nunca foi sua, filha. Você simplesmente a protegeu para Stevie Rae. Vê, a terra não podia verdadeiramente viver com ela até que a humanidade dela fosse restaurada. Foi você em quem confiei para manter esse precioso dom protegido, assim como você foi o vaso pelo qual a humanidade de Stevie Rae retornou para ela.
— Então você não está me punindo? — Aphrodite disse.
— Não, filha. Você se puniu o bastante sozinha sem precisar de mim — Nyx disse gentilmente.
— E você não me odeia? — Aphrodite sussurrou.
O sorriso de Nyx era radiante e triste. — Como eu já disse, eu te amo, Aphrodite. Eu sempre amarei.
Dessa vez eu soube que as lágrimas que caiam no rosto de Aphrodite eram lágrimas de felicidade.
— Vocês duas tem uma longa estrada a percorrer. A maior parte vão viajar juntas. Dependendo uma da outra. Ouçam seus instintos. Confiem na voz firme dentro de vocês.
A deusa virou para mim. — U-we-tsi-a-ge-ya, tem um grande perigo se aproximando.
— Eu sei. Você não pode querer essa guerra.
— Eu não quero, filha. Embora não seja esse o perigo do qual eu falo.
— Mas se você não quer a guerra, porque não parar ela? Neferet tem que te ouvir! Ela tem que fazer o que você manda! — eu disse, sem ter certeza do porque me sentia tão frenética, especialmente com o olhar sereno da deusa em mim.
Ao invés de me responder, Nyx fez uma pergunta. — Você sabe qual é o maior dom que eu dei aos meus filhos?
Eu pensei muito, mas minha mente parecia ser um emaranhado de palavras cruzadas de pensamentos e fragmentos da verdade.
A voz de Aphrodite parecia forte e clara. — Livre arbítrio.
Nyx sorriu. — Exatamente, Aphrodite. E quando eu dou um dom, eu nunca o retiro. O dom se torna a pessoa, e se eu me intrometesse e exigisse obediência, especialmente retirando as afinidades, eu destruiria a pessoa.
— Mas talvez Neferet te ouvisse se você falasse com ela como está falando com a gente. Ela é sua Alta Sacerdotisa — eu disse. — Ela deveria ouvir você.
— Me entristece, mas Neferet escolheu não mais me ouvir. Esse é o perigo do qual eu me referi a você. A mente de Neferet está virada para outra voz, uma que tem sussurrado para ela a muito tempo. Eu esperei que o amor dela por mim fosse afastar a outra, mas isso não aconteceu. Zoey, Aphrodite é inteligente sobre muitas coisas. Quando ela disse que o poder muda, ela estava certa. O poder sempre muda quem o possui e aqueles que estão perto dele, embora acreditar que ele sempre corrompe as pessoas seja muito simplista.
Enquanto ela falava, eu notei que ondas brilhosas começaram a passar ao redor do corpo de Nyx, como névoa se erguendo dos campos, e a imagem dela estava ficando cada vez mais difícil de se ver.
— Espera! Não vá ainda — eu chorei. — Eu tenho tantas perguntas.
— A vida vai revelar a você as escolhas que você terá de fazer para responder essas perguntas — ela disse.
— Mas você disse que Neferet está ouvindo a voz de outra pessoa. Isso significa que ela não é mais sua Alta Sacerdotisa?
— Neferet saiu do meu caminho e escolheu o caos. — A imagem da deusa se balançou. — Mas lembre-se, o que eu dei eu nunca tiro. Então não subestime o poder de Neferet. O ódio que ela está tentando acordar é uma força poderosa.
— Isso me assusta, Nyx. Eu – eu sempre estou errando — eu gaguejei. — Especialmente ultimamente.
A deusa sorriu de novo. — Sua imperfeição é parte do seu poder. Procure na terra força, e nas histórias do povo da sua avó respostas.
— Seria mais seguro se você me dissesse o que eu preciso saber e o que fazer — eu disse.
— Como em tudo minha filha, você deve encontrar seu próprio caminho, e através dessa descoberta, você irá decidir o que cada criança da terra vai ter que decidir – escolher entre caos ou amor.
— Às vezes caos e amor parecem a mesma coisa — Aphrodite disse. Eu pude ver que ela estava tentando ser respeitosa, mas havia uma clara quantidade de expectativa na voz dela.
Nyx não pareceu se importar com o comentário dela. A deusa simplesmente acenou e disse, — De fato, mas quando você olha mais profundamente, consegue ver que embora caos e amor sejam poderosos e sedutores, eles também são tão diferentes quanto a luz da lua e a luz do sol. Lembre-se... eu nunca estou longe do coração de vocês, minhas preciosas filhas.
Com um flash de luz prateada final, a deusa desapareceu.

5 comentários:

  1. Neferet já está me cansando, quero essa mulher decapitada agora, 3 livros lidando com essa cobra pqp, ela tem que morrer nesse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo com vc bitch quero ela morta e enterrada!!!!!!!!!!

      as:aninha

      Excluir
  2. vai ser muito dificil aturar a Neferet por mais oito livros :(

    ResponderExcluir
  3. O será que nyx queria dizer quando falou que aphrodite não comum?

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!