10 de outubro de 2015

Capítulo 6 - Kalona

Kalona levantou a cadeira que tinha caído, sentou-se, arrumou o cabelo e inspirou profundamente antes de dizer:
— Pode entrar.
Quando viu que Zoey e Stark vinham logo atrás de Darius, ele teve que conter um gemido de irritação. Apesar de aparentemente ele e Zoey terem entrado em uma trégua, as coisas não eram assim tão simples entre eles. Stark, é claro, há muito tempo era um problema. Kalona supunha que o fato de ele o ter atravessado com uma lança e o matado no Outromundo não ajudava a melhorar a atitude do rapaz.
— Uau — Zoey exclamou, olhando para o girassol de vidro e o vaso depois para a tapeçaria enorme que ocupava toda a parede atrás dele, a qual representava um navio negro com um dragão rugindo na proa. — É muito estranho ver todas as coisas de Dragon aqui e você aí — ela apontou para Kalona, sentando atrás da mesa do Mestre da Espada.
— É desconcertante — Darius falou em voz baixa, como se ele não quisesse comentar, mas não tivesse conseguido evitar.
— É mais do que perturbador — a voz de Stark soou pretensiosa, como se ele quisesse provocar o imortal.
É o pedaço de imortalidade que ele compartilha comigo que o torna tão convencido e tão irritante, Kalona pensou. Fico imaginando se esse garoto continuaria assim tão pretensioso se ele soubesse que essa lasca de imortalidade é um canal que me dá acesso à sua alma.
Kalona agiu como se nenhum deles tivesse falado nada, mas tomou uma nota mental para depois se livrar dos pertences do Mestre da Espada. Já havia passado da hora de abrir espaço para coisas novas.
— Você disse que queria falar comigo, Darius?
— Sim, eu quero. Nós queremos — ele se corrigiu.
— Você sabe se a escola tem um porão? — Stark perguntou.
Kalona balançou a cabeça
— Nunca vi, mas o edifício da House of Night é uma construção antiga, então suponho que seja lógico que exista um porão aqui.
— Então você e Neferet nunca estiveram nos subterrâneos daqui? — Zoey quis saber.
Ele encontrou o olhar dela, procurando por uma virgem ancestral no fundo daqueles olhos negros.
— A experiência de ficar embaixo da terra se mostrou complicada para mim, e eu não tenho intenção de repeti-la tão cedo — Kalona falou intencionalmente com uma voz profunda e sarcástica.
— Você não respondeu a pergunta — Stark deu um passo para a frente, colocando-se de modo protetor entre Kalona e Zoey.
Kalona sorriu ironicamente para o garoto.
— Talvez você não tenha entendido a minha resposta.
— Sério? Acho que não. As suas respostas são péssimas na maioria das vezes — Stark rebateu.
— Então pare de fazer perguntas.
Quando Stark avançou, procurando pegar o arco que ele normalmente levava pendurado nas costas, Zoey segurou o seu pulso e o puxou para trás.
— Isso não está ajudando em nada — ela falou.
— Foi ele que começou! — Stark gritou.
— Ele está fazendo isso de propósito porque sabe que você vai reagir — Zoey disse a ele. Então ela franziu os olhos para Kalona. — Pare com isso. Agora. A gente precisa falar com o guerreiro da nossa escola, não com um espertinho com asas.
— Então você devia ter colocado uma focinheira no seu animal de estimação — Kalona falou calmamente.
— Não, eu deveria ter contado que há uma equipe de jornalistas de Tulsa no refeitório gravando imagens dos calouros como garotos normais e não como demônios sugadores de sangue, então a gente não tem tempo para essas picuinhas de egos. Isso significa que eu não deveria ter que lembrá-lo de que você fez um Juramento de proteger a nossa escola, bem como a Alta Sacerdotisa da Morte. Thanatos ainda é a nossa Alta Sacerdotisa, portanto você deve a nós o seu Juramento! — a voz de Zoey no começo soou como a de uma garota irritada e depois se preencheu tanto do poder do espírito que arrepiou os pelos nos braços de Kalona e fez a sua pele automaticamente estremecer. — Eu estou aqui fazendo uma pergunta que tem a ver com a nossa segurança. Você vai me responder e parar com esses joguinhos idiotas.
Kalone teve o cuidado de esconder o seu sorriso. Esta era a Zoey de que ele mais gostava. Esta era uma Alta Sacerdotisa jovem e forte que era totalmente adequada para portar o poder de Nyx.
Kalona cruzou o punho sobre o coração e começou a se curvar em uma saudação formal, demonstrando o devido respeito de um guerreiro por uma Alta Sacerdotisa. Ele abriu a boca para falar quando uma voz dolorosamente familiar sussurrou através de sua mente: Você deveria se lembrar de que ela não sou eu.
O corpo de Kalona deu um pulo como se ele tivesse sido queimado por um ferro em brasa. Então ele fez uma pausa, com o coração disparado, sem saber se gritava de alegria ou se caía de joelhos e chorava. Nyx havia falado com ele!
— Kalona? O que está acontecendo?
O imortal piscou para clarear a visão e viu três jovens encarando-o. Os homens estavam-no observando com desconfiança. Ambos haviam se colocado à frente da Sacerdotisa. Zoey o estava examinando com uma expressão que quase parecia preocupação.
Kalona respirou fundo. Ele fechou a sua mão em punho e, de novo, curvou-se formalmente para ela. Então ele se forçou a sentar e relaxar as pernas.
— As suas palavras me envergonharam, Sacerdotisa. Eu reconheço a minha responsabilidade de proteger esta escola. Por favor, sentem-se — quando ele indicou as cadeiras em frente à mesa, a sua mão tremeu. — Pergunte o que deseja de mim.
— Ok... — Zoey pronunciou a palavra demoradamente, deixando claro que não acreditava na tentativa de Kalona de disfarçar os sentimentos intensos que corriam dentro dele. Mas ela e os jovens se sentaram, apesar de eles continuarem a observá-lo com cautela. — Seguinte — ela soou como uma garota comum de novo. — Nós estamos perguntando a você sobre o porão da escola porque precisamos saber se Neferet conhece a existência dele.
Kalona concentrou os seus pensamentos caóticos na pergunta dela.
— Neferet nunca mencionou um porão para mim.
— O que não significa necessariamente que ela não saiba que exista um porão — Zoey afirmou.
— De fato, não significa que ela não saiba — Kalona concordou. — Vocês estão cientes de que eu tenho aversão por ficar embaixo da terra.
— E aí? Vocês dois eram amantes. Por que ela iria falar sobre um porão com o seu amante claustrofóbico? — Stark disse.
— Ele é mais do que claustrofóbico — Zoey falou. — Os seus poderes ficam diferentes se ele está embaixo da terra. É como se o solo o exaurisse. Foi assim que Neferet o obrigou a ir atrás de mim no Outromundo. Ela o manteve aprisionado embaixo da terra. Certo? — ela perguntou para Kalona.
— Certo. As Trevas obedecem Neferet. Ela usou isso para obrigar o meu espírito a ir até o Outromundo enquanto eu estava fraco demais para combatê-la.
— Ei, vamos deixar as coisas bem claras: Neferet pode tê-lo aprisionado e o obrigado a ir até o Outromundo, mas você não tinha que atacar Zoey ou a mim quando estava lá. Isso foi escolha sua.
— Você está certo. Embora deva saber que, se eu não obedecesse à ordem dela, Neferet iria continuar mantendo o meu espírito afastado do meu corpo indefinidamente.
— Você é imortal. Ao contrário de Zoey, isso não iria matá-lo — Stark afirmou.
— Não, isso não teria me matado. Teria me enlouquecido — Kalona encontrou o olhar de Zoey. — Acho que você pode imaginar. O seu espírito foi despedaçado e ficou fora do corpo. Você sabe o que estava acontecendo com a sua sanidade.
O rosto da jovem Sacerdotisa empalideceu.
— É, eu sei. Foi bem ruim. Muito ruim mesmo.
— O que não fez as coisas que ele fez se tornarem melhores — Stark argumentou.
— Faz com que se tornem compreensíveis — Darius falou. — Stark, eu ouvi o que você disse. Você quer que a gente se lembre do passado de Kalona, mas ele fez um Juramento que o tornou nosso aliado. Nós também precisamos nos lembrar disso.
— Eu não comando mais as trevas — Kalona disse. — Isso deveria ser para você a maior prova de que a minha lealdade está bem longe das Trevas.
— Veja só, você diz que a sua lealdade está bem longe das Trevas, em vez de dizer que a sua lealdade é conosco ou mesmo com Nyx. Tenho que ser honesto, isso me incomoda — Stark observou.
— Stark está certo. Isso também me incomoda — Zoey concordou. — Não sei se algum calouro da House of Night poderia comandar as Trevas ou não, mas isso não significa que estão todos do nosso lado. Na verdade, a gente sabe que um monte de novatos vermelhos não está.
Kalona inspirou profundamente e então, surpreendendo a si mesmo tanto quanto a eles, contou a verdade a Zoey, Stark e Darius.
— Eu escolhi a Deusa, mas Nyx ainda me rejeita. Eu não posso nem entrar em seu templo. Ela não me perdoou — ele balançou a cabeça, olhando fixamente para a imagem dela no vaso de cristal. — Eu não a culpo por isso. Eu não mereço o perdão dela. Mas isso não muda a escolha que fiz. Eu decidi servir a Deusa novamente, mesmo que seja à distância, embora seja difícil falar sobre isso — ele levantou os olhos do vaso e encarou Stark. — Você é o guerreiro de Zoey. Imagine perdê-la. Agora imagine que essa perda dure éons. Só então você pode começar a imaginar o fardo que eu carrego.
A voz de Zoey quebrou o silêncio.
— Então, você acha mesmo que Neferet não sabe sobre o porão?
— Se Neferet soubesse que há um porão aqui, ela o teria usado para me deixar mais maleável, principalmente depois que eu me recusei a ser chamado de Erebus Encarnado.
— Já que você mencionou isso, por que se recusou? Eu vi no vitral do templo na ilha de São Clemente, e o cara com asas definitivamente se parece com você. Algumas vampiras do Conselho Supremo já estavam ao lado de Neferet naquele dia, a maioria provavelmente teria acreditado se você dissesse que era ele — Stark lembrou.
Kalona riu com desdém.
— Porque, jovem guerreiro, Erebus é meu irmão e eu o odeio demais para fingir ser ele.


Zoey

— Seu irmão? Erebus? O consorte de Nyx é seu irmão? — Zoey pensou que ele não podia estar falando sério.
— Nós somos gêmeos. Não idênticos, mas bem parecidos. Nascemos no mesmo dia. Eu sou mais velho — Kalona parecia estar tentando ser indiferente, mas os seus dedos tamborilando sobre a mesa e o fato de ele olhar para qualquer lugar menos para mim diziam algo além de “tanto faz”.
— Por que você não nos contou que é o irmão de Erebus? — perguntei.
Então ele olhou para mim.
— Você tem um irmão?
— Sim — respondi.
— Mas eu nunca ouvi você falar dele — Kalona argumentou.
— O irmão dela não é o amante de nossa Deusa — Stark disse.
— Espere aí, se você é irmão de Erebus, por que a gente não sabe nada sobre você? Quero dizer, eu não sou superestudiosa, principalmente sobre mitos da criação e tal, mas eu deveria ter ouvido alguma coisa sobre Erebus ter um irmão — olhei para Darius e Stark pedindo ajuda. — Vocês sabem algo sobre isso?
Os dois balançaram a cabeça e olharam desconfiados para Kalona. O imortal suspirou.
— Erebus também não é muito afeiçoado a mim. E, como eu já disse, Nyx me rejeitou. As canções folclóricas em que eu era mencionado deixaram de ser cantadas há muito tempo. Pergunte ao seu amigo estudioso Darius. Pode ser que ele tenha ouvido rumores sobre mim. Eu era chamado de Guardião da Noite. Ou pergunte a Thanatos. Ela deve conhecer os velhos mitos — Kalona deu de ombros e as suas asas de corvo farfalharam. — Isso pouco importa hoje em dia. Então, por que vocês estão tão interessados no porão da escola?
Eu queria saber mais sobre o fato de Kalona e Erebus serem irmãos (caramba!), mas o imortal definitivamente não queria mais falar sobre isso, então deixei para lá – por enquanto.
— Bem, parece que vamos ter que ficar no campus por uns dias, e os novatos vermelhos descansam melhor no subterrâneo — eu disse. — Darius nos mostrou onde fica o porão e a gente está pensando em mudar os garotos lá para baixo.
— Mas nós iríamos nos sentir mais seguros em deixar todos os novatos juntos em um só aposento se soubéssemos que Neferet não sabe abrir o portão — Darius explicou. — Foi por isso que viemos procurá-lo.
— Neferet não sabe, ou pelo menos não sabia quando eu era seu Consorte. Eu sei como ela é perigosa e entendo porque vocês querem um abrigo seguro para os novatos, mas eu estou mais preocupado com as facções perigosas que estão se desenvolvendo atualmente dentro da House of Night do que com a reaparição de Neferet. Dallas fede a traição. Ela já odeia Stevie Rae e o meu filho. Ele deve ter encorajado Erin a romper com o seu grupo. Agora Erin está morta depois de participar de seu círculo. Dallas vai conspirar contra vocês, o que significa que ele estará aberto a se aliar com Neferet, se ele ainda não fez isso. O seu porão não vai ficar em segredo por muito tempo, principalmente se há repórteres locais perambulando pelo jardim da escola.
— Eles não estão perambulando livremente — Darius rapidamente o corrigiu. — Thanatos está os acompanhando e observando. Eles tiveram acesso apenas ao refeitório.
— E acho que eles não vão ficar aqui por muito tempo — eu acrescentei.
— Só o bastante para ter um contraponto à entrevista detestável da mãe de Aphrodite naquele outro canal — Stark completou.
— A comunicação é muito fácil no mundo moderno. Isso é uma conveniência, mas também uma maldição — Kalona afirmou.
— Eu podia pedir para Thanatos confiscar o celular de Dallas — eu falei, tentando pensar em alguma coisa, qualquer coisa, para manter os nossos assuntos em segredo.
— Ele usaria o celular de outra pessoa, mesmo que ele tivesse que roubar um — Stark disse. — E não se esqueça, a afinidade do garoto é com os eletrônicos. Se ele quiser se comunicar com Neferet, ele irá.
— Só espero que Dallas e os seus aliados não estejam no refeitório agora — Kalona afirmou.
— Afe, é um pé no saco ter que se preocupar se não vamos ser traídos por um dos nossos — eu estava totalmente frustrada. — Eu queria poder fazer com que todo mundo agisse certo, só isso!
— Isso vindo da mesma jovem Alta Sacerdotisa que já me deu mais de um sermão sobre a importância do livre-arbítrio? — Kalona levantou as sobrancelhas e olhou para mim com ironia.
— Eu não quis dizer que queria tirar o livre arbítrio das pessoas — eu me defendi.
— Não, desde que a escolha delas sejam as mesmas que as suas — Kalona afirmou.
— Não foi isso o que ela quis dizer — Stark franziu os olhos para Kalona. — Você não entende Zoey.
Kalona não disse nada, mas os seus olhos continuaram cheios de astúcia e ironia.
Será que eu queria mesmo tirar o livre arbítrio das pessoas? Não! Eu apenas queria que os garotos fizessem as escolhas certas. Afe, isso era muito diferente. Deusa, essa coisa toda estava me dando uma azia. Provavelmente eu ia ter uma dor de estômago a qualquer segundo.
— Ahn? — eu perdi totalmente o que Stark havia dito.
— Z, eu falei que Darius e eu podemos recolher aquelas coisas antigas que encontramos no porão e tirá-las do caminho para que os garotos possam começar a levar sacos de dormir, TVs e as suas coisas lá para baixo.
— Ah, hum, aquelas coisas — eu encarei Stark. — O que vocês vão fazer com aquilo?
— Pensei que a gente podia encaixotá-las e depois pedir a Lenobia se ela poderia encontrar um lugar para elas em um dos depósitos que ela construiu nos estábulos, depois do incêndio. Lá as caixas devem ficar seguras e fora do caminho.
— Por que não empilhar as caixas e pedir para Shaunee colocar fogo em tudo? — Kalona sugeriu.
— Porque não podemos queimar livros! — eu inventei uma desculpa apressadamente.
— Livros? — Kalona pareceu superconfuso.
— Sim, as coisas antigas são na maior parte livros. Sabe, provavelmente coisas que foram tiradas do centro de mídia depois que chegaram os computadores — eu esperava que aquilo não soasse como uma desculpa esfarrapada e pouco convincente, como eu achava que estava soando. Sou uma péssima mentirosa, ainda mais quando não é uma mentira premeditada.
— Bem, como quiser. Eu vou ajudá-la a recolher...
— Não! — Stark, Darius e eu gritamos juntos.
O olhar perspicaz de Kalona mostrou que ele achou que nós estávamos armando algo. Eu sabia que, apesar de o imortal ter feito um Juramento de estar ao nosso lado, isso não significava que a gente queria que ele soubesse que as coisas antigas do porão valiam uma pequena (ou grande) fortuna.
— Ok, bem, é o seguinte — tentei falar a verdade de modo que eu pudesse dizer a mim mesma que eu estava apenas exagerando na história em vez de mentir muito mal. — Você tem que ficar aqui, longe da vista de todos, até que eu o avise que os repórteres já foram embora da escola.
— É, acho que essas asas iam chamar um pouco a atenção dos repórteres — Stark riu com sarcasmo.
Eu me adiantei antes que Kalona e Stark começassem com aquela briguinha. De novo.
— Vou pedir para Damien vir avisar quando os repórteres forem embora. Mas nós não precisamos que você nos ajude a encaixotar as coisas do porão e trazê-las para cima. Nós já falamos, ahn, sobre a questão do Dallas e a gente sabe que ele é encrenca. Então, a gente espera que você encontre uma maneira de mantê-lo ocupado enquanto nós arrumamos o porão e acomodamos os calouros vermelhos que não nos odeiam lá embaixo.
— Vocês realmente acham que vão conseguir evitar que Dallas e o seu grupo descubram que os seus calouros se mudaram para o porão?
— Não, não para sempre — Stark respondeu. — Mas seria bom se pelo menos na primeira noite em que eles vão dormir lá, a gente tivesse certeza de que ninguém vai tentar destruí-los, ou prendê-los, ou fazer com que eles fiquem torrados pela luz, ou...
— Caramba, já chega, Stark! — ele estava fazendo minha cabeça doer. — O que Stark quer dizer é que nós esperamos poder voltar logo para a estação, então, se Dallas e o seu grupo ficarem meio distraídos, e se os nossos calouros não mencionarem que estão dormindo no porão, bem, então talvez a gente tenha um lugar seguro aqui na House of Night que Neferet não conhece.
— É sempre sábio ter um lugar seguro para descansar — Darius acrescentou.
— Então, como eu disse, você pode pensar em algo para nos ajudar a manter Dallas distraído, para que ele não fique bisbilhotando enquanto limpamos o porão e os nossos novatos se mudam lá para baixo? — eu concluí, admitindo que nós três éramos péssimos mentirosos.
— Há o funeral da novata — Kalona lembrou. — Apesar de ela ter feito parte do seu grupo, todo mundo sabe que recentemente ela se aliou a Dallas. Não seria bom pedir que Dallas cuidasse da construção da pira funerária dela e, talvez, até mesmo fosse responsável por acendê-la? Isso iria mantê-lo ocupado e Dallas naturalmente iria pedir ajuda ao grupo dele.
— Essa é realmente uma ótima ideia — eu falei. — Isso definitivamente vai manter Dallas e sua turma ocupados, e honestamente acho bacana a gente se afastar e deixá-lo acender a pira e se despedir publicamente dela. Isso vai mostrar que nós acreditávamos que ele realmente se importava com ela.
— Isso se ele aceitar — Stark disse. — Vocês ouviram ontem quando ele falou que iria se despedir de Erin do seu próprio jeito, e isso significa que ele não quer nada com a gente.
— É por isso que eu devo convidá-lo em vez de Zoey — Kalona afirmou. — Vou contar a ele que Zoey recusou o convite de Thanatos para conduzir o funeral de Erin e que então essa função sobrou para mim.
— Isso vai irritá-lo — Stark observou.
— É essa a minha intenção — Kalona explicou. — Ele pode direcionar a sua raiva para mim, enquanto eu supervisiono a construção da pira da novata — o imortal deu um sorriso maldoso. — Eu realmente gosto de uma boa pira. Não entendo por que os humanos acabaram com essa tradição. Não posso nem pensar e participar de um funeral moderno. É realmente uma pena.
— Kalona, é um problema quando o que você diz me faz lembrar Neferet — eu falei.
O sorriso de Kalona se ampliou, e eu achei que ele parecia um garotinho malvado, do tipo que colocaria fogo na sua família inteira no meio da noite e depois diria que foi a Barbie da sua irmã que o mandou fazer isso.
— Z, não fique pensando demais. Kalona vai manter Dallas ocupado, e é só com isso que temos que nos preocupar agora — Stark disse.
— Isso sem falar nos repórteres, na polícia e...
— Stark está certo — Darius me interrompeu. — Você pensa demais.
Com relutância, eu me levantei.
— Está bem. Vou me concentrar no aqui e no agora. Vou contar a Thanatos o que está rolando assim que os repórteres forem embora, além de dar um toque em Stevie Rae. Ela pode fazer com que os garotos arrumem suas coisas e fiquem na moita até que o porão esteja pronto para eles. Então eles podem ir até lá pelo caminho de trás, evitando passar pelo meio do jardim do campus, onde Dallas e os seus amigos vão estar ocupados construindo a pira funerária.
— Tudo vai ser feito como deseja, Sacerdotisa. Você também vai se mudar para o porão? — Kalona quis saber.
— Não — Stark respondeu por mim, o que foi bem irritante.
— Eu vou ficar no meu antigo quarto com Stark — continuei, porque afinal de contas eu posso falar por mim mesma. — Stevie Rae e Rephaim provavelmente também vão ficar no dormitório.
Kalona assentiu pensativamente.
— O meu filho precisa de um lugar onde ele pode entrar e sair facilmente.
— Exato, e nós resolvemos que não é uma boa ideia nós ficarmos juntos em um só aposento — Stark explicou. — Principalmente quando esse aposento é um porão com apenas uma entrada e saída.
— Eu concordo — Kalona se levantou.
Ele apoiou a mão na mesa atraiu meu olhar para lá, e eu reparei que havia uma coisa estranha na madeira. Continuei olhando até que entendi o que estava vendo.
— Isso é uma marca de mão? — perguntei.
— É? Eu não tinha percebido — Kalona respondeu para mim.
Os meus olhos encontraram os dele, e então me dei conta de que eu não era a única péssima mentirosa naquele escritório.

5 comentários:

  1. ' Stark, é claro, há muito tempo era um problema. Kalona supunha que o fato de ele o ter atravessado com uma lança e o matado no Outromundo não ajudava a melhorar a atitude do rapaz.'', ''Kalona riu com desdém.
    — Porque, jovem guerreiro, Erebus é meu irmão e eu o odeio demais para fingir ser ele.''.
    kkkkkl, Kalona arrasando!

    ResponderExcluir
  2. acho q a Z ta começando a perceber o estrume q o Stark esta se tornando aafe o cara era tipo um herói e tal agora ta um pé no saco,,kkkkkkk Kalona ta ganhando espaço Nix ta ate falando com ele alias acho q Nix ficou com ciuminhos da Z bem ai hehe

    ResponderExcluir
  3. Pra falar a verdade Stark não está tão mala assim, Z. é que tá toda irritadiça e sensível com ele.

    ResponderExcluir
  4. Stark deve estar assim pq calona soprou um pouco da sua imotalidade pra ele ... ou z ta dando motivos pra ele ficar inseguro . so acho

    Aphodite

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, ele está assim porque sabe que a Zoey ama o Heath, e não ele. E eles só estão juntos porque o Heath morreu.
      Se o Heath voltou, é óbvio que ele sabe que a Zoey nunca vai conseguir resistir ao VERDADEIRO amor da vida dela.
      Acho que eles deveriam terminar, pq ngm gosta de coisas grudentas e irritantes.

      Excluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!