8 de outubro de 2015

Capítulo 11 - Lenobia

Lenobia farejou o ar. Misturado ao cheiro de serragem, couro, ração e cavalo havia mais – alguma coisa defumada e vagamente familiar. Ela deu uma última escovada em Mujaji – sua égua favorita, uma Quarto de Milha preta e forte – e, guiada pelo olfato, saiu da baia. Ela seguiu pelo corredor comprido e largo em que havia, de ambos os lados, uma fileira de baias espaçosas. Seu nariz a levou exatamente para onde ela esperava: a grande baia para animais prenhas perto da selaria. Movendo-se sem fazer barulho, Lenobia disse a si mesma que não estava propriamente o espionando. Ela só estava tomando cuidado para não assustar a égua dele.
Travis estava de costas para ela. O cowboy estava de pé no meio da baia. Em uma mão ele segurava um bastão grosso de ervas secas fumegantes; com a outra, ele fazia movimentos para trazer a fumaça para cima de si mesmo. Bonnie, sua grande égua Percherão, estava na frente dele, tirando uma soneca com uma pata flexionada. Ela apenas contraiu levemente uma orelha quando ele foi até ela e passou a erva fumegante por todo o contorno de seu enorme corpo. Depois ele foi até a cama portátil que ele tinha arrumado no outro canto da baia, dando a ela o mesmo tratamento de fumaça que havia feito à égua e a si mesmo.
Foi só quando ele começou a se virar que Lenobia deu um passo para trás e saiu do seu campo de visão. Refletindo sobre o que tinha visto, Lenobia saiu pela porta lateral do estábulo e andou um pouco até um banco, onde ela se sentou, inspirou o ar calmo e frio da noite e tentou analisar seus pensamentos.
O cowboy havia queimado sálvia. Na verdade, Lenobia tinha certeza pelo aroma de que era sálvia branca. Excelente para purificar um espaço. Mas por que um cowboy de Oklahoma estaria fazendo isso? Comportamento humano? O que ela sabia sobre isso? Ela havia tido apenas um contato superficial com os humanos por... Lenobia pensou enquanto girava a aliança fina de ouro com uma esmeralda em forma de coração que dava voltas no seu dedo anular da mão esquerda. Ela sabia exatamente há quanto tempo ela havia estado próxima de um ser humano, mais especificamente, de um ser humano masculino: duzentos e vinte e três anos.
Lenobia olhou para seu dedo anular. Não havia muita claridade ainda. O amanhecer estava apenas começando a tingir o céu de um cinza azulado, e ela quase pôde ver o verde puro da esmeralda. Nesta luz, a sua beleza era ilusória, sombreada – como as memórias de rostos do seu passado.
Lenobia não gostava de se lembrar desses rostos. Ela havia aprendido há muito tempo a viver o aqui e o agora. O dia de hoje já representava uma batalha mais do que suficiente. Ela olhou para o leste e franziu os olhos com a luz que estava surgindo no horizonte.
 O dia de hoje também tem alegria suficiente. Cavalos e alegria.
Cavalos e alegria – Lenobia repetiu as palavras que eram o seu mantra há mais de dois séculos.
 Cavalos e alegria...
 Para mim, os dois sempre andaram juntos.
Até o cérebro de Lenobia processar que era o cowboy humano quem havia falado e não uma ameaça horrível, seu corpo já tinha dado um giro e se agachado defensivamente – e então, de dentro do estábulo, veio um relincho que era o grito de guerra de uma égua.
 Oooa, calma lá  Travis disse enquanto levantou as mãos, mostrando que elas estavam vazias, e então deu um passo para trás.  Eu não queria...
Lenobia o ignorou, abaixou a cabeça, inspirou profundamente a falou:
 Não há perigo. Estou bem. Durma, minha linda  então ela levantou a cabeça e seus olhos fuzilaram o homem.  Lembre-se disto: não fique espionando. Nunca.
 Sim, madame. Aprendi a lição, apesar de eu não estar espreitando você. Não imaginava que uma vampira estaria aqui fora a esta hora do dia.
 Nós não queimamos com a luz do sol . Isso é um mito  Lenobia estava pensando se ele precisava saber que os calouros e vampiros vermelhos realmente queimavam, mas a resposta dele a fez perder a sua linha de pensamento.
 Sim, madame. Eu sei disso. Também sei que a luz do sol é desconfortável para vocês, por isso imaginei que eu estaria sozinho aqui fora, bem, para fumar isto aqui  Travis fez uma pausa e pegou um cigarro fino no bolso da frente do seu casaco de couro com franjas  e ver o sol nascer. Eu não tinha visto a senhora sentada aí até ouvir sua voz  o sorriso dele era charmoso e aquecia seus olhos, dando a eles um brilho que transformava a cor castanha normal em um tom mais claro de avelã, algo que Lenobia não tinha visto acontecer antes.
Reparar nisso agora fez o estômago dela se contrair. Ela desviou os olhos rapidamente e se sacudiu mentalmente para prestar atenção nas palavras dele:
— Ouvi você dizer “cavalos e alegria” me fez falar sem pensar. Da próxima vez, vou limpar a garganta, tossir ou fazer outra coisa antes.
Sentindo-me estranhamente desconcertada, Lenobia fez a primeira pergunta que lhe veio à cabeça:
 Por que você sabe coisas sobre vampiros? Você já foi companheiro de alguma vampira?
O sorriso dele se abriu mais.
 Não, nada parecido. Eu sei um pouco sobre vampiros porque minha mãe gostava de vocês.
 De nós? Sua mãe me conhece?
Ele balançou a cabeça.
 Não, madame. Eu não me referi à senhora ou a vocês especificamente. Quis dizer vampiros em geral. Veja bem, minha mãe tinha uma amiga que havia sido Marcada quando elas eram crianças. Elas permaneceram em contato e costumavam trocar cartas, muitas cartas. E continuaram escrevendo uma à outra até o dia em que minha mãe morreu.
 Sinto muito pela sua mãe  Lenobia disse, sentindo-se sem jeito.
Os humanos viviam tão pouco. Eles podiam ser mortos tão facilmente. Era estranho que ela quase tivesse se esquecido disso. Quase.
— Obrigado. Foi câncer. A doença avançou rápido. Faz cinco anos que ela se foi  Travis olhou em direção ao sol nascente.  A sua hora favorita do dia era o amanhecer. Gosto de me lembrar dela nesta hora.
 Esta também é minha hora favorita do dia  Lenobia se surpreendeu dizendo isso.
— É uma coincidência agradável  Travis falou, voltando seu olhar para ela e sorrindo.  Madame, posso fazer uma pergunta?
 Sim, acho que sim  Lenobia respondeu pega desprevenida mais pelo sorriso do que pelo pedido de pergunta.
 Sua égua a chamou quando eu assustei a senhora.
— Você não me assustou. Você me deixou alarmada. Há uma grande diferença.
 Você pode ter razão. Mas, como eu estava dizendo, sua égua a chamou. Então você falou e ela se acalmou, apesar de não ser possível que ela tenha escutado você aqui fora.
 Isso não é uma pergunta  Lenobia respondeu secamente.
Ele levantou as sobrancelhas.
 Você é uma senhora inteligente. Você sabe o que eu quero perguntar.
 Você quer saber se Mujaji pode ouvir meus pensamentos.
 Sim  Travis respondeu, observando-a e assentindo devagar.
 Não estou acostumada a conversar com humanos sobre os dons da nossa Deusa.
 Nyx  Travis falou. Quando ela o encarou, ele apenas deu de ombros e continuou:  Esse é o nome da sua Deusa, não é?
 É.
 Nyx vai se importar se você falar com humanos sobre ela?
Lenobia o analisou atentamente. Ele não parecia ser nada além de autenticamente curioso.
 Qual seria a resposta da sua mãe para essa pergunta?
 Ela diria que Willow havia escrito bastante sobre Nyx para ela e que a Deusa não precisa se importar nem um pouco com isso. É claro que Willow e eu não trocamos cartas, e eu não tive mais notícias dela desde que ela veio ao funeral da minha mãe, mas nessa ocasião ele me pareceu bastante saudável e definitivamente não tinha sido golpeada por nenhuma Deusa.
 Willow?
 Elas eram crianças nos anos de 1960. O primeiro nome da minha mãe era Rain. Você vai me responder ou não?
 Vou, desde que você me responda uma pergunta também.
— Feito  ele concordou.
 O dom que recebi de Nyx é a minha afinidade com cavalos. Eu não posso literalmente ler as mentes deles, assim como eles também não podem literalmente ler a minha, mas eu realmente capto imagens e emoções, especialmente de cavalos com os quais eu tenho uma conexão próxima, como a minha égua Mujaji.
 E você captou essas coisas, imagens e tal de Bonnie sobre mim?
Lenobia teve que se esforçar para não rir da ansiedade dele.
 Sim. Ela o ama muito. Você tem cuidado bem dela. Sua égua Percherão tem uma mente interessante.
 Ela tem, mas às vezes é meio cabeça-dura.
Então Lenobia realmente sorriu.
 Mas nunca é maldosa, nem quando ela se esquece que pesa mais de novecentos quilos e quase passa por cima de meros humanos.
 Bem, madame, eu acho que Bonnie vai passar por cima de meros vampiros também se ela tiver a oportunidade.
 Vou me lembrar disso  ela disse.  E agora a minha pergunta. Porque você estava se purificando com fumaça?
 Ah, a senhora viu? Bem, madame, meu pai é em parte descendente de índios Muscogee , que provavelmente a senhora conhece como povo Creek. Eu herdei alguns dos seus hábitos; purificar o ambiente novo é um deles  ele fez uma pausa e deu um meio sorriso.  Eu pensei que você ia me perguntar por que aceitei esse emprego.
 Bonnie já me deu essa resposta.
Ela ficou satisfeita por ver os olhos dele se arregalarem de surpresa.
 Você disse que não podia ouvir os pensamentos dos cavalos.
 O que eu captei de Bonnie é que você tem viajado sem parar há algum tempo. Isso me leva a crer que nós somos apenas a próxima parada na sua jornada.
 Ela está bem com essas viagens todas? Quero dizer, isso não está fazendo mal a ela, certo?
Um pouco de simpatia pelo cowboy correu dentro das veias dela e pulsou através do seu corpo.
— Sua égua está bem. Ela está feliz, desde que esteja com você.
Ele colocou o chapéu para trás e coçou a testa.
 Bem, é um alívio. Para mim tem sido difícil me fixar em algum lugar desde a morte da minha mãe. O rancho simplesmente não é mais o mesmo sem...
Não muito longe deles, a manhã tranquila foi perturbada pelo barulho de motores e gritos.
 Bem, que diabos é isso?
 Não tenho a menor ideia, mas vou descobrir  Lenobia se levantou e começou a andar a passos largos em direção ao som de caos. Ela percebeu que Travis a acompanhou e continuou ao seu lado, então deu uma olhada para ele.  Quando Neferet entrevistou você, ela chegou a mencionar que algumas coisas bem desagradáveis aconteceram recentemente nesta House of Night?
— Não, madame  ele respondeu.
 Bem, você ainda pode querer pensar duas vezes antes de aceitar este emprego. Se você está procurando por paz, este é definitivamente o lugar errado para você.
 Não, madame  ele repetiu.  Eu nunca fujo de uma briga. Também não procuro encrenca, mas quando ela me encontra eu não corro.
 Que pena que os cowboys não andam mais armados  ela murmurou.
Travis deu um tapinha na lateral do seu casaco e sorriu sombriamente.
 Alguns de nós ainda andam, madame. Oklahoma tem o bom senso de ser um Estado em que é permitido portar arma de forma discreta.
Ela arregalou levemente os olhos.
 Fico feliz de ouvir isso. Uma dica rápida: se avistar algo que tem asas como um pássaro e olhos vermelhos que parecem humanos, prepare-se par atirar.
— Você não está brincando, certo?
 Não.
Juntos eles seguiram o barulho pelo campus já iluminado e se aproximaram dos jardins centrais da escola. Quando eles chegaram ao bonito gramado da frente, diminuíram o passo e então pararam.
Lenobia balançou a cabeça.
Ela franziu a testa.
 Não ainda  então ela marchou para o meio da caravana de caminhões, carretas, equipamentos de jardinagem e homens (humanos, sem sombra de dúvidas) e se juntou à vampira de olhos embaçados e cara de quem tinha acabado de acordar, mas que estava realmente muito nervosa, enfrentando todos eles com coragem.
 Você é surdo ou burro? Eu disse para você não tocar nos meus jardins, principalmente nesta hora ridícula do dia em que os professores e estudantes estão tentando dormir.
— Gaea, o que está acontecendo aqui?
Lenobia segurou o braço da vampira, pois parecia que ela ia se lançar contra o pobre e confuso homem que estava segurando uma prancha e havia imprudentemente se identificado como o líder do grupo. Ele estava olhando para Gaea com uma mistura de pavor e admiração, a qual Lenobia compreendeu.
Gaea era alta, magra e tinha uma beleza incomum, mesmo para uma vampira. Ela poderia ter sido uma fabulosa modelo de sucesso, se não tivesse completamente feliz cuidando da terra.
 Esses homens  Gaea pronunciou a palavra como se ela tivesse um gosto ruim  simplesmente apareceram do nada e começaram a atacar meus jardins!
 Veja bem, patroa, como eu disse antes, nós fomos contratados ontem como o novo serviço de jardinagem da House of Night. Nós não estamos atacando nada, estamos cortando a grama.
Lenobia conteve um grito de frustração total. Em vez disso, ela perguntou ao homem:
 E quem contratou vocês?
Ele olhou para a sua prancheta.
 O nome que o chefe me passou é Neferet. É você?
Lenobia balançou a cabeça.
 Não, mas é o nome da nossa Alta Sacerdotisa  ela se virou para a responsável pelo jardim.  Gaea, você não foi informada de que Neferet iria contratar humanos para trabalhar na House of Night?
— Fui informada sim. Só não recebi a informação de que os humanos iriam usurpar a minha posição.
É claro que você não recebeu, Lenobia pensou sombriamente, Neferet não queria que nenhuma de nós estivéssemos preparada para o que ela está fazendo, e você é tão protetora com os seus gramados, arbustos e flores quanto eu sou com os meus cavalos. E isso é algo que a nossa Alta Sacerdotisa manipuladora sabe muito bem. Lenobia balançou a cabeça, irritada com o xeque-mate de Neferet.
 Não, Gaea  ela explicou com a sua voz mais moderada.  Você não está sendo usurpada. Você está sendo ajudada.
Lenobia via a batalha interna nos olhos de Gaea. Obviamente, da mesma forma que ela, Gaea não queria ajuda humana, mas ir contra uma norma criada pela Alta Sacerdotisa e sancionada pelo Conselho Supremo dos Vampiros iria trazer um clima de discórdia para a escola. E a verdade ancestral dos vampiros era que eles não deviam mostrar nenhuma discórdia na frente dos humanos.
 Sim, bem, eu entendo  quando Gaea preferiu seguir a verdade ancestral dos vampiros em vez de orgulho e do poder, Lenobia soltou um pouco da tensão do seu corpo.  Eu fui pega desprevenida. Obrigada, Lenobia, por me ajudar a enxergar esta situação mais claramente  então ela se virou para o homem e para os trabalhadores que estavam cortando a grama nervosos atrás dele.
Gaea sorriu e Lenobia viu os homens ficarem de queixo caído e de olhos arregalados quando a toda a força da beleza dela os atingiu.
— Quero pedir desculpas pela confusão inicial. Parece que houve um problema de comunicação. Nós podemos discutir agora exatamente o que o trabalho de vocês vai exigir e como seria melhor se...
Lenobia se retirou enquanto Gaea se lançava em uma longa explanação sobre a melhor época para cortar a grama e as fases da lua. Travis novamente a acompanhou.
Ele limpou a garganta.
Sem olhar para ele, Lenobia falou:
 Vá em frente. Diga seja lá o que você quer dizer.
 Bem, madame, para mim parece que está havendo muita confusão relacionada a trabalho nesta escola.
 Para mim também parece  Lenobia concordou.
 Sua chefe não deve ser...
— Neferet não é minha chefe  Lenobia o interrompeu.
 Certo, vou reformular o que eu disse. Parece que a minha chefe andou contratando muitos trabalhadores sem avisar nada às pessoas que mais vão ser afetadas por essas contratações. Então, eu estava pensando, será que isso tem algo a ver com as coisas desagradáveis que você mencionou antes?
— Pode ser  Lenobia afirmou. Nessa hora, eles já estavam de volta à porta principal do estábulo. Ela parou e encarou Travis.  Você deve se acostumar a não ficar surpreso com confusões e caos. Pode haver muito dos dois por aqui.
— Mas você não vai me dar os detalhes. Estou certo?
 Está  Lenobia respondeu.
Travis inclinou seu chapéu para trás.
 E que tal uma explicação sobre aqueles pássaros de olhos vermelhos?
— Corvos Escarnecedores  Lenobia falou.  É assim que eles são chamados. Os cavalos não gostam deles; eles não gostam de cavalos. Eles têm causados problemas aqui ultimamente.
 O que eles são?  Travis perguntou.
Lenobia suspirou.
 Não são humanos. Nem pássaros. Nem vampiros.
— Bem, madame, parece que eles não são coisa boa. Devo atirar se eles se aproximarem dos cavalos?
 Atire se eles atacarem os cavalos  Lenobia sustentou o olhar dele.  Minha regra é: proteja os cavalos primeiro, faça as perguntas depois.
 Boa regra  Travis aprovou.
 Também acho  Lenobia inclinou a cabeça na direção do estábulo.  Você tem tudo o que precisa lá dentro?
 Sim, madame, Bonnie e eu não precisamos de muita coisa  ele fez uma pausa e então acrescentou:  A senhora quer que eu troque o meu horário de sono para acompanhar o seu?
 Bem, eu quero que você mude o seu padrão de sono, mas para acompanhar a escola inteira, não apenas a mim  Lenobia falou depressa, perguntando-se por que havia ficado constrangida com o que ele havia dito.  E você vai ficar surpreso de ver como Bonnie vai se adaptar rápido à troca do dia pela noite.
 Bonnie e eu já cavalgamos muito à noite por aí.
 Ótimo, então você já deve estar um pouco preparado para a mudança  houve um momento embaraçoso, quando os dois apenas ficaram parados ali, então Lenobia disse:  Ah, meu alojamento é ali em cima  ela apontou para o segundo andar de pé-direito alto acima do estábulo.  O resto dos professores fica lá atrás  Lenobia levantou o queixo na direção do prédio principal do campus.  Eu prefiro ficar mais perto dos cavalos.
 Parece que eu e você concordamos plenamente em pelo menos uma coisa.
Ela levantou as sobrancelhas em uma pergunta silenciosa. Travis sorriu.
— Preferimos cavalos  ele abriu a porta para ela.
Lenobia entrou no estábulo e eles caminharam juntos até chegarem à escada que levava ao andar de cima.
 Eu suponho que vou vê-lo ao anoitecer  ela disse.
Travis tocou o seu chapéu em cumprimento a ela.
 Sim, madame, vai ver. Boa noite.
— Boa noite  Lenobia respondeu e então subiu rápido a escada, sentindo o olhar dele nas suas costas mesmo depois de sair do seu campo de visão.

4 comentários:

  1. hum... rolando um clima :p

    ResponderExcluir
  2. Hehe isso e tao legal.Tipo eu adoro a Lenobia ela e minha prof preferida na serie e eu gostaria de saber mais do passado dela.

    ResponderExcluir
  3. Por que os molhores casais são tipo: Eles fazem o casal perfeito, porem...

    ResponderExcluir
  4. infelismente a vida e cheia de porens....mas poucos finais felisez sem antes ter uma boa guerra......

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!