4 de outubro de 2015

Capítulo 31

— Esse é um plano maluco — Aphrodite disse.
— Mas pode funcionar — Darius disse.
— Eu gosto. É meio romântico, com os cavalos e tudo mais. Além do mais, é o melhor plano que temos — Damien disse.
— É o único plano que temos — eu disse. Enquanto Lenobia erguia as sobrancelhas eu rapidamente acrescentei — mas eu também gosto.
— Quanto menos cavalos você pegar, mais fácil vai ser para você fugir sem ser notada. Eu sugiro que vocês cavalguem em duplas — Lenobia disse.
— Definitivamente tem algo mais escondido que seis — Erin disse.
— Mas como vamos montar Dragon e Anastasia em um? — eu disse. — Definitivamente não podemos ir andando até a sala de Anastasia. E eu não quero que a gente se separe.
As sobrancelhas de Lenobia subiram de novo. — Eu não sei se você ouviu isso, mas tem algo que muitos de nós usam, se chama celular. Acredite ou não, Dragon e Anastasia tem um cada um.
— Oh — eu disse, me sentindo uma retardada.
Aphrodite virou os olhos para mim.
— Eu vou ligar para eles o os informar sobre a parte deles no plano. Os que estão usando saia - precisam se trocar. Zoey pode mostrar a vocês onde estão as roupas extras de montaria que eu mantenho no depósito. Peguem qualquer coisa lá que vocês possam precisar — Lenobia disse enquanto corria em direção ao escritório dela.
— Eu vou dizer a Dragon que a distração começa em 30 minutos.
— Trinta minutos! — Meu estômago se apertou.
— Isso deve dar tempo o bastante para vocês se trocarem e colocarem os freios nos cavalos. Vocês não podem usar selas. Seria muito óbvio. — Lenobia desapareceu no escritório enquanto Damien dizia, — Sem sela? Eu acho que vou vomitar.
— Se junte a multidão — eu disse. — Andem — eu disse a Aphrodite e as Gêmeas — Vocês precisam se trocar. E quem diabos usa salto alto numa tempestade de gelo?
— São botas — Aphrodite disse. — E botas são apropriadas para o inverno.
— Botas de 15 centímetros não são bons sapatos para o inverno — eu disse, as guiando até o deposito onde estavam as roupas.
— Fashion-defeituosa nerd — Aphrodite murmurou.
— Concordo — Shaunee disse.
— Para variar — Erin acrescentou.
Eu agarrei três freios e balancei a cabeça para meus amigos. — Só troquem de roupa. Tem botas de montaria nesse armário. Se beneficiem em usar.
— Se beneficiem? — Eu ouvi Shaunee dizer enquanto marchávamos para fora do depósito.
— Amiga você tem andado demais com a Rainha Damien — Erin disse.
Eu bati a porta.
Eu não tinha certeza de quais os outros dois cavalos Lenobia iria escolher para ir conosco, mas eu sabia que Persephone iria me carregar, então eu me apressei em direção aos estábulos. Darius tinha andado até as janelas altas do estábulo e estava ocupado colocando feno em cada uma delas. Obviamente ele iria nos dar um tempo com o tempo e os Corvos Escarnecedores.
— Uh, Z, posso dar uma palavrinha com você? — Damien disse.
— Claro, entre — Eu voltei do estábulo de Persephone, agarrei o almofaçar e comecei
a escovar a égua rapidamente.
Damien permaneceu na porta. — O negocio é o seguinte - eu não cavalgo.
— Bem, não tem problema. Eu faço a parte difícil. Você só senta atrás de mim e se segura.
— E se eu cair? Eu tenho certeza que ela é um perfeito animal legal. — Ele mandou um pequeno aceno de olá para Persephone, que ainda estava feliz mastigando feno e sem prestar atenção em Damien. — Mas ela também é grande. Realmente grande. Enorme na verdade.
— Damien, estamos prestes a fugir da escola, fugir por nossas vidas, e então banir um antigo imortal e uma vampira Alta Sacerdotisa que virou má, e você está se estressando sobre andar de carona comigo num cavalo?
— Sem sela. Andar sem sela com você em um cavalo — ele disse. Então acenou. — Sim, sim, estou me estressando com isso.
Eu comecei a rir e tive que me inclinar contra Persephone porque eu estava me machucando. Ok, aqui vai uma lição de vida que eu realmente tenho aprendido: se você tem bons amigos, não importa o quanto a vida esteja uma droga, eles podem fazer você rir.
Enquanto isso, Damien estava franzindo para mim. — Só para você saber, eu vou contar a Jack que você esteve rindo de mim, e ele vai ficar bravo com você. Isso significa que da próxima vez que eu comprar um presente pra você, ele vai atacar e não vai supervisionar com seu gosto por papel de embrulho.
— Jessh, isso é meio duro — eu disse, mas então comecei a rir de novo.
— Da pra vocês ficarem sérios! Temos uma guerra para ganhar e um mundo para salvar! — Aphrodite estava parada com as mãos nos quadris fora do estábulo de Persephone.
Ela estava usando a camiseta preta de marca (com o dourado JUICY transversalmente aos seus seios) e as calças emprestadas enfiadas nas botas de montaria. Sem salto. Nenhum.
Eu dei uma olhada nela e comecei a rir de novo. Então eu vi as Gêmeas, que estavam paradas atrás dela. As duas usavam camisetas Dolce & Gabbana (provavelmente da Saks Fifth Avenue ou Miss Jackson, jeesh). Seus traseiros estavam acomodados em uma leggis de spandex de montaria (hee he), enfiado em botas inglesas de montaria. Era impagável. Dessa vez Damien se juntou a minha histeria.
— Eu odeio os dois — Aphrodite disse.
— Amiga, estamos descobrindo que temos cada vez mais coisas em comum com você — Erin disse a Aphrodite.
— Idem — Shaunee disse, olhando para Damien e eu.
Infelizmente, as palavras de Lenobia jogaram uma água fria em minha diversão.
— Eu falei com Anastasia. Tudo pronto, embora Dragon tenha ficado temporariamente indisponível. Ele estava lidando com um raro caso de Mudança vampira. Me falaram para dizer a Zoey que Stark chegou e foi tratado.
— Ela disse Stark? — Damien perguntou.
— Huh? — as Gêmeas falaram.
— Oh, merda — Aphrodite disse.
— O tempo ainda está ruim, e eu posso ver olhos nas árvores. Eu acho que o plano deles é nos agarrar enquanto saímos dos estábulos. É melhor irmos — Darius enquanto voltava para o grupo. Ele pausou quando viu todos me encarando. — Obviamente eu perdi algo.
— Sim, e Zoey ia nos contar tudo — Damien disse.
Eu mordi meu lábio e olhei de amigo para amigo. Bem, diabos. — Ok, o negócio é o seguinte. Stark Mudou. Ele é o segundo vampiro vermelho que já existiu.
— Oh-meu-Deus-do-céu — Erin disse. — Ele ainda é um idiota.
— Yeah, e porque você saberia qualquer merda sobre ele Mudar? — Shaunee disse.
— Você tem que parar de pensar nele como se ele fosse Stevie Rae. Eles são muito diferentes — Damien disse, mais gentilmente que os outros.
— Ela o ama — Aphrodite soltou.
— Aphrodite! — Eu gritei.
— Bem, alguém tinha que avisar os nerds sobre sua patética paixão por ele — Aphrodite disse.
— Você não está me ajudando — eu disse.
— Espere. Volta a fita. Zoey ama Stark? Essa é a coisa mais idiota que eu já ouvi na vida — Erin disse.
— Bem, a não ser pela aquela coisa de lei sobre carteira de motorista gradual em Oklahoma, Gêmea. Vamos falar sério. Essa é a coisa mais idiota que nós ouvimos nas nossas vidas — Shaunee disse.
— Verdade. Fora isso. E, Aphrodite, a gente diz: Você. Perdeu. A. Cabeça — Erin disse.
— De novo — Shaunee terminou.
Todos olharam para mim.
— Eu acho que o negócio de carteira de motorista gradual é idiota também — eu falei idiotamente.
— Vê! Eu disse! — Aphrodite disse. — Ela tem um negócio sério por Stark.
— Seria merda — Erin disse.
— Eu nunca acreditaria nisso — Shaunee disse.
— Deixem ela explicar! — Damien gritou.
Todos ficaram muitos quietos.
Eu limpei a garganta.
— Ok. Bem. Lembra do poema? — Todos os meus amigos estreitaram os olhos para mim, o que eu não achei ser muito justo. Mas continuei mesmo assim. — Dizia que eu deveria salvar a humanidade dele? E eu o fiz. Eu acho. Eu espero.
— Sacerdotisa, pegamos ele abusando de uma caloura. Como você pode perdoar isso? — Darius disse.
— Eu não perdoo. Me deixa enjoada. Mas eu lembro quando Stevie Rae estava lutando para manter sua humanidade, e ela era horrível. — Eu olhei para Aphrodite. — Você sabe do que estou falando.
— Yeah, e não tenho 100% de certeza que você pode confiar nela hoje. E eu digo isso como a humana em que ela teve um Imprint.
Eu esperei que as Gêmeas e Damien a xingassem, mas eles ficaram quietos. Finalmente eu virei para Darius. — Stark me deu o Juramento de Guerreiro dele.
— O Julgamento de Guerreiro! E você o aceitou? — Darius disse.
— Eu aceitei. Foi logo depois que ele Mudou.
Darius suspirou profundamente. — Então Stark está ligado a você até que você o libere do seu juramento.
— Eu acho que isso o fez Mudar — eu disse. — Eu acho que com os calouros vermelhos sua Mudança tem algo a ver com a escolha entre o bem e o mal.
— Por se jurar a você, Stark escolheu o bem — Darius disse.
Eu sorri. — Eu gosto de pensar que sim.
— Então isso significa que ele não é mais um retardado? — Erin disse.
— Eu pensei que você tinha chamado ele de idiota — Shaunee disse.
— Gêmea, é a mesma coisa — Erin disse.
— Significa que eu confio nele — eu disse. — E eu gostaria que vocês dessem a ele a chance.
— Dar a pessoa errada uma chance agora pode nos matar — Darius disse.
Eu respirei fundo. — Eu sei.
— Um vampiro recém Mudado precisa ser isolado no Templo de Nyx. Dragon me assegurou que Stark está seguro lá. — Lenobia olhou para seu relógio. — Temos exatamente 10 minutos. Podemos lidar com coisas mais importantes e deixar o problema de confiança em Stark para uma melhor hora?
— Definitivamente — eu disse. — O que falta fazer? — Tudo que eu podia esperar era que Dragon realmente tivesse o recém Mudado Stark seguro trancando no Templo de Nyx, e que nós de fato mandaremos Kalona para fora daqui, nos livrando também de Neferet, para que tenhamos de lidar com o problema de confiança nele em uma melhor hora.
Nós rapidamente colocamos freios em dois outros cavalos, apropriadamente
chamados de Esperança e Destino. Então a parte difícil do nosso plano começou.
— Eu ainda acho que não é seguro — Darius disse, parecendo como uma nuvem de trovão.
— Eu preciso fazer isso. Stevie Rae não está aqui, e eu sou a coisa mais próxima que temos a uma afinidade pura com a terra — eu disse.
— Não soa tão difícil — Aphrodite disse, tentando ser razoável com o guerreiro irado.
— Tudo que Zoey tem que fazer é ir até o muro, dizer as árvores que já estão esmagadas a se esmagarem mais, e então sair daqui despercebida.
— Eu levo ela lá — Darius disse teimosamente.
— Com sua mega-rapidez seria perfeito — eu disse. — Por sinal, estou pronta.
— Como eu vou saber que você conseguiu e que é a minha vez no plano? — Lenobia me perguntou.
— Eu vou mandar o espírito para você. Se você sentir um choque de algo bom, você saberá que estamos bem e que é hora de dizer Shaunee para ficar pronta para soltar o fogo.
— Mas ela deve lembrar que apenas os pés dos cavalos devem lançar fogo — Lenobia disse, dando a Shaunee um olhar severo.
— Eu sei! Nem é difícil. Só cuidem do que vocês tem que fazer. Destino e eu estamos fazendo amizade. — Shaunee virou de volta para a grande égua que iria carregar ela e Erin, e continuou a conversar com o cavalo enquanto Erin a acariciava e falava sobre cubos de açúcar e algo chamado Jazzy Apple.
— Só a mantenha segura e volte aqui para mim — Aphrodite disse. Ela beijou Darius na boca e então andou até Esperança para ajudar Lenobia a terminar de colocar o último freio na égua.
— Bem, Sacerdotisa, vamos? — Darius disse.
Eu acenei e deixei ele me erguer em seus braços. Darius deu um passo para a fria e tempestuosa noite, e então tudo ao meu redor virou um borrão enquanto ele se movia meio que diagonalmente através da parte de trás até o grande muro que cercava a escola que tinha um grande carvalho deitado sobre ele. De alguma forma em um dos últimos desastres de inverno de Tulsa, a árvore sucumbiu e caiu. Mais ou menos. Diziam (Aphrodite) que sob circunstâncias normais era um lugar excelente para sair do campus sem ser detectado, e eu sabia por experiência pessoal que ela tinha razão. Hoje não estamos lidando com circunstâncias normais.
Darius parou rápido mesmo ao lado da árvore caída, me empurrou para baixo dela, e sussurrou, — Fique ai até eu ter certeza que é seguro. — E ele saiu.
Então eu me abaixei debaixo da árvore e pensei sobre o quão molhado e frio estava e sobre como caras chatos são. Então eu vi um horrível barulho de asas batendo, e eu decidi levantar - rapidamente.
Eu emergi do lado da árvore em tempo de ver Darius agarrando um Corvo Escarnecedor pelas asas, o empurrando para o chão, e então cortar a garganta dele. Eu desviei o olhar rapidamente.
— Zoey, anda. Não temos tempo.
Tentando ignorar o cadáver do Corvo Escarnecedor, eu corri até a parte de cima da árvore. Eu coloquei minha mão nela e fechei os olhos. Me concentrando, eu procurei meu norte interior - o lado da terra - e então invoquei, — Terra, preciso de você. Por favor, venha para mim. — Na névoa de uma tempestade de gelo, em pleno inverno, eu fui de repente, miraculosamente, cercada pelo cheiro de uma campina de primavera... calor... uma árvore de mimosa em pleno florescer. Eu curvei minha cabeça graciosamente e continuei. — O que eu preciso que você faça é difícil, e eu não pediria de você a não ser que fosse uma emergência. — Eu respirei fundo, e me foquei na árvore sob minha palma. — Caia — eu comandei. — Me desculpe, mas eu preciso pedir que você caia. — A pele da árvore tremeu sob minha mão, tão violentamente que eu caí para trás, e com um crack que eu juro poder ouvir um grito de morte com ele, o velho carvalho caiu, batendo contra o já enfraquecido muro, mandando blocos de pedra e tijolos para baixo, e criando uma abertura na barreira que cercava a escola, uma abertura que pareceria lógica para nós tentarmos escapar através.
Eu estava respirando com força e me sentindo mais do que um pouco fraca, mas eu automaticamente mandei espírito para Lenobia saber que eu tinha sido bem sucedida. Então eu me levantei, comovida pela árvore caída, e pus as duas mãos no tronco.
— Obrigado, terra. — Então eu de repente pensei em algo para acrescentar — Vá para Stevie Rae. Diga a ela que estamos indo. Diga a ela para ficar pronta. — Eu senti o senso usual que eu recebia quando eu comandava um elemento a fazer algo. — Vá em frente, terra. Obrigado de novo por me ajudar, e eu realmente sinto muito por ter que machucar a árvore.
— Devemos retornar para o estábulo. — Darius foi até mim e me ergueu em seus braços. — Você fez bem, Sacerdotisa — ele disse.
Eu pus minha cabeça para baixo nos ombros amigáveis dele, e eu só soube que estava chorando porque eu podia ver os rastros molhados na jaqueta dele. — Vamos sair daqui.

3 comentários:

  1. — Oh — eu disse, me sentindo uma retardada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu me sinto um idiota de ficar comovido com esse livro

      Excluir
  2. como nao amar este livro ? <3

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!