8 de outubro de 2015

Capítulo 5 - Zoey

Eu estava bem atrás de Stevie Rae quando corremos para a briga. Tudo o que eu posso dizer é que aquilo era repugnante, horrível e totalmente confuso.
Eu mal podia dizer o que estava acontecendo. Dois Corvos Escarnecedores estavam grasnando e voando acima de nós. Eu vi o corpo de outro Corvo Escarnecedor sem cabeça (eca!) se retorcendo e esvaindo em um sangue com um cheiro estranho aos pés de Dragon. Rephaim estava de pé um pouco afastado deles, como se ele estivesse assistindo, mas não participando da luta. De algum modo, Neferet estava lá também, parecendo superlouca e sorrindo de um jeito muito esquisito.
No meio da coisa toda estava uma criatura que era meio humana, mas não totalmente. No instante em que o vi, comecei a sentir um calor no meio do meu peito. Coloquei a mão ali e senti o círculo de mármore duro e quente que pendia de uma corrente de prata no meu pescoço.
 Minha pedra vidente — murmurei para mim mesma.  Por que está quente de novo? Por que agora?
Como uma resposta, meu olhar foi atraído para a criatura bizarra.
Ele tinha chifres e cascos, mas seu rosto era de garoto. Seus olhos estavam incandescentes. Ele tinha tentado agarrar um Corvo Escarnecedor no céu, mas depois de falhar ele voltou sua atenção para Rephaim, abaixou a cabeça e investiu sobre ele.
 Rephaim! Cuidado!  Stevie Rae gritou e disparou na direção dele.
Ela estendeu rapidamente seus braços e eu pude ouvi-la invocando a terra.
— Espírito! — chamei, tentando acompanhá-la.  Fortaleça Stevie Rae  senti o elemento responder quando ele girou em um remoinho para dentro de Stevie Rae, junto com o próprio elemento dela, a terra. Como se tivesse jogado uma bola para cima, ela levantou os braços, e uma barreira verde fluorescente se ergueu da terra como uma cachoeira ao contrário, protegendo Rephaim do ataque da criatura.
A criatura se chocou violentamente contra a barreira verde e caiu para trás de costas. Stevie Rae, forte, ereta e orgulhosa, parou perto de Rephaim. Ela pegou a mão dele. Então, minha melhor amiga levantou sua mão e, quando a criatura tentou se levantar, ela fez um movimento de palmada e disse:
 Não! Fique deitado!  uma onda verde brilhante o abateu, prendendo-o ao chão.
— Chega!  Neferet disse, marchando em direção à criatura.  Aurox não é o inimigo aqui. Liberte-o imediatamente.
— Não se ele for atacar Rephaim  Stevie Rae respondeu. Ela se virou para Dragon e perguntou:  Rephaim estava aliado aos outros Corvos Escarnecedores?
Sem nem olhar para Rephaim, Dragon respondeu:
 Ele estava falando com eles, mas não atacou com eles.
 Eles não atacaram!  Rephaim afirmou.  Eles estavam aqui para me ver... só isso. Você os atacou!
Dragon finalmente olhou para Rephaim.
 Corvos Escarnecedores são nossos inimigos.
 Eles são meus irmãos  a voz de Rephaim soou incrivelmente triste.
 Você vai ter que decidir de que lado está  Dragon disse solenemente.
 Já fiz isso.
 E parece que a Deusa acredita nisso  Neferet falou.  Aurox  ela se dirigiu à criatura que ainda estava deitada de costas, presa pelo poder da terra — a batalha terminou. Não é mais necessário proteger ou atacar — ela virou seu intenso olhar de esmeralda para Stevie Rae.  Agora, liberte-o.
 Obrigada, terra  Stevie Rae disse.  Você pode ir agora  com um aceno de mão, o brilho verde evaporou, permitindo que a criatura se levantasse.
Mas não era a criatura que ficou de pé. Um garoto estava lá – um menino bonito, loiro, com olhos parecidos com pedras da lua e o rosto de um anjo.
— Quem é ele? E que diabo todo aquele sangue esta fazendo ali?  a voz de Stark subitamente do meu lado me fez dar um pulo.
 Ah, que merda. É um Corvo Escarnecedor morto  Aphrodite falou quando ela, Darius e o que parecia ser a maioria da escola se amontoaram em volta de nós.
 E é um garoto humano muito bonito  Kramisha disse, dando uma olhada nele.
 Ele não é um garoto — afirmei, segurando minha pedra vidente.
 O que ele é?  Stark perguntou.
 Magia antiga — respondi quando as peças do quebra-cabeças na minha mente se juntaram.
 Desta vez você está certa, Zoey  Neferet se aproximou do garoto e anunciou com um floreiro: — House of Night, este é Aurox, o presente que Nyx me deu para provar o seu perdão!
Aurox deu um passo à frente. Seus olhos de uma cor estranha encontraram os meus. De frente para a multidão, mas olhando apenas para mim, ele cruzou seu punho sobre o coração e se curvou.
 De jeito nenhum ele é um presente de Nyx  Stevie Rae murmurou.
Pelo menos uma vez na vida concordando com Stevie Rae, Aphrodite bufou.
Tudo o que eu podia fazer era observar. Tudo o que eu sentia era o calor da pedra vidente.
 Zoey, o que foi?  Stark perguntou em voz baixa.
Não respondi. Em vez disso, eu me forcei a desviar meu olhar de Aurox e encarei Neferet.
 De onde ele vem realmente?  minha voz saiu dura e forte, mas parecia que meu estômago estava tentando virar de cabeça para baixo.
Em algum lugar, no fundo da minha mente, eu conseguia ouvir o zunzum e os sussurros dos garotos a minha volta, e eu sabia que forçar um confronto com Neferet aqui e agora não seria inteligente da minha parte. Mas não consegui evitar. Neferet estava mentindo sobre essa coisa chamada Aurox, e por alguma razão isso era tudo o que importava para mim.
 Eu já disse de onde veio. E, Zoey, eu devo dizer que é exatamente por isso que você precisa voltar à escola, frequentar as aulas e se concentrar novamente nos estudos. Eu acredito que você perdeu a habilidade de estudar.
— Você disse que é magia antiga — ignorei aquela lorota meio agressiva dela. — A única magia antiga que eu conheço é a Ilha de Skye — e essa, eu disse a mim mesma, foi a que eu vi na noite passada, quando olhei para Stark através da pedra; a magia antiga dos guerreiros Guardiões que ainda estava grudada nele desde a Ilha de Skye. Com a mente zunindo, mas ainda confrontando Neferet, continuei:
— Você está dizendo que ele veio da ilha de Skye?
 Criança tola, a magia antiga não é restrita a uma ilha. Sabe, você deveria pensar duas vezes antes de acreditar em tudo o que ouve, principalmente quando isso vem de uma vampira que chama a si mesma de rainha e que não sai de uma ilha há séculos.
 E você ainda não respondeu minha pergunta. De onde ele vem?
 Que magia pode ser mais antiga do que aquela que vem da Deusa em pessoa? Aurox é meu presente de Nyx!  Neferet olhou intencionalmente para a multidão e riu do meu questionamento como se eu não fosse nada além de uma criança irritante eles tivessem todos rindo da mesma piada adulta junto com ela.
 No que ele estava se transformando?  não consegui me conter, apesar de saber que eu estava parecendo totalmente rabugenta e teimosa, como uma daquelas garotas que quer ter sempre a última palavra, que por sinal é sempre negativa.
O sorriso de Neferet foi magnânimo.
 Aurox estava se transformando no Guardião da House of Night. Você não pensou que era a única digna de ter um Guardião, pensou? — ela abriu seus braços.  Todos nós somos. Venham, cumprimentem-no e então vamos voltar para as aulas e para aquilo que é a base da House of Night, o aprendizado.
Eu queria gritar que ele não era um Guardião! Queria berrar que eu estava cansada de Neferet distorcer as minhas palavras. Eu não conseguia parar de olhar Aurox quando os calouros (na maioria garotas) começaram a se aproximar dele, tomando cuidado para desviar do sangue nojento e dos restos do Corvo Escarnecedor.
Na verdade, eu não sabia por que, mas eu só queria gritar.
 Você não vai ganhar essa  Aphrodite disse.  Ela tem a multidão e o garoto bonito ao lado dela.
 Ele não é isso  ainda segurando firme na minha pedra vidente em brasa, eu me afastei daquela cena ridícula e comecei a andar de volta para a escola. Pude sentir Stark me observando, mas continuei olhando para frente.
 Z... qual é o seu problema? Então ele não é só um garoto bonito. Isso é tão terrível?  Aphrodite perguntou.
Eu parei e me virei para encará-los. Estavam todos lá, seguindo bem atrás de mim em fila, como patinhos atrás de uma mãe: Stark, Aphrodite, Darius, as gêmeas, Damien, Stevie Rae e Rephaim. Foi para Rephaim que eu dirigi minha pergunta:
 Você também viu, não viu?
Ele assentiu de modo sombrio.
 Se você se refere à transformação dele, sim.
 Viu o quê?  Stark perguntou, soando exasperado.
 Ele estava se transformando em um touro  Stevie Rae respondeu.  Eu também vi.
 Aquele garoto branco bonito estava virando um touro? Isso não tá certo — Kramisha falou, dando uma olhada para a multidão que havíamos deixado para trás.
 Garoto branco... touro branco — Stevie Rae concluiu. E então, falando como eu, ela acrescentou:  Ai, que inferno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!