8 de outubro de 2015

Capítulo 2 - Zoey

 Um micro-ônibus escolar? Sério?  tudo o que eu podia fazer era balançar a cabeça e olhar para aquela coisa amarela e atarracada com letras pretas recém-pintadas nas laterais, onde se lia House of Night. — Quero dizer, legal que o meu telefonema para Thanatos funcionou tão rápido e que a gente conseguiu permissão para voltar à escola, mas um micro-ônibus escolar?
— Gêmea! Eles mandaram o micro-ônibus dos retardados para a gente!  Erin disse, dando risadinhas.
 Gêmea, isso é muito maldoso  Shaunee falou.
 Eu sei, Gêmea. Não acredito que Neferet seja tão maldosa a ponto de enviar o micro-ônibus dos retardados para a gente  Erin continuou.
 Não, eu não quero dizer que Neferet é maldosa. Quero dizer que é maldoso dizer retardados  Shaunee explicou, revirando os olhos para a sua gêmea.
 Acho que Shanee está correta e vocês deveriam pensar em expandir o seu vocabulário. Vocês estão usando o maldoso muitas vezes, é redundante — Damien afirmou.
Shaunee, Erin, Stevie Rae, Rephaim e eu encaramos Damien. Eu sabia que todos nós estávamos pensando que era ótimo ouvi-lo obcecado por vocabulários de novo. Mas nós não queríamos dizer nada, pois estávamos todos com medo de que ele pudesse explodir em lágrimas e se afundar novamente na depressão que o assombrava desde a morte de Jack.
Aphrodite e Darius escolheram aquele momento para emergir do porão da estação e, como sempre, Aphrodite atravessou a ponte entre a decência e o desastre invocando a sua única regra verdadeira e experimentada: importe-se com as aparências.
 Ah, que merda. Eu não vou entrar nisso. O micro-ônibus é para os retardados  Aphrodite falou, bufando e jogando os cabelos.
 Ei, pessoal, não é tão ruim assim. Quero dizer, está na cara que é um ônibus novo. Olhem só as letras fresquinhas de House of Night — Stevie Rae observou.
 Poderia muito bem estar escrito suicídio social ali  Aphrodite retrucou, franzindo a testa para Stevie Rae.
 Não vou deixar você cortar o meu barato. Eu gosto da escola — Stevie Rae disse. Ela deu um passo e subiu no ônibus, sorrindo para o guerreiro Filho de Erebus que havia aberto a porta para ela com uma expressão séria.
— Sacerdotisa  ele a saudou sombriamente com um aceno de cabeça e então, ignorando totalmente o nosso próprio Filho de Erebus, Darius, ele olhou para mim. Com um comprimento de cabeça ainda mais rápido, ele disse: — Zoey, eu devo comunicar você e Stevie Rae sobre a Reunião do Conselho da escola, que vai se reunir em trinta minutos. Vocês duas devem comparecer.
 Certo. Stark está avisando a todos que você está aqui, então poderemos partir em um segundo  eu disse sorrindo para ele, como se o seu rosto não parecesse uma nuvem de tempestade.
 Ei, pessoal, ainda tem cheirinho de novo aqui dentro  Stevie Rae gritou.
Eu podia ver seus cachinhos loiros e curtos balançando enquanto ela admirava o interior do veículo. Então ela saiu de novo saltando alguns degraus para pegar a mão de Rephaim e sorrir para ele.  Você quer se sentar no banco de trás comigo? Balança bastante!
 É sério  Aphrodite falou.  Esse micro-ônibus é perfeito para você; você é uma retardada. E eu odeio ser aquela que vai revelar isso a você... Ah, espere, isso é mentira, eu não odeio não... Mas mesmo que o Conselho Supremo dos Vampiros tivesse pressionado Neferet, forçando-a a nos levar de volta para a House of Night, o menino-pássaro ainda não é bem-vindo lá. Você esqueceu, no êxtase do que quer que vocês dois andaram fazendo durante os poucos segundos entre o pôr do sol e agora, que ele era um pássaro?
Eu vi Stevie Rae apertar com mais força a mão de Rephaim.
 Vou ter que te informar que passaram mais de poucos segundos desde o pôr do sol, que não é da tua conta o que a gente andou fazendo e que Rephaim vai para a escola. Assim como todos nós.
Aphrodite levantou as suas sobrancelhas loiras.
 Você não está brincando, está?
 Não  Stevie Rae disse com firmeza.  E você deveria entender isso mais do que qualquer um.
 Eu? Entender? De que merda você esta falando?
 Você não é uma caloura, nem uma vermelha nem normal. Você não é vampira. Talvez você não seja nem humana.
 Porque ela é uma bruxa  ouvi Shaunee sussurrar.
 Do inferno  Erin sussurrou de volta.
Aphrodite franziu os olhos para as gêmeas, mas Stevie Rae ainda não tinha acabado.
 Assim como Rephaim, você é algo que não é muito normal, mas Nyx deu a sua benção a você, mesmo que ninguém no mundo entenda por que ela fez isso. Seja como for, você vai para a escola. Eu vou para a escola. E Rephaim também vai. Fim.
 O que Stevie Rae disse faz sentido  Stark falou enquanto se juntava a nós no estacionamento da estação, com o resto dos calouros vermelhos seguindo atrás dele.  Neferet não vai gostar disso, mas Nyx perdoou e abençoou Rephaim.
 Na frente da escola inteira  Stevie Rae acrescentou rapidamente.
 Eles sabem disso  Rephaim murmurou para Stevie Rae. Então ele desviou os olhos para nós, finalmente focando em mim.  O que você acha? — ele me surpreendeu ao perguntar.  Eu devo ir para a House of Night ou isso iria apenas causar problemas sem razão?
Todos olharam curiosos para mim. Com uma rápida olhada para o rosto inflexível do guerreiro Filho de Erebus no ônibus, falei:
— Ahn, vocês não querem ir entrando? Eu preciso falar com o meu... ahn... — parei de falar e fiz um gesto que englobava Aphrodite, Stevie Rae, e o resto dos meus amigos mais próximos.
 O seu círculo  Stevie Rae completou, sorrindo para mim.  Você quer falar com o seu círculo.
 E com o seu círculo acessório  Damiem acrescentou, indicando com a cabeça Aphrodite, Darius e Kramisha.
Eu abri o sorriso.
 Gostei disso! Certo, vocês podem ir entrando no ônibus enquanto eu falo com o meu círculo principal e com o meu círculo acessório, por favor?
 Não tô certa se eu gostei de ser chamada de acessório  Kramisha falou, franzindo os olhos para mim.
 Isso significa...  Stevie Rae começou a explicar, mas Kramisha a interrompeu balançando a cabeça.
 Eu sei o que isso que dizer. Só tô falando que não sei se gostei.
 Você pode escrever sobre isso no seu diário mais tarde e agora calar a boca e seguir Zoey, para acabarmos logo com isso?  Aphrodite disparou enquanto Kramisha respirou fundo e olhou com raiva pra ela. — E só para registrar  ela apontou para todos menos para Darius.  Vocês são um bando de nerds. Eu sou o símbolo da popularidade e da perfeição.
As gêmeas pareceram prestes a retrucar Aphrodite, então eu disse:
 Pessoal, foco. A questão de Rephaim é importante  felizmente, aquilo calou todo mundo, e eu fiz um gesto para que os meus círculos principal e acessório me seguissem pela calçada até um ponto em que não pudéssemos ser ouvidos pelos calouros, que estavam subindo no ônibus.
E eu me esforcei realmente para pensar na questão muito importante de Rephaim.
Minha mente estava sentimental. A noite passada tinha sido horrível.
Olhei para Stark e senti minhas bochechas esquentarem. Tudo bem vai, a noite só não foi totalmente horrível, mas, mesmo assim, questões difíceis enchiam a minha cabeça. Dei uma sacudida mental em mim mesma. Eu não era mais uma criança. Eu era a primeira Alta Sacerdotisa Caloura e todo esse pessoal me olhava e esperava que eu soubesse as respostas certas (bem, para tudo, menos Geometria, traduções de espanhol e sobre como estacionar paralelamente aos outros carros).
Por favor, Nyx, deixe-me dizer a coisa certa. Fiz uma prece rápida e silenciosa e então encontrei o olhar de Rephaim. Subitamente, percebi que não era da minha resposta que nós precisávamos.
 O que você quer?  perguntei a ele.
 Bem, ele quer...  Stevie Rae começou, mas minha mãe levantada interrompeu minha melhor amiga.
 Não  eu disse.  Não pode ser o que você quer para ele. Eu preciso da resposta de Rephaim. E então, qual é a sua resposta? O que você quer? — repeti.
Rephaim sustentou o meu olhar.
 Eu quero ser normal  ele respondeu.
Aphrodite bufou.
 Infelizmente, ser normal e ser adolescente significa ir para a chatice da escola.
 Ir para a escola não é chato  Damiem disse e então olhou para Rephaim. — Mas ela está certa sobre a parte normal. Ir para a escola é o que garotos normais fazem.
 É  Shaunee concordou.
 É chato, mas é verdade  Erin falou.  Apesar de que é um incrível desfile de moda.
 Você está certa, gêmea  Shaunee disse.
 O que isso significa?  Rephaim perguntou a Stevie Rae.
Ela sorriu para ele.
 Basicamente, que você deve ir à escola com a gente.
Ele sorriu de volta para ela, com o rosto cheio de amor e ternura. Quando ele olhou para mim, aquela maravilhosa expressão ainda estava lá, e eu não pude deixar de sorrir para ele.
 Se ser normal significa ir para a escola, então é isso que eu realmente gostaria de fazer. Se isso não causar muitos problemas.
 Isso vai causar problemas, sem a menor dúvida  Darius afirmou.
 Você acha que ele não deveria ir?  perguntei.
 Eu não disse isso. Concordo com você que a escolha é dele, a decisão é dele, mas, Rephaim, você deve entender que seria mais fácil se você escolhesse ficar aqui, fora do caminho, pelo menos até nós descobrirmos quais serão os próximos passos de Neferet e Kalona.
Pensei ter visto Rephaim se encolher com a menção ao seu pai, mas ele concordou e respondeu:
 Eu realmente entendo, mas estou cansado de me esconder nas sombras — ele olhou para Stevie Rae e depois para nós de novo.  E Stevie Rae pode precisar de mim.
 Certo, vocês sabem que essa coisa toda de “vamos deixar o menino-pássaro decidir” e “Stevie Rae pode precisar de mim” é toda bonitinha na teoria, mas na prática vamos entrar em um campus onde a louca da Alta Sacerdotisa morcegona nos odeia e vai usar qualquer coisa que ela tenha para derrotar a nós e principalmente a você, Z. Isso sem falar que Dragon, o líder dos guerreiros Filhos de Erebus, definitivamente não está agindo bem desde que sua companheira foi morta pelo cara que nós vamos levar de volta para o campus. Neferet vai usar Rephaim contra nós. Dragon vai apoiá-la. Ela vai jogar merda no ventilador  Aphrodite afirmou.
 Bem, não vai ser a primeira vez  eu ponderei.
 Ahn, eu posso dizer uma coisa?  a mão de Damien estava levantada, como se ele estivesse em sala de aula e quisesse ser chamado.
 É claro, querido, e você não precisa levantar a mão  respondi.
 Ah, obrigado. O que eu quero dizer é que nós precisamos nos lembrar de que Nyx, quando apareceu na House of Night, perdoou e abençoou Rephaim. Assim, basicamente ela nos deu permissão para incluir Rephaim no nosso mundo. Neferet não pode ir contra isso, pelo menos não abertamente. Nem Dragon. O quanto eles não vão gostar não é o ponto.
 Mas eles já foram contra isso  Stark lembrou.  Neferet perguntou a Dragon se ele iria aceitá-lo e ele disse que não, e então ela o expulsou do campus. Stevie Rae chamou aquilo de papo furado, e foi por isso que todos nós acabamos indo embora.
 É, e só porque o Conselho Supremo deu um jeito de pressionar Neferet para nos deixar voltar à escola, isso não significa que nós vamos realmente ser aceitos. Eu posso jurar que Dragon e provavelmente um monte de outras pessoas não vão ficar numa boa com isso  Aphrodite remexeu seus dedos em direção a Rephaim.
Damien falou antes que eu pudesse dizer qualquer coisa.
- Bem, a verdade é que nem Neferet nem Dragon podem suplantar a vontade da Deusa.
 Suplan... o quê?  Shaunee perguntou.
 ...tar o quê?  Erin acrescentou.
 Significa se sobrepor, tomar o lugar  Stevie Rae explicou por Damien.  E esse é realmente um ponto interessante, Damien. Ninguém pode suplantar a Deusa, nem mesmo uma Alta Sacerdotisa.
 Vocês poderiam imaginar o que as vampiras irritadiças do Conselho Supremo diriam sobre isso?  Aphrodite revirou os olhos.  Elas são nervosinhas. Todas.
Eu pisquei surpresa e tive uma vontade súbita de abraçar Aphrodite. Bem, a vontade passou rápido, mas mesmo assim fiquei animada.
— Aphrodite, você é um gênio! E Damien também é!  eu disse.
 É claro que eu sou  Aphrodite disse toda convencida.
 Você vai falar sobre Neferet e Dragon ao Conselho Supremo, não vai? — Damien falou.
 Eu acho que “falar sobre eles” não é o modo correto de colocar a questão. Seu notebook está com você, não está?  perguntei.
Damien passou a mão sobre a bolsa masculina pendurada no seu ombro.
 É claro. Está na minha mochila.
— Bolsa masculina  Shaunee corrigiu.
 Só falamos por falar  Erin acrescentou.
 É uma mochila satchel europeia  Damien disse com firmeza.
 Se a coisa tem penas...  Erin falou.
 ... e faz quá-quá  Shaunee completou.
 Seja o que for, estou feliz de que você esteja com o seu computador — eu me adiantei antes que Damien falasse um daquelas palavras complicadas para elas. — Você já baixou o Skype nele, certo?
— Sim  ele respondeu.
 Ótimo. Eu preciso dele emprestado para a Reunião do Conselho, se você não se importar.
 Sem problemas  Damien concordou, levantando as sobrancelhas com cara de interrogação para mim.
 O que você está planejando? – Stevie Rae fez a pergunta por ele.
 Bem, quando eu falei com Thanatos sobre nos ajudar a voltar para a escola, eu não mencionei aquele pequeno detalhe de que nós estamos criando uma espécie de filial da House of Night aqui, mas que nós ainda vamos continuar indo para a aula e tal na nossa House of Night original.
 Nós precisamos pensar em um nome incrível para o nosso lugar — Shaunee disse.
 Aaaah, você está certíssima, gêmea  Erin se animou.
 Ei, aqui é a estação, então que tal House of Night Pot Lot? — Shaunee sugeriu.
Eu olhei para elas. Balancei minha cabeça e disse com firmeza:
 Não para Pot Lot  então voltei ao assunto original.  Mas eu realmente preciso fazer uma conferência de Skype com o Conselho Supremo dos Vampiros para obter permissão para o que queremos fazer. Uma Reunião do Conselho da escola parece uma boa hora para fazer isso, especialmente porque eu tenho certeza de que Neferet vai adorar se eu pedir para ela ser testemunha da minha chamada.
 Z, esse parece ser um plano de merda. Neferet vai adorar falar com o Conselho Supremo e descobrir um jeito de distorcer tudo o que você disser para fazer você parecer uma adolescente insana  Aphrodite opinou.
 Esse é mais ou menos o meu ponto — respondi.  Eu não vou ser a adolescente insana. Eu vou ser a Alta Sacerdotisa Caloura que vai dar ao Conselho Supremo todos os detalhes sobre o dom incrível e milagroso que Nyx deu ao Consorte da Alta Sacerdotisa Vermelha. Rephaim, e sobre como ele está excitado por começar a estudar na House of Night de Tulsa. Tenho certeza de que elas vão até querer cumprimentar Neferet por ela ser uma Alta Sacerdotisa tão incrível que consegue lidar com todas as mudanças que estão acontecendo aqui.
 Isso é diabólico. Eu gosto  Aphrodite falou.  Assim você coloca Neferet e até Dragon em uma posição na qual, se eles disserem “nos não vamos aceitar o menino-pássaro de jeito nenhum” ou mesmo se reclamarem um pouco por causa disso, vão parecer super do mal depois da aparição e do milagre do Nyx.
 Mesmo assim, esse não será um caminho fácil  Stark disse.
Rephaim olhou-o com firmeza.
 Não importa o quanto seja difícil, é um caminho melhor do que aquele que leva à escuridão, ao ódio e à morte. E acho que você sabe exatamente o que eu quero dizer.
 Eu sei  Stark respondeu, olhando de volta para ele sem vacilar.
 Eu também sei  Stevie Rae afirmou.
 E eu também  acrescentei.
— Então nós estamos de acordo. Rephaim volta para a House of Night conosco  Darius disse.
 Espera aí! Isso significa que a gente tem que entrar naquele maldito micro-ônibus?  Aphrodite perguntou.
 Sim!  todos nós respondemos juntos.
Rindo e me sentindo leve como não me sentia há dias, subi no ônibus com meus amigos e cutuquei Stark com meu ombro quando nós nos sentamos. Ele mal olhou para mim. Foi então que percebi que ele não tinha falado muito comigo (nem com ninguém) desde que a gente tinha acordado.
Lembrando de como nós estivéramos próximos – de como ele havia me tocado e feito o mundo voltar para o lugar de novo – acabei mordendo o lábio e me sentindo confusa. Dei mais uma olhada para Stark. Ele estava encarando a janela. Parecia cansado. Muito cansado.
 Ei, o que há com você?  perguntei quando o ônibus arrancou pela Cincinnati Street em direção ao centro.
 Comigo? Nada.
 É sério, você parece muito cansado. Você está se sentindo bem?
 Zoey, você me deixou acordado e me manteve alerta na maior parte do dia de ontem. Daí você fez aquela ligação para Thanatos para resolver toda essa coisa da volta à escola, o que não foi exatamente uma conversa calma e sossegada. Eu tinha acabado de dormir quando você gritou qualquer coisa e me acordou de novo. Fazer amor foi ótimo  ele fez uma pausa, sorriu por um segundo e quase pareceu normal. Então ele abriu a boca e estragou tudo, dizendo: — Depois de tudo, você se remexeu muito de um lado para o outro antes de apagar. Não consegui dormir de novo. Então, estou cansado. É isso.
Pisquei surpresa para ele. Duas vezes. E tentei não me sentir como se ele tivesse acabado de me dar um tapa na cara. Mantendo a voz baixa porque eu não queria que meus amigos ouvissem, eu disse:
 Tudo bem, deixando de lado toda a coisa de eu ter ligar para Thanatos para a gente poder voltar para a escola, o que é que eu deveria ter feito? Porque sou a Alta Sacerdotisa, e o fato de que você veio para cima de mim quando tudo o que eu pretendia era deitar de conchinha e dormir, minha mãe está morta, Stark. Nyx me deixou vê-la entrando no Outromundo. Como neste exato momento eu não sei como nem por que isso aconteceu, estou me esforçando muito para ficar o mais normal possível. Eu ainda nem falei com minha avó.
 É verdade, você não falou. Eu disse que você deveria ter ligado para ela na mesma hora ou pelo menos ligado para a sua mãe. E se tudo foi apenas um sonho?
Eu olhei para Stark sem acreditar no que eu ouvia, lutando para manter minha voz e minhas emoções sobre controle.
 Você é a única pessoa no mundo que deveria entender mais do que ninguém que eu sei a diferença entre ver o Outromundo e sonhar com ele.
— Sim, eu sei, mas...
— Mas você está dizendo que eu deveria passar por isso tudo sem perturbar o seu precioso sono? Ah, a não ser que seja para fazer sexo com você!
Fechei minha boca e tentei parecer normal quando vi Aphrodite se virar e dar uma olhada para mim como um ponto de interrogação no rosto.
Stark soltou um longo suspiro.
 Não, não é isso o que eu quero dizer. Desculpe-me Z.  Então ele pegou minhas mãos.  É sério. Eu estou apenas parecendo um idiota.
 Sim, está mesmo.
 Desculpe-me mesmo  ele disse e então cutucou o meu ombro com o dele. — A gente pode apagar essa conversa?
 Pode  respondi.
 Então vou começar de novo: estou apenas cansado e isso está fazendo com que eu seja um imbecil. E sobre a sua mãe, nós não sabemos o que realmente aconteceu e isso está nos deixando tensos. Mas. Seja como for, eu te amo, mesmo que seja um idiota. Melhorou?
 Melhorou  respondi.
Ainda deixando que ele segurasse a minha mão, olhei pela janela quando viramos à esquerda na Fifteenh Street, passamos por Gumpy’s Garden, que sempre deixava o ar com cheiro de pinhão, e seguimos pela Cherry Street. Na hora em que a gente estava na Utica, cruzando a Twenty-fidrt, eu já havia esquecido a briga e só tinha na cabeça a preocupação com minha mãe e com minha avó. E estava pensando se Stark poderia estar certo de questionar o que eu pensei ter sido uma visão.
Quero dizer... Eu ainda não tinha falado com vovó. E se tudo não tivesse sido um sonho ruim...
 É sempre tão bonito...  a voz de Damien veio do banco da frente, que ele tinha escolhido automaticamente ao entrar no ônibus. — Olhando daqui, é difícil acreditar que coisas horríveis e dolorosas possam ter acontecido lá.
Eu ouvi o soluço na sua voz, apertei a mão de Stark antes de soltá-la e fui cambaleante pelo corredor para sentar ao lado de Damien.
 Ei  eu disse, deslizando meu braço entre o dele.  Você precisa se lembrar das coisas maravilhosas e do amor que aconteceu ali também. Nunca se esqueça de que foi ali que você conheceu Jack e se apaixonou por ele.
 Como você está lidando com a falta de Heath?
 Sinto saudade dele  eu disse honestamente. Então algo me fez acrescentar:  Mas eu não quero ficar como Dragon, devorada pela tristeza.
— Nem eu  Damien falou suavemente.  Mesmo que às vezes seja difícil não ficar assim.
 É tudo muito recente.
Apertando os lábios para não chorar, ele concordou com a cabeça.
— Você vai superar  acrescentei.  E eu também vou. Nós vamos.
— Juntos  eu disse com firmeza.
Nesse momento, atravessamos o portão de ferro que tinha o símbolo de uma lua crescente no meio, e fomos em direção à entrada lateral da escola.
 A Reunião do Conselho vai começar às sete e meia  o guerreiro Filho de Erebus disse quando o micro-ônibus parou.  As aulas começam às oito em ponto, como sempre.
 Obrigada  eu disse, como se ele tivesse sido amigável (ou pelo menos respeitoso).
Então olhei para meu telefone: 19h20min. Faltavam dez minutos para a reunião e quarenta para as aulas começarem. Eu me levantei e olhei o grupo de garotos nervosos.
 Vão para os seus antigos quartos e esperem lá até serem informados sobre o que fazer. Stevie Rae, Stark e eu vamos para a Reunião do Conselho e, como diriam na Ilha de Skye, daremos uma solução para o horário escolar de Rephaim e para o de vocês.
 E eu? Não vou para a reunião?  Kramisha perguntou.  Normalmente é um tédio, mas aposto que hoje vai ser melhor.
 Você está certa  respondi.  Já está na hora de eles incluírem você, além de mim e Stevie Rae.
 Para onde eu vou?  Rephaim perguntou do fundo do ônibus.
Eu estava pensando, tentando imaginar um lugar para onde ele pudesse ir, quando Damien se levantou ao meu lado.
 Você pode vir comigo, pelo menos por hoje. Se Zoey e Stevie Rae concordarem.
Eu sorri para Damien. Acho que eu nunca senti tanto orgulho dele. Todo mundo estava preocupado com ele, tratando-o como se ele pudesse ficar histérico a qualquer momento, então, se ele ficasse ligado a Rephaim, ninguém iria questionar o garoto – eles teriam medo de perturbar Damien.
 Obrigada  eu disse.
 É mesmo uma ótima ideia Damien  Stevie Rae concordou.
 Tudo certo então. Tentem agir normalmente  falei.  Encontro vocês aqui de novo depois da escola.
 Minha primeira aula é de Feitiços e Rituais  escutei Aphrodite murmurar para Darius.  E quem dá essa aula é aquela vamp nova que parece ter doze anos. Vai ser engraçado.
 Lembre-se  Stevie Rae disse, dando um olhar duro para Aphrodite, que a ignorou totalmente  seja agradável.
Nós saímos do micro-ônibus. Pude ver como foi difícil para Stevie Rae deixar Rephaim ir embora com Damien. Não sabíamos no que ele poderia estar entrando, mas tínhamos a noção de que as chances de ele ser tratado como o garoto que ele tanto queria ser eram de pequenas a nulas.
Quando Stevie Rae, Stark, Kramisha e eu ficamos sozinhos, perguntei:
— Prontos para entra na cova do leão?
 Eu tô achando que é mais como entrar em um ninho de vespas nojento — Kramisha respondeu.  Mas eu estou pronta.
 Eu também. Vamos agarrar o touro à unha e acabar logo com isso  Stevie Rae afirmou.
 Fechado  eu disse.
 Fechado  eles repetiram.
E andamos em direção a um futuro que já estava fazendo o meu estômago se contrair.
Ai, que inferno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!