5 de outubro de 2015

Capítulo 39 - Zoey

Me sentindo quente e fria ao mesmo tempo, eu arrastei meu olhar de Kalona e levantei para enfrentar o Conselho. — Obrigado. Merry meet — eu disse.
— Merry meet — Duantia respondeu e então continuou suavemente, — Nossa Irmã, Lenobia, nos notificou que na ausência de Neferet da House of Night, você foi nomeada Alta Sacerdotisa; portanto, você representa a vontade deles.
— É completamente inapropriado um calouro ser nomeado Alta Sacerdotisa — Neferet disse. Eu sabia que ela estava totalmente fula, mas ao invés de mostrar, ela sorria de forma indulgente para mim, como se eu fosse uma criança que foi pega brincando de se arrumar com as roupas de sua mãe. — Eu ainda sou a Alta Sacerdotisa da House of Night de Tulsa.
— Não se o Conselho da Casa te depôs — disse Duantia.
— O aparecimento de Erebus e a morte de Shekinah abalou profundamente a House of Night de Tulsa, especialmente depois de serem seguidas depois da terrível e trágica morte de dois dos nossos professores pelas mãos dos humanos locais. Me entristece, mas os membros do Conselho da minha House não estão pensando direito.
— Que a House de Tulsa está em crise é inegável. Mesmo assim, reconhecemos o direito deles de apontar uma nova Alta Sacerdotisa, embora seja muito incomum para um calouro ser nomeado para essa posição — Duantia disse.
— Ela é uma caloura muito incomum — Kalona disse. Eu ouvi um sorriso na voz dele. Eu não pude olhar para ele.
Outro membro do Conselho falou. Seus olhos negros brilhavam e sua voz era afiada, quase sarcástica. Eu pensei que ela deveria ser Thanatos, a vampira que tinha assumido o nome grego para morte. — Interessante você falar em apoio a ela, Erebus, já que Lenobia diz que Zoey acredita em outra versão de quem você realmente é.
— Eu disse que ela é incomum, não infalível — Kalona disse. Vários outros membros do Conselho riram, assim como muitos vampiros da audiência, mas Thanatos não pareceu achar graça. Eu podia sentir Stark endurecendo ele sentou perto de mim. — Então, nos diga, incomum e muito jovem Zoey Redbird, quem você acredita que nosso imortal alado é?
Minha boca estava tão seca que eu tive que engolir duas vezes antes de poder falar. E então, quando as palavras finalmente saíram, o que eu disse me pegou de surpresa, como se meu coração tivesse dito elas sem pedir permissão da minha mente. — Eu acredito que ele é muitas coisas diferentes. Eu acho que ele costumava ser próximo a Nyx, embora ele não seja Erebus.
— E se ele não é Erebus, quem ele é? — Eu me foquei nos olhos sábios de Duantia e tentei bloquear todo o resto enquanto falava a verdade.
— O povo da minha avó é Cherokee, e eles tem uma antiga lenda sobre ele. Eles o chamam de Kalona. Ele viveu com os Cherokee depois que ele caiu do reino de Nyx. Eu não acho que ele era quem é naquela época. Ele fez coisas terríveis as mulheres da tribo. Ele foi pai de monstros. Minha avó me contou como ele foi preso. Havia até mesmo uma canção que o povo costumava cantar que contava como ele se libertaria de sua prisão – direções que Neferet seguiu, e é por isso que ele está aqui agora. Eu acho que ele está com Neferet porque ele queria ser consorte de uma deusa, e acho que ele fez a escolha errada. Neferet não é uma deusa. Ela nem é mais uma Alta Sacerdotisa da deusa. — Minha proclamação encontrou com exclamações de ultraje e descrença, o mais alto vindo da própria Neferet.
— Como se atreve! Como se você – uma criança caloura – pode saber o que eu sou para Nyx?
— Não, Neferet — eu a encarei do outro lado da Câmara do Conselho. — Eu não faço ideia de quem você é para Nyx mais. Eu nem começo a entender o que você se tornou. Mas eu sei o que você não é. Você não é Alta Sacerdotisa de Nyx.
— Porque você acha que me superou!
— Não, porque você se voltou contra a deusa. Não tem nada a ver comigo — eu disse.
Neferet me ignorou e apelou para o Conselho. — Ela está apaixonada por Erebus. Porque eu devo aguentar as invejosas calunias dessa criança?
— Neferet, você deixou claro que é sua intenção ser a próxima Vampira Alta Sacerdotisa. Se você tiver esse título, você deve ser sábia o bastante para lidar com todo tipo de controvérsia, mesmo daquelas que envolvem você. — Duantia olhou de Neferet para Kalona. — O que você diz sobre o discurso de Zoey? — Eu podia sentir ele olhando para mim, mas mantive meus olhos firmes em Duantia.
— Eu digo que ela acredita estar falando a verdade. E eu admito que meu passado foi violento. Nunca aleguei ser infalível também. Mas recentemente encontrei meu caminho, e nesse caminho está Nyx. — Não tinha como eu não ouvir a verdade que estava nas palavras dele. Incapaz de me impedir, meus olhos foram atraídos por ele. — Minhas experiências são o porque de eu querer tanto trazer os caminhos antigos de volta, onde uma vez vampiros e seus guerreiros andaram na terra, orgulhosos e fortes, ao invés de se esconder em escolas amontoadas e apenas deixando nossos jovens do lado de fora dos portões cobrirem suas Marcas, como se a lua crescente da deusa fosse algo para se envergonhar. Vampiros são os filhos de Nyx, e a deusa nunca quis que nenhum de vocês estivesse coberto na escuridão. Vamos entrar na luz!
Ele era magnífico. Enquanto ele falava, suas asas tinham começado a se desdobrar. Sua voz estava cheia de paixão. Todos o encararam. Deslumbrados por sua beleza e paixão, todos queríamos acreditar em sua palavra. — E quando vocês estiverem prontos para serem liderados pela Encarnação de Nyx e seu consorte Erebus, então vamos trazer a vida novamente os caminhos antigos, para que todos fiquemos orgulhosos e fortes – e não curvemos nossa cabeça a servidão e preconceito humano — Neferet disse, parecendo gloriosa ao lado dele enquanto envolvia seus braços possessivamente ao redor dos dele. — Até lá, escutem a criança choramingar enquanto Erebus e eu recuperamos Capri daqueles que invadiram nossa antiga casa por tempo demais.
— Neferet, o Conselho não vai sancionar uma guerra contra humanos. Você não pode forçar eles a saíres de suas casas na ilha — Duantia disse.
— Guerra? — Neferet riu, soando chocada e divertida. — Duantia, eu comprarei o castelo de Nyx dos humanos que permitiram que ele caísse em desgraça. Se algum de vocês do Conselho tivesse checado, poderíamos ter recuperado nossa antiga casa a qualquer hora durante essas duas décadas passadas. — Os olhos verdes de Neferet passaram ao redor da câmara. Intensos e atraentes em sua paixão, ela cativou a audiência enquanto falava. — Foi lá que os vampiros encontraram a beleza de Pompéia. Foi lá que os vampiros reinaram na Costa Amalfi, inaugurando séculos de prosperidade com sua sabedoria e benevolência. É lá, que você encontrará o coração e alma de Nyx e a riqueza da vida que ela deseja para seu povo. E é lá que vocês vão encontrar Erebus e eu. Juntem-se a nós se vocês se atrevem a viver de novo!
Ela virou, em uma roda de seda, e saiu da câmara. Antes de seguir ela, Kalona fez uma reverência respeitosa ao Conselho, seu punho sobre seu coração. Então ele olhou para mim e disse, — Merry meet, merry part e merry meet again.
Quando eles saíram da câmara o pandemônio se liberou. Todo mundo falou ao mesmo tempo, alguns claramente querendo chamar Neferet e Kalona de volta – alguns indignados por eles terem saído. Ninguém – nenhum vampiro – falou contra eles. E sempre que seu nome era falado, eles o chamavam de Erebus.
— Eles acreditam nele — Stark disse. Eu acenei. Ele me deu um olhar afiado. — Você acredita nele? — Eu abri minha boca, sem ter certeza como ia explicar a meu guerreiro que não era que eu acreditasse em Kalona, mas que eu estava começando a acreditar no que uma vez ele tinha sido e podia se tornar de novo.
A voz de Duantia ecoou pela câmara, silenciando a todos. — Chega! Essa câmara será esvaziada imediatamente. Não vamos nos desintegrar numa caótica tagarelice. — Guerreiros pareceram se materializar da multidão, e os ainda animados vampiros começaram a sair. — Zoey Redbird, falaremos com você amanhã. Traga seu círculo aqui. Sabemos que a profeta caloura que virou humana experimentou o trauma de um Imprint quebrado hoje. Se ela se recuperar o bastante, queremos que ela se junte ao seu grupo amanhã.
— Sim senhora — eu disse. Stark e eu saímos. Damien nos chamou até um pequeno jardim que era do lado do caminho principal, onde o resto do pessoal esperava por nós.
— O que aconteceu lá dentro? — Damien não pausou antes de ir direto ao assunto. — Soava como se você acreditava nas coisas sobre Kalona cair do lado de Nyx.
— Eu tinha que dizer a eles a verdade. — Eu respirei fundo e contei a meu amigos o resto. — Kalona me mostrou uma visão do passado, e nela eu vi que ele era guerreiro de Nyx.
— O que! — Stark explodiu. — O guerreiro da deusa? Isso é insano! Eu passei tempo com ele. Tempo em que ele agiu como é ao meu redor. Eu vi quem ele é – e ele não é o guerreiro de nossa deusa.
— Não mais. — Eu tentei manter minha voz calma, mas eu queria gritar com resposta a Stark. Ele não tinha visto a visão. Como ele podia julgar o que era ou não verdade? — Ele escolheu abandonar Nyx. E, yeah, foi um erro. E, yeah, ele fez coisas terríveis. Eu disse tudo isso.
— Mas você acredita nele — Stark disse, os lábios apertados.
— Não! Eu não acredito que ele é Erebus. Eu nunca disse isso.
— Não, Zo, mas o que você disse fez parecer que você pode estar no lado dele – se ele largar Neferet — Heath disse. Eu tinha aguentado o bastante. Como sempre, esses caras estavam fazendo minha cabeça doer.
— Vocês dois poderiam parar de olhar como meus namorados? Dá para parar com o ciúme e possessão, e tentar seu objetivo sobre ele?
— Não é ciúmes ou possessão de você, e eu acho que você está enganada se está começando a acreditar que Kalona é bom — Damien disse.
— Ele te atingiu, Z — Shaunee disse.
— O feitiço dele está definitivamente te pegando — Erin concordou.
— Não, não está! Eu não pulei no time Kalona! Tudo que estou fazendo é tentando ver a verdade. E se a verdade é que ele costumava estar no lado certo? Talvez ele possa encontrar o lado certo de novo — eu disse. Stark estava balançando sua cabeça. Eu virei para ele. — Aconteceu com você, então como diabos você pode ter certeza que não pode acontecer com ele?
— Ele está usando sua conexão com A-ya para mexer com a sua cabeça. Pense direito, Zoey. — Os olhos dele me imploraram para escutá-lo.
— É isso que tenho tentado fazer – eu penso claramente e então encontro a verdade – sem a atitude de todo mundo, incluindo a de A-ya, se metendo. Como eu fiz por você.
— Não é a mesma coisa! Eu não fui maligno por séculos. Eu não transformei toda uma raça em escravos e estuprei suas mulheres — Stark disse.
— Você ia estuprar Becca se Darius e eu não tivéssemos te impedido! — As palavras saíram da minha boca antes do bom senso poder impedir elas. Stark deu um passo para trás como se eu tivesse batido nele.
— Ele conseguiu. Ele mexeu com sua cabeça, e com ele nela, não existe espaço para o seu guerreiro. — Stark virou e se afastou até as sombras. Eu nem percebi que estava chorando até eu sentir o molhado cair do meu queixo para minha camiseta. Eu limpei meu rosto com mãos tremulas. Então olhei para o resto dos meus amigos.
— Quando Stevie Rae voltou, ela era tão horrível que eu quase não a reconheci. Ela era assustadora e maldosa e ruim. Muito ruim. Mas não virei minhas costas para ela também. Eu acreditei na humanidade dela e porque eu não desisti dela, ela voltou — eu disse.
— Mas, Zoey, Stevie Rae era boa antes de morrer e voltar. Todos sabemos disso. E se a verdade é que Kalona nunca teve nenhuma deusa e humanidade para perder? E se a escolha dele sempre foi para o mal? — Damien perguntou quieto. — Para você dizer tudo isso, o que ele te mostrou pareceu real, mas você tem que pelo menos considerar que a visão pode não ter sido nada mais do que fumaça e espelhos. Ele poderia estar te mostrando a ‘verdade’, mas vestida, uma versão parcial da verdade.
— Eu estive considerando isso — eu disse.
— Como Stark disse, você realmente pensou sobre o fato que a conexão com que você tem com A-ya, e as memórias que você teve sobre ela, podem estar atrapalhando seu julgamento? — Erin perguntou.
Eu acenei, e chorei ainda mais. Heath pegou minha mão. — Zo, o filho favorito dele matou Anastasia e quase matou aqueles outros garotos que o enfrentaram.
— Eu sei — eu chorei. Mas e se ele só deixou eles fazerem isso porque Neferet queria? Eu não disse as palavras em voz alta, mas Heath pareceu ler minha mente.
— Kalona está tentando te atingir porque é você que tem a força para juntar todo mundo para banir ele de Tulsa — Heath disse.
— E a visão de Aphrodite mostrou que você é a única que tem a força para derrotar ele de vez — Damien falou.
— Parte de você foi feita para causar a destruição dele — Shaunee disse.
— E essa mesma parte de você foi feita para amar ele — Erin disse.
— Você tem que lembrar disso, Zo — Heath disse.
— Eu acho que você precisa falar com Aphrodite — Damien disse. — Eu vou acordar ela, e pegar Darius também. Vamos resolver isso. Você precisa descrever exatamente o que Kalona te mostrou naquela visão.
Eu acenei, mas eu sabia que não podia fazer o que eles queriam que eu fizesse. Eu não podia conversar com Aphrodite e Darius. Não quando me sentia tão sensível. — Ok, mas preciso de um minuto. — Eu limpei meu rosto com minha manga. Jack que estava olhando tudo com olhos grandes e preocupados, abriu sua bolsa masculina e me entregou um Kleenex. — Obrigada — eu assoprei.
— Fique com eles. Você provavelmente vai chorar mais, mais tarde — ele disse, dando tapinhas no meu ombro. — Porque vocês não vão até o quarto de Aphrodite? Eu vou me recompor e já vou lá.
— Não demore muito, ok? — Damien disse. Eu acenei e meus amigos se afastaram. Eu olhei para Heath.
— Preciso ficar sozinha.
— Yeah, foi o que pensei, mas quero te dizer algo. — Ele me pegou pelos meus dois ombros e me fez olhar para ele. — Você tem que lutar contra esse sentimento que você tem por Kalona, e não estou dizendo isso porque estou com ciúmes ou algo assim. Eu te amo desde que somos garotos. Não vou deixar você. Não vou virar as costas para você, não importa o que você diga ou faça, mas Kalona não é como Stevie Rae ou Stark. Ele é imortal. Ele é de outro mundo completamente diferente, Zo, eu recebo vibrações de ‘eu quero reinar nesse mundo’ dele. Você é a única que pode impedir ele, e tem uma parte dele que está até conectada com sua alma. Eu entendo isso porque estou conectado a sua alma também.
Ficar sozinha com Heath estava me acalmando. Ele era tão familiar. Ele era minha rocha humana – sempre lá – sempre buscando o que era realmente o melhor para mim. — Desculpe por ter te chamado de ciumento possessivo. — Eu funguei e soprei meu nariz.
Ele sorriu. — Eu sou, mais ou menos. Mas eu sempre soube que o que você e eu temos é especial. — Ele virou seu queixo na direção que Stark tinha ido. — Seu namorado guerreiro não tem minha confiança.
— Yeah, bem, ele não tem tanta experiência com Zoey quanto você.
O sorriso dele aumentou. — Ninguém tem, baby! — Eu suspirei e entrei nos seus braços, o abraçando com força.
— Você é como meu lar para mim, Heath.
— É isso que eu sempre serei, Zo. — Ele me puxou e beijou suavemente. — Ok, vou deixar você sozinha porque você ainda tem ranho e lágrimas. E enquanto você se limpa, que tal eu ir atrás de Stark, dizer a ele que ele é um nerd ciumento – talvez até socar ele.
— Socar ele?
Heath deu de ombros. — Um bom soco sempre faz um cara se sentir melhor.
— Uh, não se eles recebem ao invés de dar — eu disse.
— Tudo bem. Então vou encontrar outra pessoa para socar. — Ele levantou suas sobrancelhas para mim. — Porque você obviamente não quer que meu rosto bonito se estrague.
— Se você encontrar ele, pode levar ele para o quarto de Aphrodite?
— Era isso que eu estava planejando — ele disse. Então ele bagunçou meu cabelo. — Eu te amo, Zo.
— Eu também te amo, mas eu realmente odeio quando você bagunça meu cabelo — eu disse. Ele sorriu para mim, piscou, e foi atrás de Stark. Eu estava me sentindo um pouco melhor. Eu sentei no banco, soprei meu nariz de novo, limpei meus olhos, e encarei a distância. Então eu percebi o que eu estava encarando e onde eu estava sentada. Era o banco de um dos meus primeiros sonhos com Kalona. Ele foi construído em um monte para que dali eu pudesse ver por cima do enorme muro que circulava a ilha e ver, a distância, a praça iluminada de São Marcos parecendo um mágico país das maravilhas na noite invernal. Nas minhas costas estava o Palácio São Clemente, iluminado e brilhante. Ao redor do palácio a minha direita havia a antiga catedral transformada na Câmara do Alto Conselho. Toda essa beleza – todo esse poder e grandiosidade ao redor de mim e estive muito ocupada para vê-la. Talvez eu tenha me tornado muito ocupada comigo mesma para ver Kalona também.
Eu sabia o que Aphrodite diria. Ela ia dizer que eu estava fazendo a visão ruim virar realidade. Talvez ela tivesse razão. Eu ergui minha cabeça e encarei o céu noturno, tentando ver através das camadas de nuvens e a lua escondida. E então eu rezei.
— Nyx, preciso de você. Eu acho que estou perdida. Por favor de ajude. Por favor me mostre algo que vai clarear as coisas para mim. Eu não quero fazer besteira... de novo...

Um comentário:

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!