4 de outubro de 2015

Capítulo 24

— Eu estava andando aí fora no corredor e ouvi o seu gato miar e chiar, e então você começou a gritar. Eu pensei que você estava em perigo. — Stark olhou firmemente para minha janela. — Pensei que talvez um Corvo Escarnecedor tivesse chegado aqui. Eu realmente odeio gatos, você sabe. Enfim, é por isso que eu entrei aqui
— Você estava passando pelo corredor do meu quarto, às — Eu olhei no meu relógio. — Ao meio-dia?
Ele sorriu, e os seus lábios formaram um confiante sorriso de que eu gostei muito.
— Bem, eu acho que era mais do que coincidência planejada.
— Você pode me soltar agora — eu disse.
Relutantemente, o seu aperto no meu pulso relaxou, mas ele realmente não me soltou. Eu tive que puxar minhas mãos dele.
— Isso deve ter sido um pesadelo horrível — disse ele.
— Sim, foi. — Eu escorei para que eu me inclinasse contra a cabeceira da minha cama.
Nala tinha saído do travesseiro e estava enrolado ao meu lado.
— Então, o que foi aquilo?
Eu ignorei a pergunta e disse, — O que você esta fazendo aqui?
— Eu te disse. Ouvi um barulho e entrei.
— Não, eu quero dizer por que é que você estava fora da minha porta para começar? E, é meio-dia. Todos os calouros vermelhos não se dão bem com a luz solar e eles geralmente estão dormindo agora.
— Sim, eu podia dormir, mais que nunca. E não há sol lá fora. Tudo é cinza e gelado.
— Jeesh, a tempestade de gelo ainda está lá fora?
— Sim, outra frente fria está se movendo hoje. Seria péssimo ser um homem tentando lidar com esta bagunça sem todos os geradores e outras coisas que esta escola tem.
O que ele disse fez-me perguntar se as freiras tinham um gerador em sua capela. Eu realmente precisava falar com a Irmã Maria Ângela. Falar com ela? Inferno, eu precisava ir para lá. Eu perdi a minha avó, e eu estava gravemente doente de sentir como se eu estivesse em perigo o tempo todo. Inacreditavelmente cansada, eu suspirei. Quanto tempo tinha dormido? Eu contei na minha cabeça cerca de cinco horas. Ugh. E que maioria do tempo foi gasto em um estranho sonho com Kalona num lugar, que poderia ser tudo menos repousante.
— Ei, você está cansada — disse Stark.
— Você não respondeu à minha pergunta. Porque você veio aqui? Eu quero dizer lá fora.
Ele olhou para mim e deu um longo suspiro. Então ele disse: — Eu precisava ver você.
— Por quê?
Seus olhos castanhos encontraram os meus. Eles pareciam tão grandes como quando Stark estava pra morrer que era desconcertante. Nesse momento os olhos dele eram normais, e não havia sombras pulsantes assustadoras escuridão em torno dele. Apenas as linhas vermelhas da sua tatuagem me lembraram que ele era diferente dos calouros, que me disse os seus segredos e pediu ajuda na casa de campo apenas algumas noites atrás.
— Eles vão fazer você me odiar — ele bufou.
— Quem eles? E ninguém vai fazer eu sentir nada. — Assim como eu disse, uma foto minha e Kalona abraçados passou pela minha mente, mas eu propositadamente coloquei a toda-imagem-demais gráfica distância.
— Todos Eles — disse ele. — Eles vão dizer que sou um monstro, e você vai acreditar neles.
Eu continuei olhando para ele, silenciosamente e de forma constante. Ele foi o primeiro a olhar para o outro lado.
— Tenho de pensar que talvez você esteja fazendo coisas como mordendo Becca e pendurar em torno Kalona com o Eu-nao-preciso-de-nada-acerto-tudo Arco preso à sua volta e pronto para atirar um pouco disso poderia ter algo a ver com levar eles a pensar que você não é mais um cara legal — eu disse.
— Você sempre diz exatamente o que você está pensando?
— Bem, não, mas eu tento ser honesta. Olha, estou muito cansada, e eu tive um sonho horrível. As coisas que estão acontecendo aqui não são boas. Eu não sei o que fazer; estou confusa sobre um monte de coisas. E você vem até mim. Eu não ia te ligar e dizer, “Hei, Stark, por que você não passa em meu quarto?” Então eu realmente não estou com vontade de jogar.
— Eu não estou aqui como espião — disse ele.
— Não creio que essa parte é o que é realmente importa — eu disse.
— Eu vim aqui porque você me faz sentir — ele bufou tudo em um grande suspiro.
— Eu faço você sentir o que?
— Só sinto. — Ele disse esfregando uma mão em toda a sua testa como se ele poderia ter uma dor de cabeça. — Desde que eu morri e depois voltei, é como se uma parte minha ficou morta. Eu não sou capaz de sentir alguma coisa. Ou pelo menos não são nada boas.— Ele estava falando devagar, cortando frases, como se o que dizia era duro para ele dizer. — Ok, sim, eu sinto algo. Especialmente quando eu não tiver sangue recentemente. Mas isso não é realmente um sentindo. É apenas uma reação. Sabe - comer, dormir, viver, morrer. É automático. — Ele olhou distante e longe de mim. — É automático para mim para ter o que quero. Como a vez com a menina.
— Becca. — A minha voz era fria. — O nome dela é Rebecca.
— Ok, então o nome dela é Rebecca.
Sua expressão tinha endurecido. Ele não parecia assustador e com olhos vermelhos, mas ele parecia um completo idiota, e eu estava cansada o suficiente para que isso realmente me irritasse.
— Você atacou ela. Você obrigou ela. Olha, é bem simples. Se você não quer que as pessoas digam coisas ruins sobre você, então você precisa parar de fazer coisas ruins — eu disse.
Seus olhos brilharam e vi uma luz vermelha em suas profundezas. — Ela teria gostado daquilo. Se você e o guerreiro tivessem chegado cinco minutos depois, você devia tê-la visto em cima de mim.
— Você está brincando? Você realmente acha que controlar mente é preliminares?
— Ela estava chateada quando você a viu lá dentro? Ou ela estava falando sobre como eu sou quente e como ela me queria ? — Stark soltou as perguntas para mim.
— E você acha que faz o que você fez legal? Você mexeu com sua mente para levá-la a querer ficar com você. Por qualquer definição do que uma violação, e é errado.
— Você me beijou logo após isso, e eu não tive que mexer com a sua cabeça!
— Sim, bem, eu tenho tido alguns seriamente questionáveis gosto para caras ultimamente. Mas posso prometer que agora não tenho absolutamente nenhuma vontade de cair em seu braços sozinha.
Ele foi abruptamente, empurrado para longe da minha cama. — Eu não sei o que diabos estou fazendo aqui. Eu sou o que sou, e nada pode mudar isso. — Totalmente chateado, ele começou ir em direção à porta.
— Você pode mudar isso.
Eu disse as palavras suavemente, mas elas pareciam similar no ar entre nós e envolver Stark, fazendo ele parar. Ele só ficou lá por um tempo, punhos fechados ao seu lado, cabeça ligeiramente curvada como se ele estivesse lutando com ele mesmo. Com a sua volta ainda para mim ele disse, — Entende, é isso. Mas eu; Veja, isso é o que eu quero dizer. Quando você diz coisas assim para mim, você me faz sentir eu mesmo novo.
— Talvez isso seja porque eu sou a única pessoa a dizer a verdade agora. — Quando eu falei, eu tive um dos meus sentimentos profundos que me avisou que eu estava dizendo as palavras que Nyx queria que eu falasse. Dei um longo suspiro e tentei me concentrar, e mesmo que eu estivesse cansada e machucada e confusa sobre muitas coisas, eu acompanhei a discussão, que tinham sido desvendadas dentro de mim e tentando costurar o pano da humanidade de Stark.
— Eu não acho que você é um monstro, mas eu também não acho que você é um cara legal. Vejo que você é, e eu acredito no que você poderia escolher ser. Stark, o que você não entendeu? Kalona, Neferet te mantém assim, porque você está sendo usado. Se você não quiser se transformar em uma criatura de sua criação, então você vai ter que escolher uma forma diferente e lutar contra eles, e contra as trevas que rodeiam você. — Eu suspirava, procurando as palavras certas. — Não vê, o mal vai ganhar se as pessoas boas não fazem nada. — Devo ter atingido um nervo de Stark, porque ele lentamente virou o rosto para mim.
— Mas eu não sou uma boa pessoa.
— Você era um bom homem antes de tudo isso. Eu sei que você era. Eu não esqueci, como eu te prometi. Você pode ser um bom cara de novo.
— Quando eu ouço você dizer, eu quase acredito.
— Acreditar é o primeiro passo. Trabalhar sobre ele é o segundo. — Eu pausei, e ele não disse nada, então me enchi o ar morto com algumas das tagalerices que estava passando através da minha mente. — Você já parou para pensar por que nós nos aproximamos muito?
Seu sorriso era completamente Bad Boy. — Sim, eu pensei que era porque você é tão quente.
Eu tentei, sem sucesso, não sorrir de volta para ele. — Bem, sim, quero dizer, para além disso.
Ele sorriu. — Você estar é quente o suficiente para mim.
— Obrigado, eu acho. Mas isso não é exatamente o que eu quis dizer. Estava pensando que tem alguma coisa a ver com Nyx e você sendo importante para ela.
Stark desfez o sorriso instantaneamente. — A Deusa não poderia desejar nada comigo.
Não mais.
— Eu acho que você ficaria surpreso. Lembra-se de Aphrodite?
Ele acenou. — Sim, um pouco. Ela é aquela pintosa que realmente acha que é uma deusa amor.
— Isso é Aphrodite. Ela e Nyx são assim. — Eu cruzei os dedos.
— Tem certeza?
— Totalmente — eu disse, e não podia parar o enorme bocejo que chegou. — Desculpe. Eu não tive muito sono ultimamente. Entre o estresse acontecendo por aqui, me machucar, e alguns seriamente pesadelos, dormir não é muito simpático pra mim.
— Posso te perguntar uma coisa sobre os seus sonhos?
Eu sorri e acenei com sono.
— Tem visto Kalona neles?
Eu pisquei instantaneamente de surpresa para ele. — Por que você pergunta isso?
— Ele faz isso. Entra nos sonhos do povo.
— Ele tem estado em seus sonhos?
— Não, eu não, mas eu tenho escutado as calouras falar, e ele tem entrado definitivamente em seus sonhos, só que elas gostaram muito mais do que você. — Pensei sobre como sexy Kalona poderia ser, e quão fácil seria para mim a ceder a sua aparência hipnótica. — Sim, eu vou apenas apostar que eles o faça.
— Eu quero te dizer uma coisa, mas eu não quero que você ache que eu estou fazendo isso só para que eu possa ficar com você — disse ele.
— O que é? — Ele estava olhando maciçamente incomodado, como se aquilo que ele estava prestes a dizer o deixasse realmente nervoso.
— É difícil para ele entrar em seus sonhos quando você não está dormindo sozinha.
Eu olhei duro para ele. Ele estava certo. Parecia uma coisa que um cara faria até chegar em uma garota na cama (agarrada no lençol).
— Eu não estava dormindo sozinha na primeira vez que aconteceu — disse.
— Você estava com um cara?
Senti minhas bochechas começarem a ficar quente. — Não. Eu estava com minha amiga de quarto.
— Tem que ser um cara. É como se ele não quisesse competir ou algo assim.
— Stark, isso soa como conversa fiada.
Ele sorriu. — E “conversa fiada” é realmente uma palavra?
— É a minha palavra — eu disse. — E como o diabo que você sabe sobre este pequeno
detalhe de Kalona?
— Ele fala muito em torno de mim. É quase como se não notasse que estou lá às vezes. Ouvi Rephaim e ele falar sobre os sonhos. Kalona disse que estava pensando em colocar Corvos Escarnecedores nos dormitórios das meninas e dos meninos para mantê-los separados, mas ele decidiu que ele não iria, porque ele realmente não estava tendo um problema com o controle dos calouros com ou sem estarem em seus sonhos.
— Merda — eu disse. — E sobre os professores? Estão todos sob o seu controle, também?
— Aparentemente. Pelo menos nenhum deles levantou-se contra ele ou Neferet. — Stark esperava para começar a ficar com o meu interrogatório defensiva, mas ele não parecia que mentia e estava falando comigo como se não fosse grande coisas falar sobre essas informações. Então eu decidi ver o quanto eu poderia descobrir. — O que aconteceu com os Filhos de Erebus? Eu vi um quando cheguei no campus, mas ainda nem sequer o vi de novo.
— Não há muitos deles aqui — disse Stark.
— O que você quer dizer?
— Quero dizer um monte deles estão mortos. Quando Shekinah caiu, Ate assustado líderou um ataque contra Kalona, embora eu não acho que foi Kalona quem matou.
— Ele não. Neferet matou Shekinah. — disse a Stark
— Huh. Bem, isso clareia que Neferet é uma vadia vingativa.
— Eu pensei que você era um de seus seguidores.
— Não.
— Tem certeza?
— Sim.
— Ela sabe disso? — Eu perguntei.
— Não — disse ele. — Lembro de algo que você disse bem antes de eu morrer. Você tentou avisar de ter cuidado em volta de Neferet.
— Sim, lembro disso, também.
— Bem, você tinha razão.
— Stark, ela está mudando, não é? Eu quero dizer que ela não é apenas uma mulher interessada em ser a Alta Sacerdotisa de todos os vampiros — disse.
— Ela não é normal, isso é certeza. Seus poderes são bizarros. Juro que ela pode espiar pessoas melhor que Kalona puder. — Ele parecia longe de mim, e quando ele conheceu meus olhos novamente, o seu foi ensombrado por uma alma-profunda tristeza.
— Eu desejaria que você estivesse estado lá, em vez de Neferet.
— Você lembra? — Eu perguntei, embora o aperto no meu intestino me dissesse que eu sabia exatamente aquilo que ele quis dizer.
— Você via meu corpo, você não vigiava? Com essa coisa de câmera.
— Sim — eu disse suavemente. — Jack instalou. Eu não queria te deixar sozinho e essa foi a melhor maneira que eu poderia pensar em manter um olho em você. Então, minha avó estava no acidente e as coisas ficaram loucas... Me desculpe.
— Sinto muito, também. Teria saído diferente se tivesse sido você, em vez de ela me abrir os olhos para ver.
Eu queria perguntar sobre o que exatamente aconteceu com toda a morrer e não-estar-morto coisa, bem como a questão sobre Neferet ele ainda, mas o seu rosto foi fechado e os olhos dele estavam cheios de dor.
— Veja — disse ele, abruptamente mudando o tema, — você quer dormir um pouco. Estou cansado, também. E se nós dormimos juntos? Só dormimos juntos. Prometo que não vou tentar coisa alguma.
— Eu não penso assim — eu disse.
— Você prefere ter Kalona aparecendo em seus sonhos de novo?
— Não, mas eu, bem, eu, hum, não acho que você dormir comigo é uma boa ideia. — Sua expressão ficou dura e fria de novo, mas eu podia ver a dor que ainda estava em seus olhos. — Porque você não acha que eu vou manter a minha promessa.
— Não, porque não quero que ninguém saiba que você está aqui — eu disse
honestamente.
— Eu vou sair antes que alguém perceba — disse ele calmamente.
E de repente eu sabia que minha resposta para o que ele poderia ser depositado sobre ele na luta pela sua humanidade. As últimas duas linhas do poema de Kramisha ecoaram pela minha mente: “A humanidade guarda dela / Ela vai me salvar?” Eu sabia o que eu tinha de fazer.
— Ok, tudo bem. Mas você realmente tem que sair daqui antes que alguém te veja — eu disse sorrindo.
Seus olhos ampliaram em surpresa e, em seguida, os lábios inclinaram-se no seu arrogante Bad Boy sorriso. — Você quis dizer isso?
— Infelizmente, sim. Agora vem aqui porque estou prestes a adormecer no meio de falar com você.
— Legal! Você não precisa falar duas vezes. Eu sou um monstro, e não um idiota. — Ele mudou rapidamente de volta para a cama.
Eu esbarrei, acordando Nala, que chateada com ele, assoviou, e foi para o final da cama, fez três círculos rápidos, e eu juro que ela estava a dormir novamente antes de sua cabeça deitar sobre suas patas. Eu olhei para ela depois para Stark e apressadamente joguei meu braço todo o seu lado da cama antes que ele pudesse entrar.
— O quê? — disse ele.
— Primeiro você tem que tirar esse arco e flecha da cintura, que praticamente está grudada nas suas costas.
— Ah, ok. — Ele puxou sobre a cabeça a fita de couro que segurava a aljava de flechas e tirou o arco deixando cair no chão do lado da cama. Quando eu ainda não mexi o meu braço, ele disse: — E agora?
— Vocês não vai deitar na minha cama com os seus sapatos em.
— Crap. Desculpe — ele murmurou, dando início a sua calça. Então ele olhou para baixo, para mim. — Quer que eu tire mais alguma coisa fora?
Eu amarrei minha cara para ele. Como se ele já não estava suficientemente quente já na sua camisa preta, o seu jeans, e o seu sorriso arrogante? Mas nunca que eu ia dizer isso. — Não. Você não pode tirar qualquer outra coisa fora. Jeesh, basta deitar aqui. Estou seriamente cansada.
Quando ele mergulhou na cama ao lado de mim, eu percebi o quão pequena minha cama ficava quando eu estava partilhando com uma cara. Eu tinha que me lembrar que eu realmente estava cansada e que todo o ponto de Stark dormir comigo, para mim, era obter algum descanso.
— Apague a luz, pra mim? — Perguntei, soando mais cansada do que me sentia.
Ele foi e bateu no interruptor e a luz apagou.
— Então, você acha que vai estar na aula amanhã? — ele perguntou.
— Sim, eu suponho. — Então, porque eu realmente não quero falar sobre a razão pela qual eu poderia estar indo para a aula tão pouco tempo após me machucar e eu estava mal, acrescentei: — E eu tenho que lembrar de olhar na Hummer que Darius nos trouxe aqui. Acho que deixei minha bolsa nela. Ou pelo menos eu espero que sim, porque ter perdido minha bolsa é realmente uma merda.
— Agora isso me assusta — disse Stark.
— O que assusta você?
— Essas bolsas. Ou, pelo menos, todas as coisas estranhas que vocês mantém as pessoas dentro delas.
— Como pessoas? Jeesh. Somos meninas, bolsas só tem coisas de garotas. — eu disse com o seu tom de assustado me fazendo rir.
— Não há apenas coisas nessas bolsas — disse ele. E eu juro que senti ele tremer.
Eu ri em voz alta, desta vez. — Minha avó dizia que você é um dilema.
— Isso é bom ou ruim? — ele perguntou.
— Um enigma é algo que é inexplicável, ainda pouco complexo. Por exemplo, você está aqui presente macho, perigoso, cara guerreiro, que não pode errar alguma coisa em que ele atira, mas você está totalmente assustado por bolsas de garotas? É como se fosse minhas aranhas.
Ele franziu. — Minhas aranhas? O que é que isso quer dizer?
— Bem, não gosto de aranhas. De todas. — Eu tremi como ele acabou de fazer.
— Ah, entendi. Sim, bolsas são as minhas aranhas. Realmente as grandes aranhas podem abrir e elas estão cheias com um ninho de bebês aranhas.
— Ok! Ok! Você está totalmente me assustando. Vamos mudar de assunto.
— Parece bom para mim. Então... acho que você tem que estar em contato com quem você está dormindo para que isso realmente funcione. — Sua voz soou muito íntima percebendo o “perigo” ao meu lado.
— Sim, claro. — Meu estômago parecia que tinha asas, e não apenas porque estávamos falando de aranhas.
Seu suspiro era pesado e longo sofrimento. — Estou lhe dizendo a verdade. Porque você acha que vai mantê-lo afastado se você só estiver dormindo com mais um no quarto? Você tem de ser convincente. Um garoto e uma garota. Acho que um cara com outro funciona, também, se forem como Damien e seu namorado. Ou até mesmo uma menina e uma menina se forem assim. — Ele pausa. — Eu acho que eu estou tagarelando.
— Eu acho que você esta, também. — Na verdade, falar demais era o que eu geralmente fazia quando estava nervosa, e foi um alívio saber que quando as pessoas estavam nervosas acontecia o mesmo.
— Você realmente não precisa ter medo de mim. Eu não vou te machucar.
— Porque você sabe que eu posso chutar seu traseiro com os elementos?
— Porque me importo com você — disse ele. — Você estava começando a cuidar de mim, não? Eu quero dizer antes de tudo isto acontecer comigo.
— Sim. — Por um lado, certamente, em seguida, foi cerca de uma excelente oportunidade para me referir ao fato de que Erik e eu estávamos juntos novamente. E talvez até dizer algo sobre Heath. (Ou talvez não.) Por outro lado, eu estava tentando corrigir a humanidade do garoto, ou a falta dela, e isso provavelmente não iria ajudar se eu dissesse: Oi, eu vou dormir com você e agir como se eu se preocupasse com você, mas Eu tenho um namorado. Ou dois. E além de tudo isso, eu precisava começar a ser honesta comigo mesma. Erik que parecia tão perfeito para mim, ele é que todos achavam que eu deveria ficar. Então por que eu sempre gostei de outros caras também, e isso é mesmo antes de ele começar a ser o incrível todo possessivo? Não foi apenas Heath que eu gostava, mas Loren e, em seguida, Stark. A única coisa que eu podia pensar era que algo deve estar faltando com Erik, ou então, eu só estava se transformando em uma desagradável Vadia. Quero dizer, realmente. Eu não sinto como uma desagradável vadia. Me sentia como uma menina que gostava mais do que um cara.
Ele se mexeu na cama vindo para meu lado e eu me segurei para não pular, quando eu senti o braço dele levantar. — Venha cá. Você pode colocar a cabeça no meu peito e dormir. Vou mantê-la segura. Eu prometo.
O problema com Erik saiu da minha mente, e o que eu poderia fazer bem - quer dizer, eu já estava lá? Na cama com um garoto indo pra perto dele. Ele pôs o braço sob mim e eu tentei relaxar contra o seu lado com a cabeça um pouco descansada no seu peito.
Fiquei pensando se ele estava confortável. Eu era muito pesada? Eu estava muito próxima a ele? Ou não o suficiente?
Depois, ele levantou a mão dele e colocou na minha cabeça. Inicialmente eu pensei que ele estava tentando mover a minha cabeça (porque era muito pesada), ou talvez até me estrangular ou qualquer coisa assim. Então ela me surpreendeu quando ele começou acariciar o meu cabelo como se eu fosse um cavalo assustado.
— Você tem um cabelo muito bonito. Eu disse antes de eu morrer, ou eu acho que disse?
— Você deve ter apenas pensado — eu disse.
— Gostaria de lhe dizer que você estava muito quente hoje quando eu te vi nua, mas que provavelmente não seria adequado, sendo que estamos na cama juntos, mas não fazendo nada.
— Não — eu forcei, ficando pronta para sair de seus braços. — Não seria apropriado.
Seu peito levantou em um grande suspiro. — Calma, certo?
— Então, não vamos falar sobre ter me visto nua.
— Ok. — Ele acariciou o meu cabelo em silêncio por um tempo, então ele disse — Esse
Corvo Escarnecedor te machucou muito.
Não era uma pergunta, mas ainda eu disse, — Sim.
— Kalona não quer machucá-la, então ele vai fazer alguma coisa com ele quando voltar.
— Ele não vai voltar. Eu o matei. Queimei ele — eu disse simplesmente.
— Bom — disse ele. — Zoey, poderia me fazer mais uma promessa?
— Suponho que sim, mas você não parece cem por cento satisfeito quanto a manter a minha promessa a você.
— Eu vou ser feliz se você mantiver essa.
— O que é desta vez?
— Promete que se me tornar um verdadeiro monstro como eles, você vai me queimar, também.
— Essa é uma promessa que não me deixa muito confortável em cumpri-la — eu disse.
— Bem, pense sobre isso porque se é uma promessa, você terá de cumprir.
Ficamos calados novamente. O único som no meu quarto era do ronco macio do pé da minha cama que vinha de Nala, e o constante bater do coração de Stark em meu ouvido. Ele continuou acariciando meus cabelos, e não demorou muito pra começar a sentir minhas pálpebras realmente pesadas. Mas antes de adormecer tinha mais uma coisa que eu queria que ele ouvisse.
— Você faria algo para mim? — Perguntei com sono.
— Eu acho que não deixaria de fazer nada pra você — disse Stark.
— Pare de se chamar de monstro.
Sua mão parou por um momento. Eu senti os lábios deles se deslocando na minha testa. — Vai dormir agora. Vou assistir você dormir.
Eu comecei dormir enquanto ele ainda estava lentamente acariciando meu cabelo. Kalona não entrou nenhuma vez nos meus sonhos.

9 comentários:

  1. Me julguem mais eu simplismente amei os dois juntos e por mais que ele seja um [monstro] ele e ela tem uma quimica nao e como com o Erik pois e muito carnal e sem graça ou com o heath[que eu simplismente amo] que e toda a coisa da sede por sangue mais na minha opiniao o stark e o homen serto pra Zoey
    ass:leticia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Leticia
      Acho que a Zoey tinha que terminar com o Erik e ficar com o Stark, e bem... o Heath... pode continuar com esse Imprint pq acho fofo

      Excluir
    2. Eu também acho. Eles simplesmente se encaixam. É lindo esse capítulo. Mas o imrited com o Heath devia acabar. Isto tudo na minha opinião!

      Excluir
  2. Estou absurdamente apaixonada pelo Stark. Meu coração está doendo depois desse capítulo. Esses minutos com Stark me tocaram mais que qualquer besteira do Erik e superaram até a fofura do Heath <3.<3

    ResponderExcluir
  3. MAIS FOFO SERIA O CORDEIRO SE APAIXONAR PELO LOBO...
    LANNY

    ResponderExcluir
  4. A química desses dois é linda, são lindos juntos, mas eu amo o heath também <3 ele é muito fofo

    ResponderExcluir
  5. Sempre fui a favor de stark dsd que ele apareceu e shippo muito ele com a Z , mas, a Z ta com o Erik ( que por sinal também shippo) e tem um imprint com Heath ( que também shippo mas ele é humano, se por acaso ele for marcado começo a shippar) a Z vai ficar em um triângulo amoroso dnv. OBS: COM ESSE NEGÓCIO TODO ACONTECENDO ELA TEVE TEMPO DE RASPAR A XANA? PORQUE ELA FICOU NUA NA FRENTE DE STATK E DOS OUTROS TAMBÉM

    ResponderExcluir
  6. o stark me conquistou mais apenas com esses poucos capitulos do que o erik que aparece desde o inicio!

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!