2 de outubro de 2015

Capítulo 7

Sábado a noite (o que é nosso sábado de manhã) é normalmente a hora para preguiça. As garotas ficam no dormitório usando pijama e pantufas, descabeladas, sonolentas comendo uma tigela de cereais ou pipoca fria e vendo as reprises em diferentes TV na sala do dormitório. Então não é surpreendente que Shaunee e Erin me derem um confuso e grogue franzido quando peguei uma barra de granola e uma lata de coca e apareci entre seus olhares a TV.
— O que? — Erin disse.
— Z, porque você está tão acordada? — Shaunee disse.
— Yeah, não é saudável ser tão feliz de manhã cedo — Erin disse.
— Exato, Gêmea. Cada pessoa tem uma quantidade de felicidade. Se ela usa tudo tão cedo, então acaba e de noite a pessoa fica mau humorada — Shaunee disse.
— Não estou animada. Estou ocupada. — Graças a Deus, isso parou com a lição delas. — Eu vou a biblioteca pesquisar sobre umas coisas do ritual. — Isso não era uma mentira. Elas só assumiram que era sobre o Ritual da Lua Cheia quando na verdade eu estava falando sobre um ritual para fazer a pobre Stevie Rae morta viva voltar à vida. — Enquanto faço isso, eu quero que vocês encontrem Damien e Erik e digam a eles que vamos nos encontrar na árvore perto do muro as – Eu olhei para meu relógio. — São 17:30 agora. Eu devo acabar a pesquisa até as 19. Então que tal as 19:30?
— Ok — as Gêmeas falaram.
— Mas porque vamos nos encontrar? — Erin disse.
— Oh, desculpe. Erik vai representar a terra amanhã.
Eu engoli e de repente fiquei com um nó na garganta. As Gêmeas pareciam igualmente tristes. Claramente, nenhuma de nós realmente tinha superado Stevie Rae, mesmo aqueles que acreditavam que ela estava morta. — Erik achou que seria uma boa ideia praticar um círculo antes do ritual. Vocês sabem, já que todos temos afinidades por elementos e ele não. Eu também achei que é uma boa ideia.
— Yeah... parece uma boa... — as Gêmeas murmuraram.
— Stevie Rae não ia querer que estragássemos o ritual porque sentimos falta dela. — Eu disse. — É melhor agirmos certo e não passarmos vergonha. — Meu sotaque fez as Gêmeas sorrirem.
— Estaremos lá, Z — Shaunee disse.
— Ótimo, então todos vamos ver 300 depois disso — eu disse.
Elas se olharam.
— Oh, e vocês duas podem se certificar de que as velas elementares estejam lá?
— Pode deixar, Z — Erin disse.
— Brigada gente
— Hey, Z — Shaunee chamou do outro lado da sala quando eu estava quase na porta.
Eu pausei e olhei para elas.
— Bonitas botas — Erin disse.
Eu ri e descobri uma bota. Eu estava usando jeans, mas eles eram o tipo que dá para dobrar para cima até os joelhos, o que significa que todos podiam ver claramente as brilhantes árvores de natal que adornavam os lados de cada bota. Eu também estava usando o cachecol de Damien, que realmente era macio como um sonho de cashmere. Algumas garotas sentadas no sofá perto da porta fizeram barulhos como se achassem que as botas fossem fofas também, e eu vi as Gêmeas trocarem um olhar de eu te disse.
— Obrigado, as Gêmeas me deram de aniversário. — Eu disse, alto o bastante para Shaunee e Erin ouvirem. Elas me jogaram beijinhos quando fui para a porta.
Eu mordi minha barra de granola e fui para o Media Center no prédio principal da escola. Surpreendentemente, eu estava me sentindo bem sobre o Ritual da Lua Cheia. Claro, seria estranho não ter Stevie Rae representando a terra, mas eu estaria cercada por meus amigos. Ainda éramos nós, mesmo que um de nós faltasse.
A escola estava ainda mais deserta hoje do que tem estado no último mês, o que faz sentindo. Era natal, e embora calouros tivessem que manter contato com os vampiros adultos, podíamos ficar fora do campus por até um dia. (Tem um tipo de feromônio vampiro secreto que semi-controla as Mudanças físicas que acontece dentro de nós e nos permite completar a mudança para vampiros adultos, ou pelo menos para alguns de nós. O resto morre.) Então vários alunos estão passando o natal com seus familiares humanos.
Como eu esperava, a biblioteca estava deserta. Eu não precisava me preocupar em ficar presa e alarmada como em uma típica escola. Vampiros, com seus poderes físicos e psíquicos não precisavam de trancas para ter segurança. Na verdade, eu nem tinha certeza do que eles faziam quando um calouro fazia algo tipicamente adolescente e idiota. Diziam os rumores que o vampiro cafajeste seria banido (hee-hee “cafajeste,” essa é uma das palavras do vocabulário de Damien) por vários períodos de tempo.
O que significa que o garoto pode realmente ficar doente – tipo afogar em seus próprios tecidos enquanto eles se desintegram e você morre.
De qualquer forma, é melhor não irritar os vampiros. Naturalmente, eu fiquei inimiga da mais poderosa Alta Sacerdotisa da nossa escola. As vezes ser eu era bom – como quando Erik estava me beijando ou quando estava com meus amigos – mas acima de tudo, ser eu era uma bola de estresse e angústia.
Eu procurei os velhos livros mofados na sessão de metafísica da biblioteca (como você provavelmente pode imaginar, nessa biblioteca em particular era uma grande sessão.) Eu estava indo devagar porque decidi não usar o catálogo do computador para pesquisar. A última coisa que eu precisava era deixar algum traço eletrônico do que eu estava procurando: Zoey Redbird está tentando encontrar informações sobre calouros que morreram e foram reanimados como sugadores de sangue demoníacos pela Alta Sacerdotisa que é uma maluca maldosa que tem um Plano Mestre desconhecido! Não. Até eu sabia que isso não era uma boa ideia.
Eu estava ali a mais de uma hora e estava ficando frustrada por meu passo de tartaruga. Eu realmente queria poder pedir a ajuda de Damien. O garoto não só era mais esperto e mais rápido na leitura, ele também era muito bom em pesquisa. Eu estava segurando Rituais para Cura de Corpo e Espírito e tentando pegar uma cópia da prateleira de cima de um livro com capa de couro e uma sujeira tão velha quanto o titulo do livro Combatendo o Mal com Feitiços e Rituais, quando um braço forte levantou e o pegou facilmente. Eu virei e quase bati em Loren Blake.
— Combatendo o Mal, huh? Interessante escolha de leitura.
A proximidade dele não estava ajudando meus nervos. — Você me conhece — (ele na verdade não conhecia). — Eu gosto de estar preparada.
As sobrancelhas dele se enrugaram em confusão. — Você está esperando algum ataque do mal?
— Não! — Eu disse rápido demais. Então eu ri, tentando um tom fresco, e cuidadoso (fresco, hee-hee), mas tenho certeza que ele saiu totalmente falso. — Bem, alguns meses atrás ninguém esperava que Aphrodite perdesse o controle de um bando de vampiros fantasmas sugadores de sangue e ela perdeu. Então, eu achei, você sabe, melhor prevenir do que remediar. — Deus, sou uma idiota.
— Suponho que faça sentido. Você não está se preparando para nada especifico?
Eu vaguei nos olhos afiados e interessados dele. — Não — eu disse relaxada. — Só tentando fazer um bom trabalho como a líder das Filhas das Trevas.
Ele olhou para os livros de rituais que eu estava segurando. — Você sabe que esses livros são apenas para vampiros adultos, não sabe? Quando um calouro fica doente só existe, infelizmente, uma razão por trás disso. O corpo dele está rejeitando a Mudança e ele vai morrer. — Então ele acrescentou numa voz gentil, — Você não está se sentindo doente, está?
— Oh, Deus, não! — eu disse apressadamente. — Estou bem. É só que, bem — eu hesitei, procurando uma desculpa. Com uma inspiração repentina eu disse, — É embaraçoso admitir, mas achei melhor fazer um estudo mais aprofundado para quando me tornar uma Alta Sacerdotisa.
Loren sorriu. — Porque você ficaria envergonhada de admitir isso? Eu não achei que você seria como uma daquelas mulheres total que acham que ler e ser bem educada é embaraçoso.
Eu senti minhas bochechas começarem a ficar quentes – ele me chamou de “mulher,” que era muito melhor que me chamar de caloura ou garota. Ele sempre me fazia sentir tão adulta, tão mulher. — Oh, não, não é isso. É embaraçoso porque soa meio arrogante assumir que eu algum dia vou ser uma Alta Sacerdotisa.
— Eu acho que essa suposição é um bom senso e a sua confiança é justificável. — Ele deu um sorriso quente e eu juro que podia sentir o calor contra a minha a pele. — Eu sempre me senti atraído por mulheres confiantes.
Deus, ele fez meus dedos dos pés formigarem.
— Você não tem ideia de quão especial é, Zoey? Você é única. Não é como o resto dos calouros. Você é uma deusa entre aqueles que pensam que são semi-deuses. — Quando a mão dele passou pelo lado do meu rosto, tocando as tatuagens que emolduravam meus olhos, eu achei que fosse derreter entre as prateleiras. — Eu jurei te ser leal, e pensei em ti brilhante. Cuja arte é tão negra quanto o inferno, e tão escura quanto a noite.
— De quem é esse? — O toque dele fez meu corpo formigar e eu ficar tonta, mas eu consegui reconhecer o profundo ritmo que a voz incrível dele assumia quando ele estava recitando poesia.
— Shakespeare — ele murmurou e o polegar dele acariciou suavemente as linhas da tatuagem que decoravam minhas bochechas. — É um dos sonetos que ele escreveu para a Lady Negra, que era o amor verdadeiro dele. Nós sabemos, é claro, que ele era um vampiro. Mas acreditamos que o verdadeiro amor da vida dele era uma jovem garota que foi Marcada e que morreu como uma caloura sem completar a Mudança.
— Eu achei que vampiros adultos não devessem ter relações com calouros. — Estávamos tão próximos que eu não tive que falar muito além de um sussurro para ele me ouvir.
— Não deveríamos. É altamente impróprio. Mas as vezes existe uma atração que acontece entre duas pessoas que transcede o laço vampiro-calouro, assim como o problema da idade. Você acredita nesse tipo de atração, Zoey?
Ele estava falando de nós! Estávamos nos olhando nos olhos, e eu me senti perdida neles. As tatuagens dele eram um padrão intricado de linhas que davam a impressão de raios, e eram perfeitas com seus olhos e cabelos escuros. Ele era tão insanamente bonito e tão mais velho que ele me fazia sentir ao mesmo tempo incrivelmente atraída por ele e morta de medo de estar lidando com algo muito além do que eu já experimentei que facilmente podia fugir de controle. Mas a atração estava lá – e se ele estivesse certo, definitivamente transcendia o laço vampiro-calouro. Tanto que Erik notou como Loren olhava para mim.
Erik... a culpa passou por mim. Ele ia morrer se visse o que estava acontecendo entre Loren e eu. Um pequeno pensamento maldoso passou pela minha mente, Erik não está aqui para ver, e eu respirei fundo, e me ouvi dizer, — Sim. Eu acredito nesse tipo de atração. E você?
— Eu não sei. — O sorriso dele era triste. O que o fez parecer de repente muito jovem e bonito e tão vulnerável que minha culpa por Erik evaporou. Eu queria pegar Loren nos braços e dizer a ele que tudo ficaria bem. Eu estava juntando coragem para me aproximar ainda mais dele quando as próximas palavras me surpreenderam tanto quando me fez esquecer do sorriso pequeno-garoto-perdido. — Eu voltei ontem porque sabia que era seu aniversário.
Eu pisquei surpresa. — Você sabia?
Ele acenou, ainda acariciando minha bochecha com seu dedo. — Eu estava procurando por você quando te encontrei com Erik. — Os olhos dele escureceram e a voz dele ficou profunda e dura. — Eu não gostei de ver ele com as mãos em cima de você.
Eu hesitei, sem ter certeza de como responder isso. Eu estava super embaraçada por ele ter visto Erik e eu ficando. Ainda sim, embora o que estávamos fazendo tenha sido embaraçoso por ter sido pega, não fizemos nada muito errado. Erik era, afinal de contas, meu namorado, e o que ele e eu fazíamos juntos não era da conta de Loren. Mas olhando nos olhos dele eu percebi que eu talvez quisesse que fosse da conta de Loren.
Como se ele pudesse ler minha mente ele tirou a mão do meu rosto e olhou para longe de mim. — Eu sei. Eu não tenho direito de ficar com raiva de você por estar com Erik. Não é da minha conta.
Devagar, eu toquei o queixo dele, virando o rosto dele de volta para que pudesse ver meus olhos. — Você quer que seja da sua conta?
— Mais do que posso dizer a você — ele disse. Então ele soltou o livro – que ainda estava segurando – e emoldurou meu rosto em suas mãos, para que seu polegar ficasse próximo do meu lábio e seus dedos tocassem meu cabelo. — Eu acredito que seja minha vez para um beijo de aniversário.”
Ele reivindicou minha boca e ao mesmo tempo eu senti como se ele tivesse reivindicado meu corpo e alma. Ok, Erik beijava bem. E eu beijo Heath desde que eu estava na terceira série e ele na quarta, então o beijo de Heath era familiar e bom. Loren era um homem. Quando ele me beijou não houve nenhuma da hesitação desconfortável que eu estava acostumada. Os lábios e língua dele me disseram que ele sabia exatamente o que ele queria e também como conseguir. E uma estranha, e mágica coisa aconteceu comigo. Eu não era mais apenas uma garota quando eu o beijei de volta. Eu era uma mulher, madura e poderosa, e eu sabia o que eu queria e como conseguir também.
Quando o beijo terminou nós dois estávamos respirando com dificuldade. Loren ainda segurava meu rosto, e ele se afastou apenas o suficiente para que pudéssemos nos olhar nos olhos de novo.
— Eu não deveria ter feito isso — ele disse.
— Eu sei — eu disse, mas isso não me impediu de olhar para ele. Eu ainda estava segurando os livros estúpidos de rituais e feitiços com uma mão, mas a outra estava no peito dele. Devagar eu espalhei meus dedos para que eles pudessem deslizar no pescoço dele que estava com a camisa desabotoada e tocar sua pele nua. Ele tremeu e eu senti o tremor dentro de mim.
— Isso vai complicar as coisas — ele disse.
— Eu sei — eu repeti.
— Mas eu não quero parar.
— Nem eu eu disse.
— Ninguém pode saber sobre nós. Pelo menos ainda não.
— Ok. — Eu acenei, sem ter certeza do que havia para saber, mas entendendo que a ideia dele me pedir para sair escondido com ele fez um estranho nó se formar no meu estômago.
Ele me beijou de novo. Dessa vez os lábios dele foram doces e quentes e muito, muito gentis, e eu senti o estranho nó se dissolver — Eu quase esqueci — ele sussurrou contra meus lábios. — Eu tenho algo para você. — Ele me deu outro beijo rápido e buscou algo no bolso da sua jaqueta preta. Sorrindo, ele tirou uma pequena caixa de joias dourada. Me entregando ele disse, — Feliz Aniversário, Zoey.
Meu coração estava batendo pesado ridiculamente no meu peito enquanto eu abria a tampa – e arfava. — OhmeuDeus! São incríveis! — Brincos de diamante brilhavam para mim como um lindo sonho. Eles não eram enormes e berrantes, mas pequenos e delicados e tão claros e brilhantes que quase machucavam meus olhos. Por um instante eu vi o doce sorriso de Erik quando ele me deu o colar do boneco de neve, e então ouvi a voz da vovó na minha consciência me dizendo que eu não podia aceitar um presente tão caro de um homem, mas a voz de Loren me tirou a imagem de Erik junto com o aviso da minha vó.
— Eu os vi e eles me lembraram de você – perfeitos e requintados e fogosos.
— Oh, Loren! Eu nunca tive nada tão bonito. — Eu me inclinei nele, levantando minha cabeça, e ele se abaixou e pôs seus braços ao meu redor e me beijou até que eu achei que o topo da minha cabeça fosse explodir.
— Vá em frente, coloque eles — Loren sussurrou para mim enquanto eu ainda estava tentando respirar depois do nosso beijo.
Eu não coloquei nenhum brinco quando levantei, então só levou um segundo para colocar eles nas minhas orelhas.
— Tem um velho espelho no canto. Vá olhar para ele. — Nós colocamos os livros de volta na prateleira e Loren pegou minha mão, me guiando do aconchegante canto do Media Center para o grande, e muito estofado sofá e as duas camisetas combinando. Na parede atrás deles, havia um grande e obviamente antigo, espelho. Loren parou atrás de mim com suas mãos nos meus ombros para que nós dois pudéssemos refletir no espelho. Eu coloquei meu cabelo atrás das minhas orelhas e virei minha cabeça de lado a lado para que a luz tocasse na faceta dos diamantes e os fizesse brilhar.
— Eles são lindos — eu disse.
Loren apertou meus ombros e me puxou para perto dele. — Sim, você é — ele disse. Então, ainda me olhando pelo espelho, ele se curvou para tocar o nariz em um dos nódulos decorados de diamantes da minha orelha e sussurrou, — eu acho que você já estudou o bastante por um dia. Volte para o meu quarto comigo.
Eu vi meus olhos ficarem pesados quando ele me beijou no pescoço, seguindo o caminho das minhas tatuagens até meus ombros. Então eu percebi o que ele estava realmente pedindo e uma onda de medo passou pelo meu corpo. Ele queria que eu fosse para o quarto dele para a gente transar! Eu não queria fazer isso! Ok, bem, talvez eu quisesse. Em teoria pelo menos. Mas realmente perder minha virgindade com esse incrivelmente, gostoso e experiente, homem – agora? Hoje? Eu busquei ar e sai estranhamente dos braços dele. — Eu – eu não posso. — Enquanto minha mente buscava outra coisa que eu pudesse dizer que não soasse juvenil e idiota, o grande relógio que ficava atrás do sofá começou a tocar os sete sinos e eu senti uma onda de alivio. — Eu não posso porque fiz planos para encontrar Shaunee e Erin e o resto dos Prefeitos do Conselho às 19:15 para praticarmos para o ritual de amanhã a noite.
Loren sorriu. — Você é uma líder aplicada das Filhas das Trevas, não é? Então vai ter que ser outra hora. — Ele se moveu até mim, e eu achei que fossemos nos beijar de novo. Ao invés disso ele tocou meu rosto, brevemente acariciando minhas tatuagens. O toque dele me fez tremer e ficar sem ar. — Se você mudar de ideia estarei no loft dos poetas. Você sabe onde é?
Eu acenei, ainda achando difícil falar. Todos sabiam que o Poeta Laureate tinha todo o terceiro andar do prédio dos professores para ele. Mais de uma vez eu ouvi as Gêmeas fantasiando sobre se enrolarem como presentes gigantes e se entregarem para o loft (como elas chamavam).
— Ótimo. Você deve saber que estarei pensando em você, mesmo que decida não ir acabar com meu sofrimento.
Ele já tinha virado e estava se afastando, quando encontrei minha voz. — Mas eu realmente não posso ir, então quando vou te ver de novo?
Ele olhou por cima dos ombros para mim, sorrindo daquele jeito sexy e sábio. — Não se preocupe, minha pequena Alta Sacerdotisa, eu vou até você.
Quando ele foi embora eu sentei no sofá. Minhas pernas pareciam borracha e meu coração estava batendo com tanta força que doía. Tremendo, eu toquei um dos brincos de diamante. Eles eram frios, diferente do boneco de neve de pérolas que descansava acusatoriamente no meu pescoço e o bracelete de prata que estava no meu pulso. Eles eram quentes. Eu pus meu rosto em minhas mãos e disse miseravelmente, — eu acho que estou virando uma vadia.

28 comentários:

  1. Né minha filha... concordo...
    Ana

    ResponderExcluir
  2. Cala a boca Ana a Z já tem dezessete e normal isso acontecer no Brasil MSM tem gaarota aí com 12 anos q já tá grávida Z n é vadia respeite ela

    ResponderExcluir
  3. Q droga ela vai se encrencar mais, ela não pode chamar Afrodite de vadia . Tem algo estranho com tanto homem atrás dela. Vem treta por aí.

    ResponderExcluir
  4. quando vocês estiverem em um relacionamento e receberem um par de chifres acredito que vão lidar bem com isso afinal tem garotos ai de doze anos que já engravidou alguém. só tenho uma palavra pra isso RIDICULO.

    ResponderExcluir
  5. A Zoey não pode dizer muito da Afrodite, pois ela está tomando as mesmas atitudes que, talvez, ela tomaria, ela ter dezessete ou ter homens de doze que já são pai e tals não justifica o erro dela, está na cara que o Erik ama ela de verdade, mesmo que Loren seja o homem e bá ela não deveria ter ficado com ele, como se já não bastasse o Imprint com o Heath, pra que namorar se é pra ficar traindo kra? Que ridículo. O Loren n.ã.o é confiável, acho que ele sabe sobre os planos malignos de Neferet

    ResponderExcluir
  6. ZOEEEY PORQUE VOCÊ FEZ ISSO?
    o Erik é o melhor partido da vida, esquesse os outros dois e fica com ele porque se não eu fico! Se não quer, tem quem queira né gata?

    ResponderExcluir
  7. EU ACHO QUE ELA SO ESTA CONFUSA EM TER TANTOS CARAS A FIM DELA...ELA VAI VER DE QUEM GOSTA MAIS

    ResponderExcluir
  8. DEU PRA MIM, DEU! ...... fala sério , ela não pode falar nada de Aphrodite NADA . Ta pior que ela ,Aphrodite só pegava Derek , ela ta pegando TRES . Isso é decepcionante ODEIO esse tipo de heroína que é fácil demais

    ResponderExcluir
  9. Z é muito puta. O Erick é muito fofo e perfeito cara eu to com tanta raiva dela eu quero que todo mundo odei ela pelo oque ela está fazendo

    ResponderExcluir
  10. Isso não é bom ... Ela ta muito fácil !!!!!
    Ate EU ( que tenho um fraco por lindos portas ... ) mi fazeria de difícil !!!! Poxa !!!! Alem do mais ela já tem um namorado e um humano com imprit !!!! Merda !!!!!
    ( calma loka .calma ... Respire fundo ... )
    E alem do mais 3 caras na cola dela é tipo muito e suspeito. Tipo MUITO e SUSPEITO .
    E ( sinceramente ) ela já tem um prato cheio sem Loren. MUITO CHEIO !!!!!!
    E cara ela realmente não deferia chamar Afrodite de vadia sendo q ela esta agindo como tal .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho q o prato dela já esta tão cheio que vai dramsbordar

      Excluir
  11. 1,2,3.CHEGA DEU.DEU POR HOjE
    Gente to passada!!!!!!!!!!!!!!!
    Que e isso?Ohminhadeusa como diria Stive Rae

    ResponderExcluir
  12. Deixa ela gente !!!!! deixa a menina curtir ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, a pussy é dela, ela dá pra quem quer

      Excluir
  13. Respostas
    1. FALOU TUDO! MACHISTAS DEMAIS! DESDE QUANDO AQUILO QUE ELA TEM COM O ERIK SE CHAMA DE COMPROMISSO? DEIXA ELAAAAAA, A PUSSY É DELAAAA

      Excluir
  14. OOOOOH MEU DEUSINHO DO CÉU!!! A MINA PIROU DE VEZ, COITADO DO ERICK NÃO É JUSTO COM ELE, O COITADO JÁ ESTAR TENDO QUE ENGOLIR TODA A MERDA ENTRE A Z E HEART,AI ELA AINDA FAZ UMA BAGAÇA DESSA, TO DOIDA PRA VER O QUE VAI ACONTECER QUANDO O ERICK DESCOBRIR, VAI DÁ O MAIOR FUZUÉ ,HEEE HEEE ,VAI SER BEM FEITO QUANDO ELE DÉ UM PÉ NELA LARGA DE SER GALINHA ,

    ResponderExcluir
  15. OOOOOH MEU DEUSINHO DO CÉU!!! A MINA PIROU DE VEZ, COITADO DO ERICK NÃO É JUSTO COM ELE, O COITADO JÁ ESTAR TENDO QUE ENGOLIR TODA A MERDA ENTRE A Z E HEART,AI ELA AINDA FAZ UMA BAGAÇA DESSA, TO DOIDA PRA VER O QUE VAI ACONTECER QUANDO O ERICK DESCOBRIR, VAI DÁ O MAIOR FUZUÉ ,HEEE HEEE ,VAI SER BEM FEITO QUANDO ELE DÉ UM PÉ NELA LARGA DE SER GALINHA ,

    ResponderExcluir
  16. você acha eu tenho certeza,ta virando mais que uma vadia.

    ResponderExcluir
  17. Bom não culpo ela afinal ela ta cercada que caras bonitos mas pelo amor de deus abre o jogo com eles ou tire no uni-duni-té e esconha quem vai quere pra namora vc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por ser tão sensatx.

      O pessoal tem que entender que Zoey é uma pessoa que está passando por merda atrás de merda, e não pode pedir o apoio de ninguém, ela está em uma situação meio vulnerável com esses caras fechando o cerco ao redor dela, tipo o Loren tá apelando demais, ele já chegou chegando pra cima dela com toda aquela machez dele, não deu nem tempo pra garota pensar, toda vez que o instinto dela queria recuar, ele beijava ela. Claramente está sendo manipulada.

      Excluir
  18. NÃO ADMITO QUE OS BOCÓS VENHAM COM ARGUMENTOS MACHISTAS PRA CIMA DA MINHA ZOEY, CACET*! SEJAM MAIS EMPÁTICOS!

    VAMOS AOS FATOS:

    O Erik é o cara da Zoey, ela gosta dele, ele gosta dela e eles estão FICANDO. Como o Erik falou, eles são iguais, são da mesma raça, tem um futuro juntos. Okay.

    Agora o Heath é outra história, ela tem um IMPRINT por ele, e ele tem por ela, vcs estão lendo o livro? Entenderam que isso é uma ligação? Eles estão conectados! Não tem como impedir a atração de um pelo outro! E além do mais, mesmo que a Z fique com o Heath no momento, o Erik sabe que é temporário, pq o Heath é humano, e a Zoey não, não tem futuro pra eles.

    Já com o Loren o buraco é mais embaixo, ele é mais velho, seduzente, até aí já é um problema, pq caras mais velhos e experientes, ainda mais o Loren que tem todas as armas certas, (sorriso cativante, inteligência e corpo gostoso) Com certeza sabem seduzir adolescentes inexperientes como a Zoey. Mas não é só isso, o que eu acho, minha teoria, é aquilo que escrevi em um comentário anterior, o Loren é pau mandado da Neferet, ou seja, o serviço dele é seduzir a Z.
    E o que eu acho também, outra teoria, é que o Loren tem algum poder tipo de Incubus (que é o masculino de Succubus, esses seres são especializados na sedução sexual), pq vocês notaram que quando ele fala com a Zoey ele quer o contato visual? Eu acho que é algum tipo de hipnose de Íncubo que ele tá fazendo, minha teoria.

    Enfim, ser seduzida pelo Loren, ou ter uma conexão com o Heath, está além do controle da Zoey, a autora quer um draminha, então é isso que vai acontecer, DRAMA! Seria bem chato se toda a história fosse flores e arco-íris toda hora né nom? Tem que fechar o tempo umas horas gente.

    Mais outra coisa, e esses brincos que o Loren deu pra Z? Achei muuuuuuito suspeitos, acho que é alguma espécie de cavalo de tróia, pra Neferet poder ficar monitorando a Zoey, pra saber o que a Z tá planejando.

    ResponderExcluir
  19. Vamos esclarecer uma coisa, é um julgamento meio machista ficar tachando tudo quanto é menina de vadia, a Zoey faz isso e é super errado, não façam o mesmo. A Aphrodite não é vadia, é uma garota solteira que quer curtir, ela não fez nada de errado ao querer dar um boquete no Eric no corredor aquela vez, até pq claramente eles já tinham feito aquilo antes e a Aphrodite não tinha compromisso com ninguém, a pussy dela pertence à ela mesma, assim como a da Zoey, e elas transarão com quem tiverem vontade, elas são livres.
    E ela não é "fácil", outro conceito bem machista. Se você tá afim, você dá, não tem pq ficar fazendo joguinho, se você não deve nada a ninguém, se você não tem compromisso com alguém, qual é o problema de transar com alguém se você está afim da pessoa? nenhum né, então parem de agir como velhos conservadores, pq já tá chato pra caraleo.

    ResponderExcluir
  20. Não confio no Loren têm algo errado com ele.

    ResponderExcluir
  21. Não confio no Loren têm algo errado com ele.

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!