7 de outubro de 2015

Capítulo 23 - Rephaim

Rephaim ainda não tinha tido tempo para assimilar o que tinha acontecido quando Neferet ordenou sua morte. Ele estava olhando Stevie Rae em admiração quando ela olhou para algo branco na grama. Depois seguiu-se o caos. A cor verde que tinha estado em torno dele desapareceu. Stevie Rae empalideceu fantasmagoricamente e balançava vertiginosamente. O Corvo Escarnecedor estava tão concentrado em Stevie Rae que ele nem sabia que estava sendo atacado por Dragon, e então sua amiga Zoey de repente, estava diante dele, colocando-se entre ele e os vingativos Filhos de Erebus.
— Não. Nós não atacamos as pessoas que escolhem o caminho da Deusa. — Ela falou com uma voz amplificada, e os guerreiros pararam indecisos na frente dela.
Rephaim notou que Stark moveu-se para ficar de um lado dela, e de Darius, no outro. Ambos os Guerreiros tiveram suas espadas levantadas, mas suas expressões falavam sem usar palavras; era óbvio nenhum deles queria atacar os seus irmãos.
A culpa é minha. É minha culpa que eles estão uns contra os outros. Os pensamentos de Rephaim eram misturados com a autoaversão e a incerteza quanto ele apressou-se para Stevie Rae.
— Você fará Guerreiros se virarem contra Guerreiros? — Neferet perguntou a Zoey, incrédula.
— Você fará nossos guerreiros matarem alguém no serviço da Deusa? — Rebateu Zoey.
— Então agora você é capaz de julgar o que está no coração dos outros? — Neferet disse, parecendo presunçosa e sábia. — Nem mesmo a real Alta Sacerdotisa tem a capacidade de tal reivindicação divina.
Rephaim sentiu a mudança no ar, antes que ela se materializasse. Era como se uma tempestade houvesse sido contida e os seus raios tinham cobrado o ar em torno deles. No meio do aumento de poder e de luz e som, a Grande Deusa da Noite, Nyx, apareceu.
— Não, Neferet, Zoey não pode reivindicar uma habilidade tão divina, mas eu posso.
Cada tentáculo da Escuridão que havia estado procurando e drenando e espreitando deslizou para longe com o som de sua voz divina. Ao lado dele, Stevie Rae ofegou, como se ela tivesse deixado a respiração que ela estava segurando sair, e caiu de joelhos.
De tudo ao seu redor Rephaim ouviu uma avalanche de sussurros de “É Nyx!” “É a Deusa!” “Oh, bendita seja!” E então a sua atenção foi consumida por Nyx. Ela era, realmente, a noite personificada. O cabelo dela era como a lua cheia dos caçadores, brilhando com uma luminosidade de prata. Seus olhos eram o céu de lua nova – preto e ilimitado. O resto do seu corpo estava quase totalmente transparente. Rephaim pensou que ele teve um vislumbre de seda escura de elevação em uma brisa dela própria, e curvas de uma mulher – e talvez até mesmo uma lua crescente tatuada em sua testa lisa, mas quanto mais ele tentava concentrar-se na imagem da Deusa, a mais transparente e incandescente ela se tornava. Foi então que ele percebeu que ele era o único ainda em pé. Todos tinham se ajoelhado para a Deusa, e ele também se ajoelhou.
Ele logo percebeu que ele não precisava se preocupar com a sua resposta final. Nyx era a atenção de todos. Ela estava flutuando sobre a Damien, que, ironicamente, não tinha ideia de que ela se aproximava, porque ele estava de joelhos com a cabeça abaixada e os olhos fechados.
— Damien, meu filho, olhe para mim.
Damien levantou a cabeça e seus olhos se arregalaram de surpresa.
— Oh, Nyx! É realmente você! Eu pensei que eu a imaginei aqui.
— Talvez de uma maneira que você tenha. Eu quero que você saiba que o seu Jack está comigo, e ele é um dos mais puros, mais cheia de alegria espírito que o meu reino já conheceu.
Lágrimas encheram os olhos de Damien e transbordaram. — Obrigado. Obrigado por me dizer isso. Isso vai me ajudar a tentar superar.
— Meu filho, não há necessidade de superar Jack. Lembre-se dele, e regozijai-vos no breve, lindo amor que vocês compartilharam. Escolhendo fazer isso não significa esquecer ou superar, isso significa a cura.
Damien sorriu entre lágrimas. — Vou me lembrar. Eu sempre vou lembrar e escolher o seu caminho, Nyx. Eu lhe dou minha palavra.
A forma pairando da Deusa ficou tão escura que o seu olhar foi ao resto deles. Rephaim viu Nyx olhar com carinho a Zoey, que sorriu.
— Merry Meet, minha Deusa — Zoey disse, Rephaim se chocou com o tom familiar de sua voz.
Ela não deveria ser mais respeitosa – mais temível – quando se trata da Deusa?
— Merry Meet, Zoey Redbird! — A sorriso da Deusa voltou-se à caloura Alta Sacerdotisa, e pensou, por um momento, ela parecia uma garota adorável – uma garotinha que de repente parecia familiar para ele. Com uma sacudida Rephaim entendeu. O fantasma! O fantasma tinha sido a Deusa! Então Nyx começou a falar, dirigindo-se à reunião inteira, e seu semblante mudou para um ser etéreo tão brilhante e bonito que era difícil olhar para ela e era impossível pensar em qualquer coisa, exceto as palavras que ela falava como uma sinfonia sobre todos eles. — Muita coisa aconteceu aqui esta noite. Escolhas de mudança do espírito foram feitas, o que significa, para alguns de vocês, os caminhos da vida nova se abriram. Para outros, os caminhos foram fechados, escolhas feitas há muito tempo. E outros ainda alguns de vocês estão em um precipício de vida. — A Deusa do olhou demoradamente para Neferet, que imediatamente se curvou sua cabeça. — Você mudou, minha filha. Você não é como você já foi. Na verdade, eu ainda posso chamar-te de filha?
— Nyx! Grande Deusa! Como não poderia ser sua filha?
Neferet não levantou a cabeça enquanto ela falava com a deusa, e sua queda de cabelo castanho espesso cobriu completamente o rosto, cobrindo toda sua expressão.
— Esta noite você pediu perdão. Zoey deu uma resposta. Vou dar-lhe outra. O perdão é um presente muito especial, e deve ser conquistado.
— Peço humildemente que você compartilhe esse presente especial comigo, Nyx — Neferet disse, ainda inclinando a cabeça e escondendo o rosto.
— Quando você ganhar o presente, você vai recebê-lo. — De repente, virou a Deusa de Neferet, sua atenção se voltando para o Mestre de Espadas, que fechou o punho sobre seu coração com respeito a ela. — Sua Anastasia está livre de dor e remorso. Você vai fazer a escolha de Damien, e aprender a se alegrar no amor que você tinha e seguir em frente, ou será a sua escolha destruir o que ela tanto amava sobre você, a sua capacidade de ser forte e misericordioso? — Rephaim estava olhando Dragon, esperando por uma resposta do Mestre de Espadas que não veio, quando Nyx falou seu nome.
— Rephaim.
Ele olhou Nyx em cheio no rosto apenas por um instante e, em seguida Rephaim lembrou quem ele era e ele abaixou a cabeça de vergonha e falou as primeiras palavras que inundaram sua mente. — Por favor, não olhe para mim!
Ele sentiu Stevie Rae deslizar a mão na sua. — Não se preocupe. Ela não está aqui para puni-lo.
— E como você sabe que não, jovem Alta Sacerdotisa?
O aperto de Stevie Rae ficou mais forte em sua mão, mas sua voz não vacilou. — Porque você pode ver em seu coração, e eu sei que você vai encontrar lá.
— O que você acha que está no coração do Corvo Escarnecedor, Stevie Rae?
— Bondade. E eu não acho que ele é mais um Corvo Escarnecedor. Seu pai o liberou. Então agora eu acho que ele é meio um novo, uh, um-menino-que-ele-nunca-foi-antes — Ela tropeçou nas palavras, mas conseguiu terminar.
— Vejo que você está vinculada a ele — foi a resposta enigmática da Deusa.
— Eu estou — disse ela com firmeza.
— Mesmo se o seu vínculo significar dividir esta House of Night e, talvez, este mundo, em dois?
— Minha mãe costumava podar suas ferozes rosas reais, e eu pensei que ia machucá-las, talvez matá-las. Quando lhe perguntei sobre isso ela me disse que às vezes você tem que cortar a parte velha para dar espaço ao novo. Talvez esteja na hora de cortar algumas coisas velhas — Stevie Rae disse.
As palavras dela o surpreenderam tanto que Rephaim voltou os olhos do chão para Stevie Rae. Ela sorriu para ele e naquele momento, ele desejava mais do que qualquer outra coisa, que ele pudesse sorrir de volta para ela e levá-la em seus braços como um menino de verdade seria capaz de fazer, porque o que ele viu nos olhos dela era carinho, amor e nem mesmo a felicidade com o menor vislumbre de remorso ou rejeição.
Stevie Rae lhe deu a força para olhar para a Deusa e encontrar seu infinito olhar.
E o que ele viu era familiar porque espelhado nos olhos de Nyx estava o mesmo calor, amor e felicidade que tinha visto dentro do olhar de Stevie Rae.
Rephaim largou a mão de Stevie Rae, de modo que ele pudesse fechar o punho sobre seu coração, na antiga respeitosa saudação. — Merry Meet, Deusa Nyx.
— Merry Meet, Rephaim — disse ela. — Você é o filho único de Kalona de que transformou a raiva e dor de sua concepção, e o ódio que encheu a sua longa vida, a buscar a Luz.
— Nenhum dos outros teve Stevie Rae — disse ele.
— É verdade que ela influenciou sua escolha, mas você tinha que estar aberto para ela e reagir com a Luz em vez da Escuridão.
— Isso não foi sempre a minha escolha. No passado, eu fiz coisas terríveis. Estes guerreiros tem o direito de querer me matar — disse Rephaim.
— Você se arrepende de seu passado?
— Eu me arrependo.
— Você escolhe um novo futuro em que você promete a si mesmo estar no meu caminho?
— Prometo.
— Rephaim, filho do imortal Guerreiro caído Kalona, Eu o aceito a meu serviço, e eu o perdoo pelos erros do seu passado.
— Obrigado, Nyx. — A voz de Rephaim era áspera com emoção enquanto falava com a Deusa, a Deusa dele.
— Você vai me agradecer quando lhe disser que, embora eu o perdoe e aceite-o, há consequências que você deve pagar para as escolhas de seu passado?
— Não importa o que vem a seguir, por uma eternidade eu vou agradecer. Isso eu juro — disse sem hesitar.
— Vamos esperar que você tenha muitos e muitos anos para viver pelo seu juramento. Saiba então que esta é a sua consequência. — Nyx levantou os braços como se ela pudesse pegar a lua na palma das suas mãos. Pareceu a Rephaim que ela estava colhendo luz das próprias estrelas. — Porque você despertou a humanidade dentro de você, eu vou a cada noite até o nascer do sol dar este presente a você: a verdadeira forma que merece. — A Deusa atirou o poder brilhante que tinha entre as mãos que se uniram a ele. Ele estremeceu com seu corpo, causando uma dor tão terrível que ele gritava em agonia e caiu no chão. Enquanto estava lá, paralisado, a voz da Deusa era o único som que chegou a ele. — Para reparar o seu passado, durante o dia você vai perder a sua verdadeira forma e retornar à de corvo, que não sabe nada, exceto os desejos base de uma besta. Pense bem como você usa sua humanidade. Aprenda com o passado e equilíbrio do animal. Então eu digo – que assim seja!
A dor começou a diminuir e Rephaim foi capaz de olhar para a Deusa novamente enquanto ela abria os braços para olhar a todos e disse alegremente: — Eu deixo o resto de vocês com meu amor, se vocês assim escolherem a aceitá-lo, e meu desejo é que vocês sempre vão ser abençoados.
Nyx desapareceu no que parecia uma explosão da lua. O brilho poderia cegar, que não ajudou a confusão persistente de Rephaim.
Seu corpo se sentia estranho, desconhecido, tonto... Rephaim olhou para si mesmo. Seu choque foi tão intenso que ele não podia, por um momento, compreender o que viu. Por que eu estou dentro de um garoto? Passou por sua mente confusa. Os soluços de Stevie Rae finalmente chegaram a ele.
Ele era capaz de se concentrar nela e quando o fez, Rephaim percebeu que ela estava chorando e rindo ao mesmo tempo.
— O que aconteceu? — Ele perguntou, ainda não entendendo completamente.
Stevie Rae não pareceu ser capaz de falar, porque ela só ficava chorando o que pareciam ser lágrimas de alegria.
Uma mão veio em sua linha de visão e ele olhou para cima para ver a jovem Alta Sacerdotisa, Zoey Redbird, sorrindo para ele. Rephaim pegou a mão dela e deu lhe deu um aperto.
— O que aconteceu é que nossa Deusa transformou você em um cara — Zoey disse.
A verdade bateu-lhe, em seguida, e quase o deixou de joelhos novamente. — Eu sou humano. Completamente humano. — Rephaim olhou para o corpo forte e alto de um jovem Guerreiro Cherokee.
— Sim, você é, mas apenas durante a noite — Zoey estava dizendo. — Durante o dia você vai ser completamente um corvo.
Rephaim mal a ouviu. Ele já estava virando para Stevie Rae. Ele deve ter sido levado longe dela quando Nyx o transformou, porque ela já não estava ao seu lado. Ela levou um pequeno passo hesitante na direção dele e depois parou, parecendo insegura e limpando seu rosto.
— É, é ruim? Pareço errado? — Ele desabafou.
— Não — disse ela, olhando em seus olhos. — Você está perfeito. Absolutamente perfeito. Você é o menino que vimos na fonte.
— Será que você... eu posso... — Sua voz foi sumindo. Rephaim era muito cheio de emoção para encontrar as palavras certas, assim ele se moveu, fechando o espaço entre Stevie Rae e ele em dois longos, fortes, totalmente passos humanos. Sem hesitar, ele a tomou em seus braços, e então ele fez o que mal tinha se permitido fazer em seus sonhos. Rephaim se inclinou e beijou os lábios macios de Stevie Rae com os seus. Ele provou as suas lágrimas e seu riso e, finalmente, ele sabia o que era ser verdadeiramente, completamente feliz.
Assim foi com relutância que ele se afastou e lhe disse: — Espere. Há algo que tenho que fazer.
Dragon Lankford era fácil de encontrar. Embora todo mundo estivesse olhando para ele e Stevie Rae, Rephaim sentiu Mestre de Espadas o olhar distintamente. Ele se aproximou lentamente de Dragon, sem fazer movimentos bruscos. Mesmo assim, os guerreiros que estavam de cada lado dele moveram-se, obviamente, prontos para lutar ao lado do Mestre de Espadas mais uma vez.
Rephaim parou na frente do Dragon. Ele encontrou seu olhar e viu a dor e raiva lá. Rephaim assentiu com a cabeça em reconhecimento. — Eu lhe causei grande perda. Eu não peço nenhuma desculpa pelo que eu era. Eu só posso te dizer que eu estava errado. Não peço que me perdoe como a Deusa. — Rephaim pausou e ficou em um joelho. — O que eu peço é que me permita pagar a dívida que lhe devo, servindo-lhe. Se você me aceitar, por enquanto eu respirar eu vou, com meus atos e minha honra, e pagar a perda de sua companheira.
Dragon não disse nada. Ele só olhou para Rephaim enquanto uma porção de emoções passaram pelo seu rosto: o ódio, desespero, raiva e tristeza. Até que finalmente eles se uniram em uma máscara de determinação fria.
— Não fique de joelhos, criatura. — A voz de Dragon era sem emoção. — Eu não posso aceitar o seu juramento. Eu não posso mais olhar para você. Eu não vou permitir que você me sirva.
— Dragon, pense no que você está dizendo — Zoey Redbird falou, caminhando rapidamente para o lado de Rephaim com Stark perto dela. — Eu sei que é difícil – eu sei como é perder alguém que você ama, mas você tem que fazer uma escolha sobre como você vai seguir daqui para frente, e parece que você está escolhendo a Escuridão em vez da Luz.
Os olhos de Dragon eram cruéis, sua voz fria, quando ele respondeu à jovem Alta Sacerdotisa. — Você diz que sabe o que é perder um amor? Há quanto tempo você ama esse menino humano? Menos de uma década! Anastasia foi minha companheira por mais de um século. — Rephaim viu Zoey recuar, como se suas palavras tivessem a agredido e Stark se aproximou para o lado dela, seu olhar estreitou ao Mestre de Espadas.
— E é por isso que uma criança não pode levar uma House of Night. Também não pode ser uma verdadeira Alta Sacerdotisa, não importa o quanto a nossa Deusa é indulgente — disse Neferet, movendo sedosamente ao lado do Dragon e tocando em seu braço com deferência.
— Espere aí um segundo, Odiosa. Não me lembro de Nyx, na verdade dizendo que ela havia sido perdoada. Ela falou sobre se e presentes, mas me corrija se eu estiver errada, não houve, ei aí, Neferet, você foi perdoada — Aphrodite disse.
— Você não pertence a esta escola! — Neferet gritou com ela. — Você não é mais uma caloura!
— Não, ela é uma profetisa, lembra? — Zoey disse, aparentando calma e sábia. — Mesmo o Conselho Superior assim o disse.
Em vez de responder a Zoey, Neferet se dirigiu à multidão de assistir calouros e vampiros. — Vocês veem como eles distorcem as palavras da Deusa, mesmo que apenas momentos depois que ela apareceu para nós?
Rephaim sabia que ela era má – sabia que ela já não estava a serviço da Nyx, mas mesmo assim ele teve de reconhecer quão feroz e linda que ela parecia. Ele também teve de reconhecer os fios da Escuridãp, que tinham reaparecido e começado a deslizar com ela novamente, enchendo-a, alimentando sua necessidade de poder.
— Ninguém está distorcendo — disse Zoey. — Nyx perdoou Rephaim e transformou-o em um garoto. Ela também lembrou Dragon que tinha uma escolha a fazer sobre seu futuro. E ela disse que você saiba que o perdão é um presente seu que tem de ser conquistado. Isso é tudo que estou dizendo. Isso é tudo que qualquer um de nós está dizendo.
— Dragon Lankford, como Mestre de Espadas e Líder da Câmara dos Filhos da Noite de Erebus, você aceita esta — Neferet pausou, olhando para Rephaim com nojo — esta aberração como um dos seus próprios?
— Não — Dragon disse. — Não, eu não posso aceitá-lo.
— Então eu não posso aceitá-lo, tampouco. Rephaim, você não será autorizado a permanecer nesta House of Night. Vá embora, criatura suja, e redima o seu passado em outro lugar.
Rephaim não se mexeu. Ele esperou até Neferet olhar para ele. E então, em silêncio, nitidamente, ele disse, — Eu vejo pelo que você é.
— Vá embora! — Ela gritou.
Ele se levantou e começou a se afastar do Mestre de Espadas e seu grupo de Guerreiros, mas Stevie Rae pegou sua mão e deixou ser retido. — Aonde você for, eu vou — disse ela.
Ele balançou a cabeça. — Eu não quero que você seja expulsa de sua casa por minha causa.
Parecendo um pouco tímida, Stevie Rae tocou seu rosto. — Você não sabe que casa é onde você está?
Ele cobriu a mão dela com a dele. Sem confiar em sua voz, ele acenou e sorriu para ela. Sorrir era incrível – como era bom!
Stevie Rae puxou-lhe a mão suavemente dele. — Eu estou indo com ele — ela falou para a multidão. — Eu vou começar outra House of Night nos túneis sob o depósito. Não é tão bonito lá como aqui, mas é um pedaço inteiro e muito amigável.
— Você não pode iniciar uma House of Night, sem aprovação do Conselho Superior— Neferet estalou.
A multidão que assistia sussurros de choque lembrando a Rephaim do vento de verão descamando pela grama da antiga pradaria – o som era interminável e inútil, a menos que você estivesse com asas.
A voz de Zoey Redbird quebrou através da multidão. — Se você tem uma rainha vampira, e você concorda em ficar fora da política vampira, o Conselho Superior vai muito bem deixá-la em paz. — Ela sorriu a Stevie Rae. — Por alguma coincidência, acabei de ser feita uma rainha. Que tal eu ir com você e Rephaim? Eu farei amizade sobre fantasia qualquer dia.
— Eu vou, também — Damien disse. Olhou uma última vez sobre a pira em chamas. — Eu escolho fazer um novo começo.
— Nós estamos indo — disse Shaunee.
— Idem, Gêmea — Erin eco. — Nossa sala era muito pequena aqui, de qualquer maneira.
— Mas vamos voltar para as nossas coisas — disse Shaunee.
— Oh, infernos, sim — Erin acordado.
— Merda — Aphrodite disse. — Eu sabia quando esta explodiu. Eu só sabia disso. É chato como Tulsa não ter um Nordstrom, mas eu sou muito cuidadosa para não ficar aqui, também.
Enquanto Aphrodite encostou em seu guerreiro e suspirou dramaticamente, cada um dos calouros vermelhos veio para a frente. Deixando a multidão, eles fizeram o seu caminho para ficar ao lado de Rephaim e Stevie Rae, Zoey e Stark, e no resto do seu círculo – o resto de seus amigos.
— Isso significa que eu não posso ser Poeta Laureate de todos os vampiros? — Kramisha perguntou como ela se juntou a eles.
— Ninguém, só Nyx, pode tirar isso de você — Zoey disse.
— Ótimo. Ela acabou de vir aqui e ela não me demitiu. Então eu acho que estou bem — disse Kramisha.
— Vocês não serão nada se forem embora! Nenhum de vocês será! — Neferet chorou.
— Bem, Neferet, é assim — Zoey disse. — Às vezes nada e seus amigos é igual a um monte de coisa.
— Isso não faz muito sentido — disse Neferet.
— Para você que não faria — disse Rephaim, colocando o braço sobre os ombros de Stevie Rae.
— Vamos para casa — Stevie Rae disse, deslizando o braço em volta da cintura de Rephaim totalmente, completamente humana.
— Parece bom para mim — disse Zoey, tomando a mão de Stark.
— Parece que nós temos um monte de limpeza para fazer para mim — murmurou Kramisha enquanto eles começaram a ir embora.
— O Alto Conselho Vampiro vai ouvir isso — Neferet disse às suas costas.
Zoey fez uma pausa longa o suficiente para gritar por cima do ombro, — Sim, bem, não será difícil de alcançar. Nós temos Internet e tudo mais. Além disso, um grupo de nós vai estar de volta porque vamos ter aulas. Esta ainda é a nossa escola, mesmo que não seja nosso lar.
— Ah, ótimo. É como se estivéssemos sendo levados de ônibus a partir dos projetos de merda — Aphrodite disse.
— Quais são os projetos? — Rephaim perguntou a Stevie Rae.
Ela sorriu um sorriso para ele e disse: — Isso significa que nós estamos vindo de um lugar totalmente diferente que algumas pessoas não pensam ser tão grandes.
— Eu estou esperando pela a renovação urbana — Aphrodite resmungou.
Rephaim percebeu que a expressão dele era um enorme ponto de interrogação quando Stevie Rae riu e abraçou-o. — Não se preocupe. Teremos bastante tempo para explicar a você essas coisas modernas. Por enquanto, tudo que você precisa saber é que estamos juntos e que Aphrodite geralmente não é muito agradável.
Stevie Rae ficou na ponta dos pés e beijou-o e Rephaim deixou seu paladar e tato abafar as vozes de seu passado e da memória evocativa do vento sob suas asas...

7 comentários:

  1. Esse capítulo foi perfeitoooooooooo!!!!
    ♥♡♥♡♥♡♥♡♥♡♥♡♥♡♥

    ResponderExcluir
  2. Eu simplesmente amei!!! 💗💗💗💗

    ResponderExcluir
  3. OOH REPHAIM EU SABIA QUE VC NAO IA ME DECEPCIONAR...
    LANNY

    ResponderExcluir
  4. Aiii meeu pâncreas esse foi o melhor capítulo de todos os livros até agr.. *---*
    -Alana

    ResponderExcluir
  5. So não foi o melhor porque neferet ainda não morreu, mas a vingança é um prato que se come frio então teremos tragicamente (e felizmente para ter certeza que ela não voltará dos mortos) que esperar

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!