8 de outubro de 2015

Capítulo 25 - Zoey

Eu estava nervosa com a primeira aula e com o que Thanatos ia dizer sobre perder um dos pais – mais especificamente, minha mãe – mas o dia estava começando bem de verdade.
Pela primeira vez depois de bastante tempo, Stark levantou antes de mim e, portanto, eu acordei com beijos e com ele me chamando de Bela Adormecida. Ele então devorou a tigela de Cap’n Crunch mais gigantesca que eu já vi na vida. Depois, no estacionamento da estação, ele ficou brincando de lutar boxe com Darius, enquanto os garotos entravam no micro-ônibus escolar.
Eu já estava dentro do ônibus, observando- o pela janela com um sorriso idiota no rosto, quando Aphrodite saiu da estação. Fiquei surpresa ao vê-la, pois eu imaginava que estaria com tanta ressaca e tão exausta que definitivamente não iria à escola hoje. Ela franziu os olhos e então colocou seus óculos escuros, apesar de ser 19h30 e de não ter sol nenhum.
— Ela não tá bem  Kramisha disse do seu assento atrás de mim.
 Como você pode dizer isso dessa distância?
 Ela tá sem salto e com um rabo-de-cavalo. Essa garota sempre usa salto e o cabelo dela normalmente parece o da Barbie  Kramisha explicou.
 Quero dizer a Barbie normal e não aquelas bonecas estranhas tipo Barbie tenista ou Barbie na academia.
 Todo mundo sabe que a Barbie não precisa malhar para manter aquele seu maldito corpinho  Shaunee comentou.
 É uma droga, mas é verdade  Stevie Rae concordou.
— Ahn?  perguntei confusa.
 Apenas confie em nós. Aphrodite não tá bem  Kramisha repetiu.
 Ela não está nem usando gloss. Maus sinais  Erin falou.
 Se ela não está com nenhuma maquiagem nos olhos, então o inferno está oficialmente congelado  Shaunee afirmou, o que foi interessante, pois isso foi o mais perto que ela chegou de um comentário e gêmeas, que não fazia a dias.
Dei uma olhada para Shaunee, que estava sentada no banco da frente, o mais longe possível do assento de Erin, que ficava no fundo do ônibus. Ela estava fuçando a sua bolsa como se não estivesse encontrado um daqueles batons da MAC com edição limitada, que as garotas compram e se apaixonam por eles e depois eles tiram de linha porque odeiam a gente e querem nos deixar loucas.
Enfim, eu tive certeza de que as bochechas de Shaunee estavam rosadas. Então, será que ela estava envergonhada do seu comentário acidental de gêmea ou estava excitada com isso? Não tive muito tempo para pensar nisso, pois Aphrodite subiu no ônibus e se sentou pesadamente no primeiro assento atrás do banco do motorista, o que era bem na minha frente.
 Café  ela falou com uma voz baixa e rouca.  Eu falei para Darius que a gente tem que passar com o ônibus pelo Starbucks da Utica no caminho. Eu vou morrer se não tomar um expresso duplo super doce caramelizado e um pedaço enorme daquela torta de café blueberry deles.
 Isso aí tem um monte de calorias  Kramisha avisou.
 Se tentar me impedir, eu mato você  Aphrodite rebateu.
 Acho que o seu cabelo fica bem assim  Shaunee disse.
 Que merda, eu não preciso da pena de metade das compartilhadoras de cérebro. Não estou tão mal assim.
Shaunee a fuzilou com os olhos.
 Eu não sou metade de nada e não estou com pena nenhuma de você. Eu só disse que gostei do seu cabelo porque você normalmente não o usa assim, mas, se você for vaca demais para aceitar um elogio, então vai se foder.
O ônibus inteiro prendeu o fôlego. O silêncio era total e ameaçador. Eu não sabia ao certo se devia invocar os elementos ou sair correndo. Então Aphrodite puxou seus óculos para a ponta do nariz e olhou por sobre a armação para Shaunee. Os olhos dela estavam rosados, inchados e totalmente horríveis, mas estavam brilhando com humor.
 Acho que eu gosto quando você usa o seu próprio cérebro.
 É, bem, eu ainda não resolvi de gosto de você, mas o seu cabelo ainda está bonito.
 Hum  Aphrodite murmurou.
 Hum  Shaunee ecoou.
Todos nós demos um longo suspiro de alívio.
E foi assim que o dia continuou. Stark estava de volta à sua velha forma: charmoso, sexy e totalmente fabuloso. Quando perguntei o que tinha acontecido, ele respondeu:
 Z, eu dormi profundamente e hoje estou me sentindo como o Superman. Sem brincadeira. Superman.
E aparentemente ele acreditava mesmo nisso, pois estava andando de um lado para o outro, rindo e sendo um cara completo.
Ele era a coisa mais fofa que eu já tinha visto desde aquele vídeo do Trololo Cat no Youtube.
Enfim, antes da escola estava tudo legal. O caminho até a escola também foi tranquilo. Bem, Aphrodite estava de mau humor, mas isso era quase normal. Além disso, ela estava conversando com Shaunee, o que era bacana, pois era óbvio que Shaunee não sabia muito bem quem ela era agora que ela não era mais metade do time das gêmeas. E a gente realmente parou no Starbucks no caminho. Eu sei que calouros supostamente não deveriam mais sentir os efeitos da cafeína, mas definitivamente parecia que nós todos estávamos excitados quando paramos na House of Night.
É claro que, quando chegamos na escola, todo o resto estava tão sob controle quanto um rebanho de gatos, como Stevie Rae.
Tudo começou na primeira aula. Eu realmente não tinha esquecido que Thanatos ia me usar como exemplo da sua aula sobre como lidar com a perda de um dos pais. Eu só tinha meio que deixado de lado essa lembrança, o que provavelmente tinha a ver com o fato de Stark estar tão adorável e de eu estar tão feliz por ele estar agindo como ele mesmo de novo.
E talvez eu não quisesse lembrar. Talvez eu simplesmente não quisesse ser uma órfã de mãe assassinada por um tempinho.
Enfim, minha amnésia seletiva não durou mais do que uns dois segundos e meio depois que eu pisei na sala da primeira aula e segui Stevie Rae e Rephaim até as carteiras da frente. Aurox estava lá, exatamente no mesmo lugar onde ele havia sentado ontem. Nossos olhos se encontraram por um instante antes de ele se virar para outro lado. Então eu me lembrei do que estava rolando: eu não ia ficar entretida ou sonhando acordada durante aquela aula. Afinal, a aula ia se sobre mim. Isso fez meu estômago se contrair, e de repente eu estava nervosa, ansiosa e querendo ter permissão para ir ao banheiro, à enfermaria ou para qualquer lugar longe da sala de aula.
Foi só mais tarde que eu percebi que a minha pedra vidente, pela primeira vez, não havia ficado quente quando o vi. Na hora não pensei nisso, pois Thanatos começou a falar e me distrair totalmente, colocando a cereja no topo do meu sanduiche de ansiedade.
 Eu li as perguntas de vocês e encontrei um tema comum em muitas delas — ela disse. — Muitos de vocês expressam o desejo de discutir sobre como lidar com a perda de seus pais. A verdade é que, se vocês completarem a transformação e se tornarem vampiros, vão inevitavelmente perder não apenas os seus pais, mas todos os seus contemporâneos mortais porque, como vocês já sabem, apesar de vampiros não serem imortais, nós definitivamente vivemos mais do que os humanos. Então, para nos ajudar a abordar esse assunto com mais profundidade, eu solicitei o auxilio da única colega de vocês que perdeu um dos pais e um companheiro para a morte: Zoey Redbird.
Eu queria morrer.
Todo mundo estava quieto e prestando atenção, até a fileira de trás dos calouros vermelhos idiotas que cercavam Dallas.
 Primeiro, deixem-me começar com uma palavra de alento  Thanatos falou. — Como vocês sabem, minha afinidade é com a morte. Eu frequentemente guio espíritos na sua passagem deste mundo para o Outromundo, portanto posso dizer a cada um de vocês com certeza absoluta que há um Outromundo esperando por nós. Eu nunca estive lá, mas Zoey esteve  ela sorriu para me encorajar.  Acho que você viu tanto a sua mãe quanto o seu companheiro serem bem recebidos no reino de Nyx.
— Sim  percebi que minha voz estava muito baixa, então limpei a garganta e tentei de novo.  Sim, eu vi minha mãe receber as boas-vindas de Nyx e, na verdade, passei algum tempo lá com Heath.
 E é um lugar bonito?
Senti o enjoo no meu estômago diminuir um pouco enquanto eu me lembrava da parte boa.
 Sim, é incrível. Mesmo quando a minha alma estava despedaçada e eu estava super confusa, eu conseguia perceber a paz e a felicidade no Bosque da Deusa  eu só não conseguia sentir isso, acrescentei silenciosamente.
Stevie Rae levantou a mão.
 Tudo bem se a gente fizer perguntas?
 Zoey?  o olhar sábio de Thanatos se voltou para mim.
 Sim, claro, eu acho.
 Então vá em frente e faça a sua pergunta, Alta Sacerdotisa Vermelha  o olhar intenso de Thanatos abarcou toda a classe.  Mas vamos nos lembrar das regras da civilidade que sempre estão em vigor durante a minha aula.
 Ahn, antão o Outromundo é um grande bosque?
Fiquei surpresa com a questão dela e com a sua óbvia curiosidade, e então eu me dei conta de que ela nunca tinha me perguntado muita coisa sobre o Outromundo. Na verdade, com exceção de Sgiach e de uma breve menção ao Outromundo quando liderei o ritual para Jack, eu quase não tinha falado sobre isso com ninguém.
 Bem, sim, mas eu sei que há um monte de partes diferentes no Outromundo. Tipo, quando eu encontrei Heath pela primeira vez, ele estava pescando em um deque que ficava em um lago realmente bonito — apesar de eu ficar triste e com saudade dele, aquela lembrança me fez sorrir.  Heath amava pescar. Amava mesmo. Então, foi ali que eu o encontrei pela primeira vez, mas, quando nós tivemos que ficar em segurança, fomos para o Bosque da Deusa, que ficava em outra parte do Outromundo.
Damien levantou a mão e Thanatos o chamou.
 Sei que você não viu Jack lá em cima, mas você esta dizendo que acredita que existem lugares específicos para cada um no Outromundo?
Pensei nisso por um segundo e então assenti.
 Sim, acho que esse é um bom jeito de descrever as coisa. Jack provavelmente está na seção de artes e decoração.
Damien sorriu entre lágrimas.
— Ele queria ser estilista. Ele está na seção Project Runway.
 Aaah! Que bela seção! — alguém atrás de mim falou e alguns garotos riram baixo.
Com hesitação, Aurox levantou a mão. Depois que Thanatos chamou o seu nome, ele se virou para encontrar o meu olhar.
 Você disse que existem partes diferentes no Outromundo. Você acha que existe uma parte que é um lugar de punição?
Seus estranhos olhos cor de lua estavam cheios de uma angústia inconfessa, e eu soube que a sua pergunta vinha de um lugar mais profundo do que a curiosidade e que a minha resposta ia significar mais do que apenas informação escolar aleatória. Por favor, Nyx, forneça-me as palavras; permita que a minha resposta seja verdadeira.
Respirei fundo e encontrei o espírito dentro de mim. Eu me segurei no elemento que estava perto do meu coração e confiei que, através dele, a Deusa ia guiar minhas palavras. Quando comecei a falar, percebi como a sala havia ficado silenciosa e praticamente pude sentir os garotos da fileira de trás prendendo a respiração.
 Eu vi coisas assustadoras e nada agradáveis no Outromundo, mas eram forças exteriores e não da Deusa. Se eu vi um lugar de punição? Não, mas o que eu vi foi Heath seguindo em frente para outro reino do Outromundo. Ele acreditava que ia reencarnar nessa outra parte do reino. Quando estava partindo, ele me disse que, apesar de estar seguindo em frente, o nosso amor continuaria com ele  fiz uma pausa e tive que piscar com força para não chorar e enxugar uma única lágrima que de algum modo tinha escapado.  O que os meus instintos me dizem é que Nyx não é uma Deusa que pune, mas eu não ficaria surpresa se pessoas realmente detestáveis renascessem de um jeito que faça com que elas se redimam de todas as atrocidades das suas vidas passadas ou que as ensine algo que elas não aprenderam antes.
 Você quer dizer, tipo, alguém que espancava a esposa renasce como uma mulher?  Shaunee quis saber.
 Que tal uma mulher de burca no Afeganistão?  Aphrodite acrescentou, levantando uma sobrancelha sarcasticamente.
 Sim, é mais ou menos isso o que eu quero dizer  afirmei. — Mas acho que o como, o onde e o quem ficam a cargo da Deusa.
— Você acha que sempre depende da pessoa?  Aurox me perguntou.
— Espero que sim — respondi sinceramente, pensando em Heath e na minha mãe.
 Então, o fato de sabermos sem sombra de dúvida que há um Outromundo e que as pessoas que amamos podem encontrar seu caminho até lá, mesmo se não forem vampiros ou mesmo calouros, é um conforto para nós, já que vivemos mais do que os mortais da nossa infância. Mas isso não significa que perder um dos pais seja fácil. Zoey sei que é doloroso, mas será que você poderia dividir conosco o que é mais difícil para você em relação à morte de sua mãe?
Eu assenti e abri minha boca para dizer que agora ela não poderia mais compensar modo como ela havia deixado de ser minha mãe nos últimos três anos, mas as palavras me faltaram.
 Leve o tempo que precisar  Thanatos me encorajou.
Stevie Rae estendeu o braço, pegou minha mão e a apertou. Então ela sussurrou:
 Está tudo bem, apenas finja que não tem mais ninguém aqui além de nós duas. Você pode me contar.
Olhei para a minha melhor amiga e soltei sem pensar:
 É tão terrível que eu não sei o que realmente aconteceu com ela.
 Por que você acha que isso é o que mais a entristece?
Thanatos fez a pergunta da parte elevada da frente da sala, mas eu continuei olhando para Stevie Rae, que sorriu e falou:
 Por que seria melhor se você soubesse o que aconteceu com a sua mãe?
— Porque alguém tem que pagar pelo que foi feito a ela  eu disse.
 Vingança?  Thanatos perguntou.
Então eu olhei para ela.
 Não. Justiça  respondi com firmeza.
 É admirável e compreensível que você deseje justiça. Que isso seja uma lição para todos vocês: há uma grande diferença entre se vingar ou conseguir uma revanche e querer a verdade para que a justiça brilhe para todos — Thanatos encontrou o meu olhar.  Acredito que posso ajudar a mostrar a verdade a você, para que você seja capaz de fazer justiça por sua mãe e consiga superar e seguir em frente.
 O que você quer dizer?
 Eu falei com a sua avó. Hoje é a quinta noite depois da morte de sua mãe. Eu expliquei a ela que cinco é um número importante no nosso sistema de crenças, ele representa os elementos e a nossa proximidade a eles. Ela concordou em fazer uma pausa na sua purificação tradicional hoje, na quinta noite. Não é uma certeza absoluta, mas, com o poder dos elementos contido no seu círculo e com a sua conexão com a pessoa cuja morte queremos desvendar, acho que posso iluminar a verdade sobre o assassinato de sua mãe, se você quiser traçar o círculo e testemunhar o que ele revelar.
 Eu quero  senti um enjoo na boca do estômago, mas eu sabia que tinha que enfrentar isso.
 Há mais uma coisa  Thanatos desviou os olhos de mim e se voltou para Stevie Rae.  Zoey vai traçar o círculo. Eu estarei lá para invocar a presença da morte, mas o feitiço que invoca a morte depende de você.
 De mim?  Stevie Rae perguntou com medo.
 Foi no seu elemento que esse malfeito ficou marcado. É através do seu elemento que a verdade será revelada  o olhar intenso de Thanatos procurou cada membro do meu grupo enquanto continuava a explicar:  Esse feitiço não será agradável. A mãe de Zoey foi assassinada. Se nós tivermos sucesso, vamos testemunhar esse ato terrível. Vocês precisam querer participar, além de ficarem focados e cientes de como vão ser as coisas com as quais então concordando.
 Eu quero  Stevie Rae disse imediatamente.
 Eu também... Sim, estou dentro... Eu quero  as frases vieram de Shaunee, Damien e Erin.
 Então está decidido. Nós partimos assim que a primeira aula acabar. Se eu chamar o seu nome, você deve ir até o estacionamento e se preparar para o ritual e o feitiço. Se eu não chamar o seu nome, por favor, compareça a segunda aula normalmente. A lição de casa de vocês vai ser uma redação sobre a perda, e essa lição vai ser para aqueles que vão participar do ritual assim como para quem não vai. Os estudantes que vão se juntar a mim são: Zoey, Stevie Rae, Damien, Shaunee, Erin e Aphrodite. Os outros podem começar a trabalhar nas suas redações. Bom dia e que vocês sejam abençoados  Thanatos se curvou formalmente para a sua classe e então foi se sentar atrás da mesa.
Fiquei de queixo caído. Como vovó diria, essa coisa toda me desconcertou. Aphrodite se sentou pesadamente na carteira ao lado da minha e sussurrou:
— Fale com Thanatos para que ela não deixe Dragon ir com a gente — ela fez uma pausa, inclinou a cabeça para o lado e olhou para Stevie Rae e Rephaim, que estavam com as cabeças coladas e falando super-rápido.
 A menos que eu esteja errada, e eu nunca estou, ela vai insistir para o menino-pássaro ir com a gente, o que não é nenhuma surpresa, pois eu aposto que Darius não vai me deixar ir sem ele. Mas, se Rephaim estiver com a gente, isso significa que Dragon não pode ir ou, de acordo com a minha visão, Rephaim vai ser partido ao meio.
 Que inferno!  eu disse.
 Praguejando?  Aphrodite perguntou.
 Não. Inferno é um lugar. Eu não mandei ninguém para lá  respondi.
 Cresça — ela rebateu.
 Vai se ferrar — falei sucintamente.
Aphrodite riu alto, o que fez com que ela recebesse a quase praga da Garota Crescida. Suspirei e, quando o sino soou, levantei da minha carteira e andei devagar, mas decididamente, até Thanatos.
Da carteira atrás de sua mesa, Thanatos ergueu o rosto, mas seus olhos não vieram na minha direção. Em vez disso, ela olhou do meu lado e chamou:
— Aurox, um momento, por favor.
Aurox estava saindo da sala, mas ele parou e voltou.
 Você quer falar comigo, Sacerdotisa?
 Quero dar uma resposta a sua pergunta.
 Ahn, eu vou esperar lá fora para que vocês dois...
 Você não precisa sair  Thanatos me cortou.  Minha resposta é a mesma para quem quer que faça a pergunta.
 Eu não entendo  Aurox disse.
Na verdade, eu também não entendia. A questão dele era: “O que eu sou?”. Como poderia haver só uma resposta para essa pergunta?
— Acho que você vai entender depois de me ouvir. A questão sobre o que nós somos só pode ser respondida por nós mesmos. Cada um de nós decide o que é através das escolhas que fazemos na vida. Como nós fomos feitos, quem são os nossos pais, de onde nós somos, qual a cor da nossa pele, quem nós escolhemos para amar, todas essas coisas não nos definem. Só as nossas ações nos definem e vão continuar nos definindo até depois da morte.
Eu vi a surpresa na expressão de Aurox.
 O passado não importa?
 O passado importa muito, principalmente se nós não aprendemos com ele. Mas o futuro não precisa ser ditado pelo passado.
 Eu decido o que eu sou?  ele falou devagar, como se estivesse tentando decifrar uma charada.
 Sim.
 Obrigado, Sacerdotisa.
 De nada. Pode ir agora.
Ele cruzou seu punho fechado sobre o coração e se curvou profundamente antes de deixar a sala de aula.
Eu estava olhando ele se afastar, ainda pensando na surpresa que tinha visto em Aurox, quando Thanatos falou comigo.
 Zoey, eu sei que esse ritual e o feitiço vão ser difíceis para você, mas acredito que isso vai permitir que você supere a morte de sua mãe.
 Sim, eu também acho — falei rápido, sentindo-me como uma criança apanhada com a mão no pote de cookies, e voltei meu olhar para Thanatos.
— Quero dizer, eu não quero fazer isso. Eu não quero ver o que aconteceu com mamãe, mas eu fico imaginado o que aconteceu com ela o tempo todo. Pelo menos a verdade vai me fazer parar de imaginar coisas.
— Sim, vai fazer  ela confirmou.
 Então, esse ritual... Quem mais vai estar lá?
 Aqueles a quem eu chamei. Imagino que o seu Guardião vai acompanhá-la, assim como Darius deve acompanhar Aphrodite. E eu vou estar lá. Siga os seus instintos, Zoey. Você gostaria de requisitar que mais alguém fosse?
Parecia que a presença de Aurox ainda permanecia na sala conosco, então balancei a cabeça.
 Não, eu não gostaria de requisitar mais ninguém. O meu círculo e os nossos guerreiros são tudo de que eu preciso, mas há alguém que eu não quero não quero que vá ate lá  eu afirmei e ela levantou as sobrancelhas. Então continuei:  Dragon Lankford. Ele odeia Rephaim, que está atuando como uma espécie de guerreiro de Stevie Rae, portanto ele deve estar com ela — tomei uma decisão rápida. Thanatos deve saber. Acrescentei:  Além disso, ontem Aphrodite teve uma visão que mostrou Dragon totalmente envolvido com a morte de Rephaim, atravessado por uma espada. Eu preferia que isso não acontecesse durante o ritual que vai revelar como foi a morte de minha mãe.
— Dragon tem a missão de proteger esta escola e seus estudantes. Se ele permitir ou tomar parte em qualquer ação que deixe Rephaim machucado, uma grande injustiça terá sigo cometida e ele deverá ser repreendido imediatamente e...
 Ei, espere  eu a interrompi.  Eu não quero que esse feitiço seja nenhum tipo de plano para que Dragon entre em apuros. Não quero que nada desse drama afete o que aconteceu com minha mãe. O assassinato dela já é dramático o suficiente. Você não pode simplesmente me ajudar a ter certeza de que Dragon não vai estar lá? Nós podemos lidar com os problemas dele depois.
Thanatos abaixou sua cabeça levemente.
 Você tem razão e está certa por me lembrar disso. O local da morte de sua mãe não é apropriado para testar Dragon ou iluminar suas falhas. Posso me certificar de que ele não vai nos acompanhar.
 Obrigada  eu disse.
 Agradeça-me depois que o ritual e o feitiço tiverem acabado. Eu tenho descoberto com bastante frequência que os mortos revelam coisas que deveriam ser mantidas escondidas dos vivos.
E depois daquela observação agourenta, saí da sala de aula sobre a morte e segui o meu caminho para o estacionamento e para um futuro que nenhum de nós seria capaz de prever.


Neferet

Quando o sino soou anunciando o final da primeira aula, Neferet caminhou de modo indiferente até a porta da sua classe. Fingindo estar se despedindo dos alunos que sobraram na sua aula depois que Thanatos dividiu a turma para formar a sua própria aula especial, Neferet se posicionou de modo que podia observar os alunos da vampira membro do Conselho Supremo enquanto eles iam embora.
Dallas, agora seria um ótimo momento para orquestrar uma confusão.
Logo depois que o pensamento se formou na sua mente, o jovem vampiro vermelho em pessoa apareceu no seu campo de visão. Ele não estava fazendo pose nem provocando ninguém. Neferet franziu a testa.
Ele e o seu grupo horroroso estavam saindo da aula de Thanatos devagar e cabisbaixos, como se fossem cachorros com os rabinhos entre as pernas. Então Neferet percebeu o grupo de Zoey, menos ela, saiu apressado da aula, todos seguindo na mesma direção. Na mesma direção? A maioria deles tinha horários diferentes na segunda aula. O fato de todos serem como ovelhinhas não importava, eles não deveriam estar andando juntos aquela hora.
Aurox apareceu e Neferet sorriu.
O Receptáculo olhou na sua direção, como se tivesse sentido o olhar intenso dela.
 Venha até mim  ela falou para ele sem som, apenas movendo os lábios, e indicou o seu escritório. Neferet não esperou para ver se o Receptáculo obedecia. Ela sabia que ele faria o que ela havia ordenado.
 Sim, Sacerdotisa  ele disse, em pé diante de sua mesa.  Você me chamou?
 Algo incomum aconteceu durante a primeira aula?
 Incomum, Sacerdotisa?
Neferet mal conseguiu conter a sua irritação. Ele precisava ser tão burro?
— Sim, incomum! Reparei que Dallas e o seu grupo estavam surpreendentemente quietos, e muitos dos outros estudantes, aqueles mais próximos de Zoey, saíram juntos, como se eles tivessem que ir para algum lugar que não fosse a segunda aula deles.
 Sua observação está correta, Sacerdotisa. Thanatos pretende supervisionar Zoey e seu círculo em um ritual, para que assim ela possa fazer um feitiço invocando a morte. O objetivo dela é que Zoey testemunhe a verdade sobre a morte de sua mãe e desse modo conseguir superá-la.
 O que?  Neferet sentiu que sua cabeça ia explodir.
 Sim, Sacerdotisa. Thanatos está usando Zoey como um exemplo de como todos os calouros e vampiros podem superar a perda de um dos pais.
Neferet levantou as mãos com a palma voltada para fora e os filamentos de Travas se aglomeraram como um enxame em volta dela. Aurox deu um passo para trás, obviamente desconfortável com as emoções tumultuadas da Sacerdotisa. Neferet fez um esforço consciente para se controlar, e as gavinhas pegajosas se aquietaram.
 Onde esse feitiço vai ser invocado?
 No local do assassinato da mãe de Zoey.
Entre dentes, Neferet conseguiu dizer:
 Quando? Quando isso vai acontecer?
 Eles estão se reunindo para partir agora, Sacerdotisa.
 E você tem certeza de que Thanatos vai acompanhá-los?
 Sim, Sacerdotisa.
 Malditos sejam os imortais!  Neferet quase cuspiu a maldição. Um ritual de revelação. Ele precisa ser acompanhado da inovação de um feitiço especifico... — ela tamborilou sobre a mesa, pensando. — Tem que ser baseado na terra, pois é dentro de um determinado ponto da terra que a morte deve ter ficado marcada. Portanto é Stevie Rae, e não Zoey, quem tem que ser impedida — ela voltou sua atenção para Aurox. — Esta é a minha ordem: você vai obstruir esse ritual e a invocação do feitiço de morte. Faça o que tiver que ser feito para impedir isso, mesmo se você tiver que matar, mas eu não quero a morte de nenhuma Sacerdotisa  ela fez uma cara de irritação.  Infelizmente, o preço de da morte de uma Sacerdotisa é muito alto, principalmente porque eu não tenho nenhum sacrifício equivalente para oferecer  ela murmurou quase para si mesmo.
Então ela encontrou o olhar de pedra da lua do Receptáculo.
 Não mate nenhuma Sacerdotisa. Eu prefiro que ninguém perceba que você está lá, mas, se você não puder impedir o feitiço sem se mostrar, faça o que tiver que fazer. A minha ordem é que você estrague o ritual e o feitiço, de modo que Thanatos não possa revelar a maneira com que a mãe de Zoey foi morta. Você me entendeu?
 Sim, Sacerdotisa.
 Então saia daqui e faça o que eu ordenei. Se você for descoberto, não espere que eu o salve, mas sim que eu esqueça que nós tivemos essa conversa.
Como ele simplesmente ficou parado ali, encarando-a, ela disse:
 O que foi? Por que você ainda não está seguindo as minhas ordens?
 Não sei aonde ir, Sacerdotisa. Como eu chego no local do ritual?
Neferet conteve a ânsia de derrubá-lo de joelhos usando as Trevas. Em vez disso, ela rabiscou um endereço num bloco de notas, arrancou a folha e a entregou a ele.
 Use o GPS como eu o ensinei antes. Este é o endereço. É tão fácil quanto se eu o enviar até lá num passe de mágica.
Aurox se curvou, segurando o papel.
 Como ordenar, Sacerdotisa  ele disse, saindo da sala.
 E tome cuidado para que eles não vejam você chegando!
 Sim, Sacerdotisa  ele falou antes de fechar a porta atrás de si.
Neferet ficou observando Aurox ir embora.
 Queria que ele fosse mais esperto  ela sussurrou para as gavinhas escuras que arrastavam pelos seus braços e acariciavam seus pulsos.
 Ah, mas vocês são espertas, não são? Vão com ele. Fortaleçam-no. Observem-no. Certifiquem de que ele não vai falhar ao obedecer minhas simples ordens. Então voltem e me contem tudo  as gavinhas hesitaram.
Neferet suspirou e, com um rápido movimento seu dedo indicador, ela arranhou com força a parte interna do seu bíceps e cerrou os dentes quando as Trevas se alimentavam dela. Pouco depois, ela afastou as gavinhas e lambeu a ferida superficial para fechá-la.  Agora vão. Vocês já tiveram o seu pagamento. Façam o que eu ordenei.
As sombras deslizaram dela e Neferet, satisfeita, chamou o seu assistente para pedir uma taça de vinho com um pouco de sangue.
 Encontre o sangue de uma virgem dessa vez  ela falou rapidamente quando o jovem vampiro apareceu.  O outro sangue é muito comum e eu estou pressentindo que em breve vai haver uma celebração.
 Sim, Sacerdotisa, como ordenar  o assistente se curvou e saiu apressado.
 Está certo  Neferet falou em voz alta para as sombras que a escutavam. — Tudo vai ser como eu ordenar. E em breve eles não vão mais me chamar de Sacerdotisa, mas de Deusa. Algum dia muito em breve...
Neferet gargalhou.

Um comentário:

  1. Um pequeno erro.
    "— Esse feitiço não será agradável. A mãe de Zoey fio (foi) assassinada. Se nós tivermos sucesso, vamos testemunhar esse ato terrível. Vocês precisam querer participar, além de ficarem focados e cientes de como vão ser as coisas com as quais então concordando.

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!