10 de outubro de 2015

Capítulo 16 - Stark

— Você tem certeza de que ainda estamos seguindo o rastro dele? — Stark perguntou para o imortal alado, entre uma respiração ofegante e outra, depois de correr atrás de Kalona.
— Você não consegue farejar o sangue dele? — Kalona olhou por sobre o ombro e então, percebendo que Stark obviamente estava com dificuldade para acompanhá-lo, diminui o ritmo e apontou para um gramado bem cuidado, por onde eles estavam passando. — Ali, veja onde o sangue do vampiro respingou no chão, ou seja, ele ainda está sangrando. O meu filho fez bem em arranhar o rosto dele com suas garras. Feridas na cabeça sangram com facilidade e são difíceis de estancar.
— Sim, principalmente se a pessoa está se movendo tão rápido quanto ele está — Stark enxugou o suor na sua testa enquanto corria ao lado de Kalona. — Quem diria que Dallas podia correr assim? Eu achava que com certeza a essa hora a gente já o teria alcançado. Ele não tinha tanta vantagem sobre nós. O garoto sabe se mexer. Sempre pensei nele como um daqueles garotos que vivem grudados em videogames: bonzinhos e fracos, a menos que eles estejam fingindo ser Zorg do Planeta Org, quando eles podem destruir universos inteiros com os seus dedos gordos.
Kalona franziu a sobrancelha.
— Às vezes o mundo moderno ainda me deixa confuso, mas eu posso explicar por que Dallas está se movendo tão rápido. Ele está fugindo para salvar a sua vida.
— Ei, Thanatos disse claramente que você não deveria matá-lo.
— Isso é uma pena. Seria justo que eu terminasse o que meu filho começou — Kalona afirmou.
— Não posso dizer que discordo de você — Stark falou.
Kalona levantou a mão, fazendo Stark parar. Eles estavam seguindo o rastro de Dallas, que ia sempre na direção oeste, e tinha dado diretamente na movimentada Riverside Drive.
— Ali — Kalona apontou do outro lado da avenida, onde a superfície do Arkansas River reluzia à luz da lua. — Ele pensa que usar a água para levar o cheiro do seu sangue rio abaixo vai apagar o seu rastro.
— Pensa? Você quer dizer que isso não vai funcionar?
— Comigo não vai. O sangue ainda está caindo dele. É ele que eu farejo, com tanta certeza quanto farejo o seu rastro.
— Hum. Que ótimo — Stark disse.
Ao atravessar as quatro pistas da Riverside Drive atrás do imortal, Stark ficou feliz por estar frio e tarde da noite, assim não havia ciclistas e corredores por ali. É claro que Kalona estava usando um sobretudo, mas aquelas asas não eram exatamente imperceptíveis.
Kalona fez uma pausa depois que eles atravessaram a ciclovia, abaixando-se para olhar a folhagem mais de perto.
— Foi aqui que ele desceu para o rio.
Stark olhou para as plantas e farejou, tentando sentir o cheiro ou ver o sangue de Dallas. Só o que ele sentiu foi o aroma do rio turvo e cheio de peixes. Mas o imortal parecia seguro de si, então Stark deu de ombros e o seguiu até o rio. Quando eles chegaram à margem, Kalona parou novamente. Desta vez ele se agachou. Ele parecia estar inspirando profundamente o ar, enquanto olhava fixamente para a água que corria vagarosamente. Estava muito seco desde a tempestade de gelo de dezembro, e o rio estava raso, com grandes bancos de areia entre as águas preguiçosas.
— Eu não sabia que você era tão bom em seguir rastros — Stark se agachou ao lado dele.
— Eu passei éons rastreando seres do mal que tinham muito mais capacidade de se esconder do que esse vampirinho. Isso não se esquece facilmente — Kalona contou.
Stark o observou de canto de olho e se perguntou, não pela primeira vez, o que exatamente Kalona tinha feito para a Deusa antes de Cair. E se ele era tão bom no seu trabalho, tanto que muitos séculos depois ele ainda podia rastrear assustadoramente bem, porque ele tinha Caído afinal?
— Lá! — Kalona apontou. — Você o vê ali, na tora perto da margem bem distante?
Stark sorriu.
— Eu não preciso ver uma coisa para atingi-la. Só me dê um pouco de espaço e se prepare para pegar o idiota depois que eu acertá-lo, porque agora eu preciso fazer algo em que eu sou assustadoramente bom — ele se levantou, encaixou uma flecha em seu arco e puxou a corda para trás. Que a flecha atravesse a coxa do vampiro chamado Dallas. Stark se concentrou em seu pensamento específico, em seu objetivo, e soltou a flecha.
A flecha fez a corda do arco vibrar e foi disparada assobiando pelo ar, invisível mas mortal.
— Aaaaah! — o grito de Dallas atravessou a água facilmente.
Stark deu o seu sorriso metido para Kalona e falou:
— Pode ir buscar.


Zoey

A primeira aula não foi daquelas que parecem que não vão acabar nunca. Eu normalmente gostava da aula especial de Thanatos. Ela não era a professora mais divertida da escola (ahn, esse deveria ser Erik), mas ela era superinteligente e nos deixava fazer perguntas sobre praticamente qualquer coisa – desde que nós fôssemos respeitosos com ela e com os outros. Eu me revirei na minha cadeira e olhei para trás. Dallas, é claro, não estava na sala. Que eu soubesse, Stark e Kalona ainda não tinham voltado para o campus, com ou sem ele. Mas todos os outros novatos vermelhos estavam lá. Os garotos que não faziam parte do grupo de Dallas, como Shaylin, Kramisha, Johnny B., Ant e o resto dos novatos vermelhos de Stevie Rae, estavam sentados na frente da classe, logo atrás da primeira fila, onde o meu círculo, Aphrodite e eu estávamos. Nicole havia chegado junto com Shaylin e estava sentada ao seu lado. Ela tinha ignorado totalmente seus ex-amigos, que ficaram encarando como se ela fosse uma aberração passando por eles.
Hoje Aurox não estava sentado sozinho no canto mais distante da sala. Na hora que estava entrando, ele ficou hesitante ao passar por nós. Damien então acenou para ele e disse que os dois assentos ao seu lado estavam livres, já que Rephaim estava na enfermaria com Stevie Rae. Aurox fez uma pausa para olhar para mim. Eu meio que dei os ombros e meio que assenti, ele agradeceu Damien e sentou ao seu lado. Ou seja, só Aphrodite e Damien entre nós dois. Eu conseguia vê-lo fazendo anotações depois que Thanatos começou a aula, falando sobre os cinco rituais mais importantes abordados no Manual do Novato.
Hum. Talvez Aurox fosse um bom aluno. Isso não seria nada parecido com Heath. Pensar nisso me deu vontade de rir – como um princípio de histeria, não uma risadinha engraçada – então eu tossi para disfarçar.
— Você está bem? — Shaunee perguntou em voz baixa. Ela estava sentada do meu lado esquerdo, e percebi que a deixei preocupada.
— Totalmente. Só uma coceira na garganta — eu a tranquilizei rapidamente.
Thanatos havia se virado para a lousa digital interativa e estava mostrando a foto de una faca ornamental. Do fundo da sala, uma bola de papel amassada foi atirada na minha mesa. Percebi que havia algo escrito nela. Franzindo a testa, eu a desamassei e li: QUE XATO QUE VCS NÃO MORRERAM.
Aphrodite pegou rapidamente o papel e o amassou de novo guardando-o na bolsa.
— Ignore-os — ela sussurrou. — Até eu consigo escrever com menos erros do que eles.
Os novatos vermelhos de Dallas não estavam agindo como babacas tão abertamente quanto faziam quando Dallas estava lá abrindo o caminho. Em vez disso, eles eram como uma pilha de irritação silenciosa cozinhando em fogo brando. Eles não respondiam nenhuma questão de Thanatos e não faziam nenhum comentário sobre a exposição dela. Eles só faziam coisas maldosas, como jogar bolas de papel quando ela estava de costas. Eu podia jurar que podia sentir os olhinhos vermelhos deles me encarando. Eu olhei para sobre meu ombro.
— Para de olhar para eles — Aphrodite censurou enquanto Thanatos entregava cópias do Manual do Novato para todos nós. — Eles querem atenção. Não de isso a eles.
— Eu queria saber se Dallas já foi pego — eu sussurrei de volta.
— Ele vai ser pego. Ele não é esperto o bastante para escapar de Kalona — ela disse.
— Eu gostaria de discutir o segundo dos Rituais Maiores abordado nesse capítulo do Manual do Novato, o Ritual de Proteção de Cleópatra — a voz imponente de Thanatos chamou nossa atenção para frente da sala. Ela apontou para lousa digital para a imagem de adagas ornamentais. — Quem pode me dizer como elas são chamadas quando são usadas apenas para rituais e feitiços?
Damien levantou a mão rapidamente.
— Damien?
— Athame — ela respondeu.
— Eu sabia disso — Aphrodite sussurrou.
— Certo. Obrigado, Damien — Thanatos agradeceu. — Vocês vão perceber que, nas mais puras e antigas formas de Ritual de Proteção, o fogo é tradicionalmente o elemento invocado — ela curvou levemente a cabeça e sorriu para Shaunee, que assentiu entusiasmada para ela. — Como temos sorte de ter nesta escola uma novata com afinidade com o fogo, talvez ela possa nos dizer o que é de suma importância em um Ritual de Proteção tradicional.
— Ah isso é fácil! O mais importante é a Alta Sacerdotisa que comanda o ritual. Apesar do fogo ser uma proteção incrível, ele é apenas tão forte quanto a Sacerdotisa que faz o feitiço — Shaunee disse.
Eu fiquei superfeliz por ela ter respondido, pois a única coisa que me lembro do Ritual de Proteção é que Cleópatra o fez e depois ficou toda atrapalhada porque ficou apaixonada por Marco Antônio, que no final morreu e o elemento dela se transformou em uma cobra de fogo e a engoliu. Afe.
— Você está completamente certa, Shaunee. Obrigada. Então, caros estudantes, a lição que precisamos aprender sobre o Ritual de Proteção não é sobre proteção nenhuma. É sobre foco integridade e propósito — Thanatos afirmou. — Os últimos acontecimentos nessa escola me fizeram refletir sobre a lição do Ritual de Proteção. Enquanto eu meditava sobre a lição, veio a mim um pensamento de que no mundo antigo os vampiros tendiam a ter mais dons que os vampiros de hoje — Thanatos fez uma pausa e olhou para mim. — Apesar de recentemente a tendência de menos dons e menos poder em vampiros jovens parecer estar se alterando — ela acrescentou. Eu não sabia onde Thanatos queria chegar, mas definitivamente ela despertou meu interesse. — Pensem, por um momento, nas implicações de uma alteração dessas. Em tempos antigos, vampiros como Cleópatra foram responsabilizados por suas escolhas e por suas ações por causa do poder que eles detiam. Como vocês podem ler no Manual do Novato e como foi relatado pelos nossos historiadores, Cleópatra usou mal seu dom concedido pela Deusa. Ela parou de ouvir seu povo. Ela considerou sua afinidade como coisa certa. Ela pensou apenas nos seus próprios desejos necessidades. No fim das contas, o seu elemento fogo a consumou.
Eu tentei não me preocupar. Será que Thanatos queria me dizer que eu estava me atrapalhando? Tipo, eu sabia que andava sendo rude com as pessoas ultimamente – e toda coisa Aurox/Heath era confusa e frustrante – mas será que ela estava falando que eu precisava ser nocauteada pelos cinco elementos?
Que inferno! Eu não esperava que fosse isso! Eu estava fazendo o melhor que podia. Sim, eu andava frustrada e irritada, mas pelo menos eu não estava choramingando muito. Ultimamente.
Aphrodite levantou a mão, surpreendendo-me e calando a minha tagarelice interior.
— Pois não, Aphrodite, você tem uma pergunta? — Thanatos falou.
— Sim, eu estava pensando no que você disse, sobre os dons dos vampiros serem mais fortes e mais frequentes nos tempos antigos e como parece que isso está mudando, e gostaria de saber se você tem uma ideia de por que essa alteração de poder está acontecendo.
— E uma ótima pergunta, Aphrodite. Eu gostaria de ter uma resposta definitiva para você. Posso dizer que acredito que essa alteração tem haver com uma mudança maior no equilíbrio entre Luz e Trevas.
— Talvez Nyx esteja concedendo esses dons para que a gente possa lutar para equilibrar as coisas de novo — Shaunee sugeriu.
— Talvez — Thanatos concordou.
— Isso poderia haver algo com magia antiga — Aurox perguntou.
— O que o faz pensar isso? — Thanatos quis saber.
Ele encolheu os ombros e pareceu desconfortável.
— Os touros. Eles não são uma manifestação de magia antiga?
— Eles são — ela afirmou.
— A pedra da vidência de Zoey também é magia antiga. Não é? — Aphrodite acrescentou.
Eu franzi a sobrancelha para ela.
— Isso também é verdade — Thanatos confirmou.
— Ok, mais algum de nós sabe o que a magia antiga realmente é? — eu perguntei, irritada com todo aquele assunto.
— A magia antiga não tem se manifestado fora da Ilha Skye há muito tempo, desde antes de eu ser Marcada — Thanatos começou a falar devagar, como se ela estivesse lembrando e raciocinando em voz alta ao mesmo tempo — Pelo o que sei, a melhor descrição que posso dar a vocês é a energia mais pura: crua, poderosa e neutra. A magia antiga é a criação e a destruição simultaneamente.
— Provavelmente é por isso que os feitiços antigos, como o Ritual de Proteção de Cleópatra, dependem tanto da Sacerdotisa que fazia o feitiço — Damien disse. — Pode ser que todos os Rituais Maiores tenham raízes nas magias antigas.
— Parece lógico — Thanatos assentiu.
— Mas isso ainda não explica exatamente o que é a magia antiga e por que se tornou ativa de novo — Aphrodite afirmou. — Mas eu diria que definitivamente ela se tornou ativa de novo. Você não concorda, Z.?
Felizmente ela foi interrompida pelo barulho da porta da sala sendo aberta impetuosamente e de Kalona entrando a passos largos pelo corredor central.
O imortal alado se curvou respeitosamente para Thanatos.
— Alta Sacerdotisa, eu voltei com seu prisioneiro.
— Você cumpriu bem sua missão — ela se dirigiu a Kalona e então encarou a sala. — Quero que vocês se reúnam imediatamente no centro do campus perto do local da pira. A aula acabou.
Enquanto saímos da classe em fila, observei Thanatos falando algo em voz baixa para Kalona. Eu vi o imortal arregalar os olhos, então ele assentiu e se curvou para ela novamente – dessa vez indo até mais embaixo e mantendo mais tempo que o normal. Enquanto ele ainda estava se curvando, Thanatos foi até sua mesa, pegou o telefone e apertou um botão. A sua voz ecoou pelo sistema de alto-falantes da escola.
— Todos os estudantes e o corpo docente se reúnam no centro do campus no local da pira! Os professores que são membros do novo Conselho devem se apresentar na Câmara do Conselho imediatamente. Todas as aulas estão suspensas até o final de nossa assembleia — então ela desligou e saiu apressada pela porta de trás, com Kalona logo atrás.
Tive uma sensação ruim.
— O que será que está rolando? — eu perguntei.
— Não tenho a menor ideia — Aphrodite respondeu. — Mas, seja o que for, vai acontecer na frente de todo mundo e vai fazer com que a gente perca pelo menos uma aula, então não pode ser tão mau, não é?


Nós fomos direto para o local da pira e formamos um círculo em volta da área queimada e escura que estava sendo usada ultimamente. Eu procurei por Stark, mas não o vi, nem a Kalona. Darius nos encontrou, pegou a mão de Aphrodite e disse que também não sabia o que estava rolando. Só quando todo mundo estava ficando impaciente e quase era preciso gritar para ser ouvido, as pessoas do meu lado oposto se deslocaram, abrindo caminho.
 Thanatos apareceu primeiro no campo de visão. Ela tinha trocado de roupa e estava usando um longo vestido negro de veludo, decorado apenas com emblema de fios prateados de Nyx, com as mãos envolvendo a lua crescente. Thanatos havia soltado seus cabelos longos e escuros, que caíam como um véu espesso até sua cintura. Lá no meio, eu vi um pouco de cabelos prateados reluzindo, que me lembrava o fio usado para bordar o emblema de Nyx. O seu rosto tinha uma expressão severa. Achei que ela parecia assustadora, mas bonita – antiga, mas sem apresentar a idade.
Então minha atenção foi atraída para Stark e Kalona, que entravam no meu campo de visão. Dallas estava mancando entre eles. Ele parecia péssimo. As mãos dele estavam amarradas na sua frente. E seu rosto estava todo arranhado e ensanguentado. As roupas dele estavam molhadas e imundas. Umas das flechas de Stark estava enterrada em sua coxa esquerda, só com as penas da parte trás para fora. Kalona e Stark pareceram tão sérios e poderosos quanto Thanatos enquanto levavam Dallas até o centro da assembleia. Eles não pararam até que o vampiro ferido ficou bem no meio da área escurecida pela pira.
Dallas não parecia sério nem deprimido. Ele parecia irritado. Eu vi quando os olhos dele encontram os de Shaunee. Ele olhou com raiva para ela e então deu um escarro nojento nas cinzas aos seus pés.
— Professores do Conselho da House of Night de Tulsa, venham para frente! — Thanatos ordenou.
Lenobia, Penthesilea, Garmy e Erik saíram da multidão para ficar ao lado de Thanatos. Eu estava pensando que o Conselho estava meio desfalcado sem a presença de Dragon e Anastasia Lankford e a professora Nolan, quando Thanatos continuou:
— Eu também ordeno que as nossas duas Profetisas venham para frente!
— Ah, que merda — Aphrodite resmungou, mas soltou a mão de Darius e foi se juntar a Thanatos.
Shaylin demorou mais para chegar lá na frente. Quando ela se aproximou de Thanatos, a Alta Sacerdotisa assentiu e fez um gesto para que ela ficasse ao lado de Aphrodite.
— A nossa escola foi ricamente agraciada com a presença de duas Grandes Sacerdotisas adicionais. Infelizmente, uma delas, a primeira Alta Sacerdotisa Vermelha, Stevie Rae, não pode ocupar seu lugar hoje porque ela foi gravemente ferida — Thanatos continuou. Eu tinha acabado de perceber que ela disse duas quando seus olhos escuros me encontraram. — Mas eu chamo a nossa segunda Alta Sacerdotisa para se juntar a mim. Zoey Redbird, venha a frente!
Sentindo-me nervosa e insegura, fui ficar ao lado de Aphrodite e Shaylin.
Thanatos encarou Dallas.
— Você é o vampiro vermelho conhecido como Dallas?
Dallas sorriu.
— Todo mundo sabe quem eu sou.
— Dallas, ao amanhecer você atacou a Alta Sacerdotisa vermelha, Stevie Rae, com intenção expô-la a luz do sol até que ela morresse. Você nega isso?
— Não, não nego.
— Dallas, ao amanhecer você também planejou matar a novata Shaunee com o poder que Nyx lhe concedeu. Você nega isso?
— Eu não nego nada! — o tom de voz dele era maldoso, e os seus olhos cintilaram um brilho de cor ferrugem. — Pode me banir! Eu estou mais do que pronto para ir embora desta escola de merda.
Thanatos se virou para encarar a multidão.
— Eu sei que este vampiro tem seguidores que compartilham o mesmo ponto de vista que ele. Acredito que eles sabiam de tudo e até podem tê-lo ajudado nesses crimes. Eles também devem compartilhar o seu destino. Eu agora chamo para frente os seguidores de Dallas que desejam ficar ao lado dele!
Eu fiquei muito curiosa em saber o que ia acontecer. Havia uns dez garotos que andavam com Dallas o tempo todo. Bem, nove, agora que Nicole saiu do Lado Negro. Eu meio que esperei que uma horda inteira de seus novatos vermelhos fossem para frente, andando para frente feitos uns metidos e babacas e jogando bolas de papel nas pessoas.
Mas na verdade apenas dois deles se juntaram a Dallas. Um era um grandalhão chamado Kurtis. Eu me lembrava dele na briga dos túneis. Ela era um idiota total. O outro garoto era Elliott, o novato que eu tinha visto meses atrás morrer na aula de inglês. Eu sabia que Elliott era um inútil (alguém que não faz nada na classe além de respirar) e do mal, mas eu imaginava que era preguiçoso demais para se juntar a Dallas, principalmente porque parecia que ele ia ser expulso da escola junto com ele.
Ah, pera aí. Isso faz sentido. O garoto não gostava da escola. Ser expulso com Dallas devia ser como férias permanentes para ele.
— Elliott e Kurtis, vocês conscientemente ficam ao lado desse vampiro como cúmplices dos seus crimes? — Thanatos perguntou.
— Sim, que inferno! — Kurtis respondeu. Ele tentou soar durão e seguro de si, mas olhou nervoso em volta.
— Sim, que seja — Elliott falou.
— Agora eu pergunto ao meu Conselho: vocês reconhecem a culpa desse vampiro e dos seus seguidores novatos?
No mesmo instante em que fez a pergunta, minha pedra da vidência começou a irradiar calor. Coloquei a mão em cima dela, desejando que eu soubesse a que ela estava reagindo e o que eu devia fazer em relação a isso.
Cada membro do Conselho respondeu solenemente, dizendo:
— Sim, eu reconheço.
— Profetisas de Nyx, esses três foram considerados culpados de tramar o assassinato de uma Alta Sacerdotisa. Olhem dentro de vocês. Usem seus dons. Vocês concordam comigo que, como nos tempos antigos, a punição deve ser pública e imediata?
Aphrodite respondeu primeiro:
— Eu concordo.
Shaylin demorou mais. Ela deu mais uns passos para perto de Dallas, Kurtis e Elliott estavam e os analisou. Pela sua expressão, parecia que ela tinha sentido um cheiro ruim, mas não disse nada a eles. Ela voltou para seu lugar perto de Thanatos e ainda não disse nada. Ficou lá só olhando para Thanatos por um tempo desconfortavelmente longo. Shaylin respirou fundo e disse.
— Eu acredito que a coisa certa a fazer é concordar com você — então Shaylin baixou a cabeça.
Eu tinha certeza que ela fechou os olhos e parecia estar rezando, mas não tive tempo para ficar olhando, pois foi a minha vez de ser chamada.
— Zoey Redbird, como a outra única Alta Sacerdotisa presente, você está de acordo comigo e com meu direito ancestral de condenar esses três pela violência que eles admitem ter planejado e praticado?
Eu me senti como se tivesse recebido a pergunta mais fácil.
— Sim, eu concordo — respondo rapidamente.
A pedra da vidência estava queimando a mão.
Thanatos levantou os braços. O poder crepitou ao seu redor, arrepiando os pelos do meu pescoço e meus braços. A sua voz foi amplificada pelo poder de Nyx, e ela soou como a personificação da Morte.
— Então eu invoco o meu direito como Alta Sacerdotisa desta House of Night. Os crimes contra uma Alta Sacerdotisa sob a minha proteção devem ser punidos como nos tempos antigos. Eu ordeno que meu guerreiro Juramentado execute o vampiro vermelho e depois leve seus seguidores para o campo, longe o bastante de qualquer vampiro, para que seus corpos rejeitem a Transformação e eles também morram!
Eu não tive tempo nem para ofegar. Kalona se moveu como um raio.
Ele pegou a espada longa pendurada nas suas costas e, com um único e rápido golpe, cortou a cabeça de Dallas. Stark se desviou do corpo quando o corpo dele teve convulsões e o sangue jorrou do coto onde era seu pescoço. Eu não conseguia parar de olhar para a cabeça de Dallas. Os seus olhos estavam muito arregalados. Ele parecia atordoado. E a sua boca ficava abrindo e fechando sem parar, como um peixe em terra firme.
Kurtis e Elliott berraram e começaram a correr. O imortal alado os apanhou antes que eles saíssem do círculo de pessoas chocadas. Ele os apanhou pela cintura. A multidão se afastou dele, e então Kalona correu para frente, com passos largos e firmes, batendo as asas enormes uma, duas, três vezes. Então ele e os dois garotos estavam voando no ar. Os garotos esperneavam e gritavam, mas isso não parecia afetar Kalona nem um pouco, e em alguns instantes eles saíram de vista, na direção oeste, dentro da escuridão.
— Silêncio! — a ordem de Thanatos acabou com o barulho como se fosse um interruptor tivesse sido desligado. Foi só então que percebi que todo mundo a minha volta, exceto Stark, Shaylin e os membros do Conselho da escola, estavam gritando de horror ou soluçando de choque. — O tempo de fraqueza e brigas internas acabou. A violência contra a nossa House of Night vai ser vingada. A nossa Deusa é misericordiosa, mas também é justa, e todos que se voltarem contra ela vão sentir o peso da sua justa ira. Que isto seja um aviso e minha promessa a vocês: aqueles que ficarem ao lado da Deusa e de mim serão protegidos. Aqueles que se voltarem contra nós serão punidos. House of Night de Tulsa, faça a sua escolha!

15 comentários:

  1. Uoooooou! Já estava mais que na hora!!

    ResponderExcluir
  2. Thanatos vida loka.
    tenho certeza que o diretor lá da escola já Quiz fazer isso com algum aluno.

    ResponderExcluir
  3. caramba Thonatos não recebeu o don de nix de Morte atoa não!! eitaaaaa

    ResponderExcluir
  4. onde curte e ri aq kkkkkkkkkkkkkkk meu amei.... é isso ai Thanatos, apoiadissima!!!

    ResponderExcluir
  5. Aposto que minha diretora faz sopa de crianças inocentes maos isso foi muito foda.Velho não tenho nem palavras pra descrever como esse capitulo foi foda

    ResponderExcluir
  6. Tô bege... Eu imaginei que isso pudesse acontecer mas ela realmente fazer isso... 😲😶😲

    ResponderExcluir
  7. Thanatos sambando na cara da sociedade, maravilhosa e apoiadíssima!

    ResponderExcluir
  8. Caracaa thanatos representou ( um dos melhores capitulos)

    Aphodite

    ResponderExcluir
  9. Ao ler esse capítulo pensei, porque q a pedra da zo começou a esquentar? Sei não mas tem alguma coisa errada com essa amiga da morte.

    ResponderExcluir
  10. Passando aq pra retirar o q eu escrevi sobre a amiga da morte.
    Terminei a série e nao tem nada erredo com ela. Kkkkkkkkkkkkk. ( viajando mto kkkk)

    ResponderExcluir
  11. Muuuuuuuito foda esse capítulo, Zoey tá pegando o boi, Thanatos está quebrando um super galho pra ela. Ela poderia estar lidando com toda essa merda sozinha...

    ResponderExcluir
  12. Gente.. =o to passada com Thanatos, ela fez o que todos queriamos fazer com esse babaca... A pedra da Zo me deu curiosodade. Ela nunca usa quando é para usar Zoei bundona..

    ResponderExcluir
  13. Kkkkkkk..
    To amando essa thonatas...
    Kkkk...
    Ela é foda...

    ResponderExcluir
  14. a pior besteira q foi feita foi dar essa pedra da vidência para zoey
    se a pedra esquenta olha através dela e para de ser burra e medrosa

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!