10 de outubro de 2015

Capítulo 12 - Stark

— Bêbado? — Aurox perguntou. Ele parecia confuso e, bem, bêbado. — Bêbado — o garoto repetiu. Então ele assentiu com uma seriedade exagerada. — Sim. Bêbado.
Zoey abriu a boca, sem dúvida para perguntar a Aurox o que estava rolando, mas ele a ignorou, entrou no espaço pessoal de Stark e tentou sussurrar no ouvido dele, mas falou muito mais alto do que pretendia, exalando um bafo forte de cerveja:
— Stark, você vem comigo. Você tem que fingir que é um vampiro especialista em doação de sangue e fazer com que eles esqueçam as vampiras tesudas.
Zoey fez um barulho que soou como se ela estivesse tendo falta de ar. Stark não conseguiu olhar para ela. Ele estava ocupado demais tentando não cair na risada. Aurox estava totalmente chapado! E ele tinha acabado de falar em vampiras tesudas – em voz alta! Cara, Zoey ia surtar! A coisa toda era incrível.
— Aurox, quantos copos desse aí você bebeu? — Stark apontou para o copo vermelho quase cheio.
Aurox franziu os olhos para o copo. Stark o viu contando nos dedos.
— Um, dois, três, quatro. Este é o quarto, e eu não derramei nada, mesmo saltando em cima do muro e depois para o chão. Stark, cerveja é bom!
— A minha cabeça vai explodir — Zoey disse.
— Não! Não! Não! — Aurox tentou tranquilizá-la e acabou espirrando cerveja em volta deles. — Nada de mal vai acontecer. Stark vai fazer os garotos humanos esquecerem.
De repente, Stark não achou mais tanta graça em Aurox.
— Espere aí... Que garotos humanos?
— Aqueles com o barril, que estão procurando as vampiras tesudas — Aurox respondeu naturalmente.
— Que diabo está rolando? — Zoey gritou.
— Caramba, Zo, relaxe — Aurox disse. — Eu e Stark podemos cuidar disso.
Por um instante, Aurox soou tão parecido com Heath que Stark viu o rosto de Zoey ficar pálido. A mão dela buscou a pedra da vidência pendurada no seu pescoço, e ela ficou manuseando-a nervosamente.
— Zoey — Stark falou em voz baixa, tentando transmitir calma. — Tudo vai dar certo. Seja o que for que estiver rolando, Aurox está certo. Ele e eu podemos cuidar disso.
Zoey encontrou o seu olhar e assentiu, sem dizer nada. Stark se virou para Aurox. Caramba, era tão estranho! O garoto não parecia nada com Heath. Normalmente, o jeito como ele falava e agia não lembrava Heath em nada. E agora ali estava o espírito de Heath, todo encharcado de cerveja, reluzindo através de Aurox com um brilho tão intenso que quase os cegava.
— Dê isso aqui — Stark pegou a cerveja de Aurox e a derramou no chão de areia do ginásio. Aurox ficou olhando como se Stark tivesse desperdiçado água no deserto. — Agora, conte-me exatamente o que está rolando.
— Eu bebi cerveja com eles. Foi bom, e eles eram legais, mas eles não deviam estar ali. Eu não quis afugentá-los para que eles não contassem aos outros humanos sobre... — ele fez uma pausa e deu aquele sussurro em voz alta de novo — você sabe, o meu touro. Então, eu falei para eles esperarem lá e vim buscar você, para que você possa fazê-los ir embora e esquecer.
— Há garotos humanos aqui em algum lugar? — Zoey perguntou.
Aurox franziu a sobrancelha ao olhar para ela.
— Não aqui. Do lado de fora. Lá — ele apontou mais ou menos na direção da porta do ginásio atrás deles.
— Do lado de fora do ginásio! — ela quase gritou.
— Zo, às vezes eu acho que você não escuta direito — Aurox disse. Ainda franzindo a sobrancelha para ela, ele continuou falando devagar, como se estivesse tentando fazer com que ela entendesse uma língua estrangeira. — Dois garotos. Do lado de fora do muro. Com o barril. E os copos. Eles querem vampiras gostosas.
— Ok, acho que entendi — Stark pegou o braço de Aurox e começou a arrastá-lo em direção à porta e para longe de Z. antes que ela pulasse no pescoço dele, apesar de que isso seria divertido pra caramba. — Você encontrou dois garotos, com cerveja, tentando pular o muro, certo?
— Viu, você escuta melhor — Aurox deu um tapinha nas costas de Stark, quase o derrubando. — Mas eles só estavam tentando ver vampiras tesudas pelo buraco, e não tentando pular o muro.
— Se você disser “tesudas” mais uma vez, eu acabo com você — Zoey estava vindo atrás deles.
— Você não pode vir! — Aurox cambaleou e parou. — Você tem pernas e tetas!
— Aiminhadeusa. Eu vou matá-lo!
Stark se colocou entre os dois. Ele encarou Zoey. O rosto dela tinha mudado de pálido para vermelho em meio segundo.
— Z., eu acho que isso é algo para um guerreiro resolver.
Atrás deles, Aurox arrotou, mandando uma onda de bafo de cerveja para eles.
Zoey franziu os olhos e apontou para Aurox.
— Você nunca soube beber! — então ela deu meia-volta e saiu pisando forte até a entrada do porão, batendo a porta depois que passou por ela.
— Ela parece brava. Será que a gente deve trazer uma cerveja para ela? — Aurox perguntou.
Stark disfarçou a sua risada com uma tosse.
— Ahn, não. Z. não gosta de cerveja.
— Ela não gosta de cerveja? Pois deveria. Isso deveria a cabeça dela borbulhante e feliz.
Stark não se preocupou em disfarçar a risada de novo.
— Eu gostaria que isso funcionasse assim com ela, mas não rola.
— Por que ela tem pernas e tetas?
Stark sabia que era errado o que ia falar, mas não conseguiu se conter.
— Não sei muito bem. Acho que você deve perguntar isso para ela da próxima vez que encontrá-la.
Aurox assentiu, parecendo tão sério quanto um bêbado pode ser.
— Eu vou perguntar.
— Isso vai ser engraçado. Mas, até lá, mostre-me onde seus humanos estão e, enquanto a gente não chega lá, volte ao começo e conte-me exatamente o que aconteceu antes e depois de você ser apresentado ao copo vermelho.


Zoey

Aurox era Heath. O irritante, burro e encharcado de cerveja Heath. Vampiras tesudas... Quem é capaz de falar uma coisa assim? Eu não sabia a resposta para essa pergunta ridícula: adolescentes bêbados.
— Bem, eles parecem confortáveis como pulgas em um cachorro velho — Stevie Rae disse, interrompendo o meu diálogo interior e felizmente desviando a minha atenção da questão Aurox/Heath bêbado e do fato de nem ele nem Stark terem voltado para o porão ainda.
— Quanto tempo falta para o amanhecer? — eu perguntei a ela.
— Pouco menos de uma hora — Rephaim respondeu.
— Ei, Stark já voltou? — Aphrodite falou quando ela, Darius e Shaylin se juntaram a nós.
— Não. Ainda não — eu disse. — Mas Aurox estava bem acabado. Pode levar algum tempo.
Kramisha tinha contado a todo mundo que Aurox estava bêbado. Eu havia falado que Stark o estava ajudando a ficar sóbrio, o que eu imaginei que ele ia fazer depois de controlar a mente dos garotos que tinham deixado Aurox bêbado. Mas eu não tinha contado essa parte para ninguém. Eles já haviam tido estresse bastante por um dia – caramba, por um ano – e eu não queria apavorar ninguém sem motivo. E normalmente Stark estava certo, ele podia lidar com quase tudo, então eu estava deixando que ele lidasse com isso.
É claro que eu ia querer ouvir cada detalhe depois que ele botasse os pés na minha frente. Eu também já tinha escolhido bem algumas palavras para dizer para Aurox/ Heath depois que ele ficasse sóbrio. Idiota.
— Eu tenho que concordar com Kramisha. Aurox beber provavelmente não é uma boa ideia — Stevie Rae estava dizendo.
— Comportamento típico de garoto — Aphrodite resmungou.
— Bem, Heath costumava beber. Lembram quando ele apareceu bêbado naquela... — Stevie Rae começou, mas parou de falar quando Aphrodite deu uma cotovelada nela. — Ah, hum. Certo — então ela obviamente mudou de assunto. — Ei, vocês fizeram um ótimo trabalho aqui embaixo! — ela abraçou Rephaim e sorriu para Darius.
— É verdade — eu entrei na conversa, satisfeita por ela ter mudado de assunto. — Está tudo realmente ótimo, acolhedor e agradável.
Stark, Darius e Rephaim tinham feito a maior parte do trabalho duro, e então os novatos vermelhos de Stevie Rae haviam, rapidamente e em silêncio, levado sacos de dormir, travesseiros e essas coisas para o porão depois do funeral (enquanto Dallas e os seus amigos tinham se retirado para sabe a Deusa onde).
— Obrigado — Rephaim sorriu.
— Tudo deu certo mesmo — Darius assentiu em reconhecimento.
— É como uma grande festa do pijama! — Stevie Rae exclamou.
— E é exatamente por isso que eu e Darius não vamos ficar — Aphrodite disse. — Na verdade — ela deu um bocejo exagerado — eu já estou pronta para ir para a cama. E você, bonitão?
— O seu desejo é uma ordem, minha bela — Darius a beijou.
— Acho que é uma boa ideia que aqueles que ainda estão ficando no dormitório vão para os seus quartos, obviamente — eu falei.
— Alguém viu Dallas e os seus amigos idiotas? — Aphrodite perguntou.
— Não, mas eles têm que estar em algum lugar do campus — eu respondi.
— E só digo que a gente deve ficar feliz por eles não terem aparecido aqui — Stevie Rae afirmou. — Talvez Dallas tenha voltado para o seu quarto porque ele está triste por causa de Erin. Ela era a sua namorada.
— Da última vez que eu o vi, ele estava bravo, não triste — Aphrodite falou.
— O que você quer dizer? — eu quis saber.
— Depois do funeral, eu o vi observando Stevie Rae e Rephaim — Aphrodite contou.
— As cores dele são do mal — Shaylin disse. — Redemoinhos de raiva. Eu concordo com Aphrodite. Ele está bravo, não triste. Eu detesto dizer isso, mas, se ele e os seus amigos horríveis estão escondidos no quarto dele, não é porque eles estão tentando consolá-lo. Aposto que ele quer se vingar, não ficar bem.
— Então ele precisa ir atrás de Neferet. Se tem alguma culpada pela morte de Erin, é ela — eu concluí.
— As cores dele dizem que ele não pensa assim — Shaylin explicou. — Ele está louco. Pronto. E ele vai querer atacar alguém que esteja na frente dele.
— Nós precisamos observá-lo — Aphrodite acrescentou. — Principalmente você, Shaylin. Se você vir as cores dele rodopiando de um jeito doido e anormal, corra para avisar algum dos nossos guerreiros. Na hora. E depois encontre Thanatos ou Z.
Eu olhei para as duas Profetisas.
— Gostei de ver que vocês estão trabalhando juntas — eu disse.
— Eu também — Stevie Rae concordou.
— Nós só estamos fazendo o nosso trabalho — Aphrodite respondeu. — Não precisamos dar de beijinhos e abraços. E por falar em trabalho, alguém já deu uma olhada em Shaunee?
Eu suspirei.
— Provavelmente ela ainda está lá na pira. Por que não vamos todos até lá chamá-la? Ela precisa tomar um banho e dormir um pouco — eu sugeri.
— Ok — Stevie Rae concordou. — Estou feliz por estar dividindo o quarto com ela. Também vou cuidar para que ela como alguma coisa antes de dormir.
— Bom, eu vou ter que perguntar... Como Rephaim volta para o seu quarto? Vocês simplesmente deixam a janela aberta ou o quê? — Aphrodite quis saber.
— Você só está perguntando para ser maldosa?
— Não, caipira. Não desta vez. Eu só fiquei curiosa.
Eu não disse nada. Na verdade, eu também estava curiosa. Shaylin e Darius também ficaram quietos. Ok, porque era estranho que Rephaim se transformasse em um pássaro todo dia e a gente estava louco para saber os detalhes.
— Ela deixa a janela aberta sim, mas só um pouco — Rephaim respondeu por Stevie Rae.
— Ahn. Então você entra e sai voando? — Aphrodite perguntou.
— Normalmente eu só entro voando — Rephaim explicou. — Eu voo de volta quando o sol de põe.
— E as suas roupas? — Shaylin fez a pergunta que eu queria fazer, mas não consegui, pois não pensei em um jeito de formulá-la como uma Alta Sacerdotisa.
— Ele tira a roupa antes de o sol nascer — Stevie Rae contou. — E eu levo a roupa dele para o nosso quarto. Então ele se veste quando se transforma nele mesmo novamente.
— Aposto que seria péssimo se vocês errassem o horário de abrir a janela — Shaylin disse.
Rephaim sorriu.
— Você está certa. Eu detestaria ter que ficar pendurado naquela janela do terceiro andar, gritando, até que alguém me ouvisse e me ajudasse a entrar.
— Você estaria pelado — Stevie Rae deu uma risadinha.
— Seria tipo aqueles pesadelos em que a gente está pelado no meio da aula — eu falei.
— Eu também tenho esses pesadelos! — Shaylin exclamou. — É horrível. E eu nunca consigo encontrar os meus sapatos. Como se eu fosse me importar com os sapatos se eu estivesse pelada na escola!
— Eu estou feliz que você seja apenas um guerreiro alto, bonito e musculoso — Aphrodite falou para Darius, levantando nas pontas dos pés e dando um beijo nele. — Essa coisa de pássaro pelado ia me estressar.
— Ele não fica pelado quando ele é um pássaro — Stevie Rae afirmou. — Ele tem penas.
— Vamos embora — eu falei antes que as duas me dessem dor de cabeça.
Acenamos para um grupo de garotos que estavam acomodados em vários sacos de dormir, cobertores e travesseiros, todos amontoados envolta da maior TV de tela plana que passou pela estreita porta do porão. O som da música louca da abertura de Django livre nos seguiu escada acima.
— Ainda não descobri se gosto desse filme ou não — comentei.
— Z., Quentin Tarantino é um gênio. Obviamente louco, mas ainda assim um gênio — Aphrodite falou quando fechamos a porta do porão.
— Diferente de você, que é só louca — Shaylin disse para ela.
Stevie Rae estava rindo para Shaylin quando Nicole saiu do ginásio e apareceu no corredor, acabando com as risadas como se tivesse desligado um interruptor. Com um farfalhar de asas, Kalona surgiu atrás dela.
— O que ela está fazendo aqui? — Stevie Rae ignorou Nicole e interpelou Kalona.
— Ela me encontrou e me disse que estava procurando por você — Kalona explicou.
— Ou querendo me espionar — Stevie Rae afirmou.
— Espionar? Sério? Isso é mais ridículo do que chamar Tarantino de gênio — Nicole respondeu.
Aphrodite rosnou como um gato bravo.
Eu dei um passo para frente e senti Darius se mover para o meu lado.
— O que você quer, Nicole? — eu perguntei.
A novata vermelha sustentou meu olhar sem se abalar.
— Eu preciso dizer uma coisa para Stevie Rae.
— Então diga — eu falei. — Ela está bem aqui.
Nicole respirou fundo e então se aproximou de Stevie Rae. Rephaim a estava observando cuidadosamente, e Kalona estava logo atrás dela. Eu fiquei tensa, preparada para alguma loucura que ela poderia fazer, mas senti um toque no meu braço.
— Não — Shaylin disse em voz baixa. — Não é nada de mau.
E Shaylin estava certa. Nicole parou na frente de Stevie Rae, colocou sua mão em punho sobre coração e se curvou respeitosamente.
— O que eu quero é dizer que sinto muito por tudo de ruim que causei antes. Sinto muito por ter tentado ferir você. Eu não tenho nenhuma desculpa pelo que fiz. Foi errado. Eu mudei, também quero mudar de lado. Quero que você seja minha Alta Sacerdotisa.
Posso dizer que Stevie Rae ficou chocada – acho que todos nós ficamos. Bem, talvez Shaylin não, mas o resto de nós definitivamente ficou. Stevie Rae olhou para mim. Eu dei os ombros. Ela olhou novamente para Nicole e perguntou:
— Por que eu deveria acreditar em você?
— Bem, eu pensei nisso antes de vir falar com você e não consegui encontrar nenhuma resposta certeira, então decide correr o risco de você acreditar em mim porque acho que as Grandes Sacerdotisas simplesmente sabem das coisas. Se isso for verdade, então você vai saber que pode acreditar em mim.
— Consulte a sua profetisa — Kalona sugeriu.
— Ei, eu não sei de nada. Nenhuma visão. Nenhuma sensação sobrenatural. Nada — Aphrodite falou. — Pergunte para Shaylin.
Stevie Rae olhou para a outra Profetisa.
— O que você vê?
— As cores dela são bonitas. Ela não é mais toda vermelha. Ela é rosa, como uma flor. Ela não está escondendo nada, exceto que está muito mais nervosa do que parece — Shaylin fez uma pausa e sorriso para Nicole. — Desculpe pela última parte que falei, mas preciso contar a verdade para Stevie Rae.
Nicole estava mordendo os lábios. Ela assentiu e falou rapidamente.
— Eu entendo. E você está certa. Eu estou nervosa.
— Onde está Dallas? — Stevie Rae perguntou a ela.
— A última vez que o vi foi quando estava indo para o meu quarto. Ele disse que estava indo para o quarto dos garotos para uma sessão de Resident Evil no quarto dele. Eu falei que não podia ir. Já chega de sangue e morte por um tempo — ela respondeu.
— Então você não vai andar com ele de novo? — questionou Aphrodite.
Nicole a encarou.
— Eu não quero ter nada a ver com ele.
— Só porque você ainda está brava depois que ele a traiu com Erin? — Aphrodite cutucou.
— Não, porque eu não quero ficar com alguém do mal. Dallas é do mal — ela replicou.
— Ela está dizendo a verdade — Shaylin afirmou.
— Você tem a responsabilidade de dar uma chance a ela — Kalona disse.
Na hora eu achei estranho ele dizer isso, mas então eu realmente pensei sobre o assunto. Se existe alguém que sabia sobre segundas chances, esse alguém era Kalona.
— Acho que ele está certo — eu falei. — Você é a única Alta Sacerdotisa vermelha que ela tem e, se ela está jurando lealdade, então você tem que aceitá-la e dar a ela a chance de provar que a palavra dela vale realmente alguma coisa.
— É isso que você está fazendo? Jurando lealdade a mim?
— Sim.
— Bem, então eu vou te dar uma chance — Stevie Rae afirmou.
Eu reparei que o resto de Nicole ficou muito vermelho e reparei que ela piscou com muita força, como se fosse chorar. Stevie Rae obviamente também percebeu, pois quando ela falou com Nicole de novo, sua voz estava mais suave.
— Eu preciso ver se Shaunee está bem, então vou pedir a Shaylin para levá-la para onde estão os outros garotos — Stevie Rae disse.
— No dormitório? — Nicole perguntou.
— Não, os meus novatos vermelhos estão acomodados no porão — Stevie Rae contou a ela.
— Um porão? Sério? — Nicole sorriu. — Que demais!
Senti o resto de desconfiança por Nicole se esvair. Parecia mesmo que ela não tinha a menor ideia sobre o porão.
— Shaylin, tudo bem se você levá-la até lá embaixo e ajudá-la a se instalar? — Stevie Rae perguntou.
— Claro! Eu vou ficar lá de qualquer jeito. Venha, Nicole, vamos pegar o resto de Django livre. Também tem sangue e violência, mas pelo menos tem um final feliz.
Antes de Nicole sair sorrindo com Shaylin, ela colocou a mão em punho sobre o coração e se curvou para Stevie Rae de novo.
— Obrigada, Alta Sacerdotisa.
Stevie Rae inclinou graciosamente a sua cabeça em resposta e, soando como uma Alta Sacerdotisa madura e incrível disse:
— Abençoada seja, Nicole.

2 comentários:

  1. Stevie Rae é a grande alta sacerdotisa vermelha.
    maneira demais e ainda tem um namorado super fofo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Literalmente fofo, já que as penas ajudam a amaciar 😁😁😁

      Excluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!