30 de setembro de 2015

Fanfic: Sonhos


Resumo:

Quando se esta tendo sonho com o completo estanho fosse normal 

imagina ele aparecer ,

Christine Meyer é uma adolescente de 17 anos que continua tendo seus sonhos perturbados, isso vem acontecendo a semanas, sem fala com o garoto que invade seus sonhos, ela se sente uma atração por ele, mas como ? se ele não é real.

Se tudo estava muito louco, imagina o que estava por vir.
Categorias: romance, fantasia, mistério, história original
Autora: Aryelle Alves
_______________________________________________


Capitulo 1


Sabe aquela sensação de estar sendo seguida? Era isso que sentia a cada momento que repousava meu corpo sobre a cama, sempre era assim. Depois de uma longa noite arrumando as malas para uma viajem cansativa, faculdade em outro estado. Sinto muito em deixa minha mãe, não tinha outra escolha.
Estaria mentindo se disse-se que estou um pouco ansiosa, isso é normal, mas não consigo dormir. Será mesmo ansiedade? Estou a me questionar. Ultimamente venho tendo sonhos muito estranhos, me deixa aterrorizada ao acorda. Isso vem acontecendo há semanas, estou com um pouco sim, de medo de adormecer e ficar desprotegida.
Olhando para o teto, perdida em minha mente, paro e decido que para distrair uma mente perturba, uma boa leitura. Aquele romance que se encontra no criado mudo ao lado da cama, ou então desenhar. A dúvida é a que mata!
Pego o caderno de desenho começo a rabiscar, ao ritmo do lápis vão surgindo formas. Uma das coisas que mais gosto em desenhar, é que me desliga do mundo, ás imagens simplesmente aparecem. O que de certa forma é bom!
Finalizo meu desenho com um pouquinho de sombras nas laterais, para dá mais um pouco de realismo. Olho à hora,desenho um garoto de costa para mim, eu o reconhecia pois tinha visto em alguns sonhos aterrorizante.Mas nunca conseguia enxerga  o seu rosto,o que me deixava intrigada 
 já era bem tarde tinha que descansar tenho aula amanhã, deixo o caderno no criado e me deito na cama, e fecho os meus olhos, mas com certo medo de sonhar com aquele bosque.
Mas como posso ter medo de um sonho? Lembro que antes de começar a ter pesadelo, eu até gostava de dormir bastante. Coloco meu cobertor da cabeça aos pés, abraçando meu travesseiro. Rezava em silêncio para todos os deuses que me deixassem ter apenas uma noite tranquila, sem perigo e nem pesadelos. Assim adormeci.
Olho para o cenário que se desenrola na minha frente, um bosque, mas dessa vez não é escuro e tenebroso, mas sim, claro e convidativo. Sinto o cheiro de rosas e preencho meus pulmões com o ar puro daquele lugar, há uma margem de um pequeno e estreito rio ao seu redor, rochas enormes, e no horizonte um lindo pôr do Sol se formava. Era tudo extraordinário!

Sim, de certa forma esse sonho era diferente agradeci em silêncio aos anjos.
Sinto-me aliviada, mas ainda sinto que meu corpo em sinal de alerta. " vai ficar tudo bem_ repito essas pequenas palavras para minha consciência, isso é de longe aquela bosque escuro cheios de criaturas da noite.
Ando a passadas rápidas, gostei desse novo lugar, era calmo e sereno, finalmente um local para relaxar, pisando em folhas secas, sinto a macies da grama que ao tocar os meus pés descalços.
Sim, não havia reparado antes, mas estava com um vestido bem confortável, longo e branco, com uma renda delicadas. Isso de fato não acontecia. Sorria como uma boba afinal, estava me divertindo. Dou um giro.
Estava com uma sorriso maroto estampado no rosto, ando mas a frente, chegando ao lago cristalino, era belo, com um por-do-sol ficava belíssimo
sento-me debaixo de uma árvore que estava dando bobeira por ali. Ficaria mas perfeito com uma leitura para acompanha, assim pensei , do nada apareceu uma pilha de livros sobre a grama.
Bem isso era bem estranho, e legal, procurei um titulo que me chama-se atenção, esta a lá , todos os meus preferido.
Estava ficando cada vez mas interessante, pego um das pilhas, era de capa escuro não havia um titulo, nem nome de autor, o que me deixou mas curiosa.
Ao abrir o primeiro capítulo estava escrito. " Livro dos anjos ". Parecia bastante atrativo, o que e deixou curiosa.
Sento-me , na expectativa de devora o livro que tenho em mão. Mas um barulho de galho sendo quebrando me deixa tensa.
Vejo alguém se aproxima do lago, era um rapaz que parentava ter a mesma que eu, seu ele estava de costa, usava uma calça escura, e uma camiseta branca.
Seu cabelo preso em um coque, não podia para de olha, não pude visualizar seu rosto mas apenas suas costa.
Não sei o que o fez vira e me encara com espanto, como se tivesse visto um fantasma ou algo do tipo, ele ficou apenas me encarando com seus olhos violetas, era um dois lindo olhos que já vi.
Sem dúvida, ele era lindo, parecia um deus-grego, seu rosto quadrado, seu cabelo peso em um coque simples mas o deixa atraente, seus lábios era em medida perfeito. Deus caprichou nessa perfeição de homem, eu estava sendo atraída por ele, seu pares de olhos violeta me olha de forma intensa, eu juro que me perdi naquele olhar.
Ele permanece parado, sem movimentar nem um músculo se quer, mas seus olhos me encara de cima para baixo, seus lábios em uma linha firma.
mas, antes que ele pode-se falar ou fazer alguma coisa, sentir que o cenário estava se desmanchando em algo escuro, meu coração martelava no peito, vi tudo a minha volta se sumir, sentir um calafrio percorre meu por todo meu corpo.
Já me encontrava em sinal de alerta, minhas pernas estavam bambas, e estava assustada.
"sabe aquela sensação de esta sendo seguida?" Era esse sentimento que eu sentia nesse momento.
sinto sobre meus pés um tremor, o que me faz perder o controle, mais continuava de pé , estava apavorada. " Vai ficar tudo bem, é apenas um sonho assim eu pensava.
Era o que eu realmente queria pensar, mas estava em pânico, tudo estava escuro, voltei para aquele sonho, no qual rezava para não voltar.
De repente escuto um barulho de árvores sendo derrubadas forte que faz o chão tremer ao meus pés. Pressentia o que estava por vi.
Acordo ao som do alarme, salva pelo gongo,dormir mas mesmo assim me sinto cansada_ Eu não queria acorda, serio , ainda estou cansada, com uma mão saiu batendo derrubando tudo no chão.Até conseguir acha o desgraçado que continua gritando. Tenho uma vontade de jogar ele pela janela a fora mas penso " como eu vou acorda" Por que se depender de mim, fico em coma. Eu falo serio não estou brincando._ escuto um barulho, alguém deve esta batendo na porta do meu quarto.
_ Chris!!  Mamãe mandou você acorda!_ Grita minha irmã caçula, uma pestinha _ Chris!,_ continua _ Eu entendi!,já estou indo_ levanto resmusgando,como minha vida é chata etc. Quase levo um susto ao dar de cara no espelho, vejo uma menina de cabelos ruivos desgrenhado com grandes olhos cinzas arregalados ,  é uma pele bastante pálida que parecia doente, precisava de um bronzeado mas seria uma ironia, por que da ultima vez que fui a praia com essa ideia, fiquei parecendo um camarão de tão vermelha estava.
sorrio para a garota do espelho, caminho em direção ao banheiro no anda de baixo, desço as escada de madeira,  ao chegar perto o bastante que esta ocupado, xingo mentalmente. 
Depois  de espera três minuto, eu perco  a paciência...
_ Aurora! Eu preciso me arrumar para ir para o colégio,_ continuo batendo na porta, que não escuto nem um som em resposta, isso me deixa furiosa.
_ Se você não sair, agora vou por essa porta a baixo. _ grito,  estava ficando estressada
_ O que esta acontecendo, pergunta a minha mãe_ agora Aurora esta ferrada, sorrio maliciosamente, minha vez fazer um drama, vamos ver se as aulas de teatro serviu bem...
_ Mamãe, Aurora não quer deixar eu me arrumar, esta  fazendo isso de proposito, estou aqui a meia hora_ falo com voz de dengosa._ minha mãe bate na porta.
_ Aurora, vamos , sair da ir  para sua irmã se aprontar... vou dar um minuto_ bem,não foi necessário um minuto, abriu a porta com uma cara feia, me deu um olhar do tipo " Vai ter volta". Entro ignorando seu olhar assassino fechando a porta. Tomo um banho rápido por que sei que estou um pouco atrasada .Procuro em meu guarda roupa a primeira roupa que encontrar, uma calça jeans, Eu amo calças jeans,  retiro uma blusa creme e uma camisa xadrez . calçado meu all star
Minha irmã me olha feio quando entro na cozinha  para o café da manha, me olha de cima torcendo o seu nariz empinado, desaprovando meu look, sabe é nessas horas que eu queria matar ela. Certo que eu não entendo nada de moda. Bom, ela por outro lado, eh, ela sabe como se arrumar.
Ignoro sua cara feia, fingindo interesse pela comida, depois de termina, levanto as pressas por que Megan esta buzinando. Minha carona havia chegado.
_ Bom dia mãe, vou indo_ dou um beijo em sua bochecha _ levanto pegando minha mochila que estava no chão. a passos largos atravesso nossa pequena sala indo em direção a porta, mas um dia normal...

desço encontro Megan com cara de poucos amigos me esperando dentro do carro, Megan é muito bonita, tem uma cabeleira loira, grandes olhos azuis, que parecem um pedaço do céu,seu rosto tem um formato de coração e traços delicados o que deixa com uma beleza
_ Bom dia!_ tomando meu lugar no banco do passageiro ao seu lado_ ela apenas sorri, acho estranho, normalmente ela é tagarela.
_Bom dia, sabe, acorda cedo é uma forma de tortura que as escolas nos propõe_ resmunga Megan.
_ Que bicho te mordeu_ pergunto e ela arqueia uma de suas sombrancelhas
_ Não é nada_ fala apertando mas o volante, que podia ver o seus punhos brancos.
_ Como nada? Vamos lá, não confia mas em?_ pergunto fazendo um rostinho triste.
_ É o pete( namorado) tivemos uma briga, eu combinei com ele de sairmos hoje, mas ele cancelou para ir  sair com alguns de seus amigo. _ Megan bufa de raiva.
_ Só por causa disse, esta estresse todo?_ pergunto analisando seu rosto,uma ruga. em
_ Nós nem conversamos mas, esta ocupado, não retorna minhas ligações, acho que nosso relacionamento não vai bem, melhor terminar com ele antes que eu leve um belo pé na bunda_ bom, Megan tem um problema , ela sempre tira conclusões errada.
_ Sabe, acho que vocês dois deviam sentar e conversar,  você também Megan sempre tira conclusões errada, sempre entende tudo de forma errada, eu te conheço, seja madura, respeite o espaço do garoto, ele quer um tempo com os amigos, deixe, vamos sair nos duas eu deixo você escolher o lugar ou se preferi ficamos em casa, assistindo algum filme_ respiro para recupera o fôlego 
_ Você esta certa,acho que estou ficando um pouco paranoica_ ela disse o que?
_ pode repetir por favor, eu tenho que gravar... Guarda de lembrança, fala mas uma vez_ riu ela ri em seguida.
_ Você é uma idiota_ dou de ombro é começo a observar  as pessoas pela janela, algumas andando distraídas olhando para o celular, alguns apressadas , e um casal se beijando. Suspiro.
_ Como vai minha romântica incurável? Ainda esta afim do Moose?_ Dou de ombro, certo, eu tenho uma queda pelo meu amigo. Contei sobre ele para Megan
_ Como queria esquece, estou na frendzone, " amiga" mas sei que um dia meu coração vai falar " perdeu playboy". 
_Você viu a namorada dele, Sarah, a rainha das vacas, odeio aquela menina(Sarah uma das animadoras de torcida, concordo com Megan, uma vaca).
_ Não é uma pessoa agradável_ dou de ombro, na verdade estava um pouco triste,  mas eu não sou de ficar me lamentando.
_________________________________________

Deixe sua opinião nos comentários!

8 comentários:

  1. karina nao estou conseguindo entrar no saiba mais direito quando eu entro diz que a pagina nao foi encontrada.

    ResponderExcluir
  2. aff....deixa pra la não quero mas,não estou conseguindo abri a pagina pro favor Karina publica a historia aqui pro favor

    ResponderExcluir
  3. Como faço pra enviar uma fanfic? Qualquer um pode enviar e vcs postam?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, qualquer pessoa pode enviar. Tem que mandar o primeiro capítulo, imagem ilustrativa, resumo e link (se posta em algum site) para livroson-line@hotmail.com

      Excluir
  4. Eu poderia estar stalkeando, hackeando, abrindo sites, mexendo no thinder, mas não, estou aqui para divulgar a minha fanfic! Ela que tem um ficção científica, trata-se de um romance jovil não-clichê. Aqui vai a sinopse:


    "Do pó ao Cristo, do amor ao ódio, da dor ao pecado; nada nunca foi um mar de rosas. Nem para os primeiros viventes, Adão e Eva, que ousaram provar da iniquidade. E logo eu, Faith Watson, cristã e filha de um cientista ateu, teria uma vida perfeita? Os detalhes já comprovam que não. Mas sabe quando o amor muda as coisas? Mesmo você sabendo o quanto é errado, mesmo você sabendo o quanto mais rápido fugir, melhor? Porém, aquele gostinho amargo que se sente ao correr de frente para com o perigo te impressiona, te faz curioso, querendo saber sempre um pouco mais, arriscar sempre um pouco mais. Arlen Thompson foi como o Sol em minha vida, derretendo tudo o que havia congelado aqui dentro. Mas agora está nublado, a cidade escureceu. Tempestades são constantes e o meu Sol não volta, ele não voltará. O inverno finalmente se concentrou e as nuvens se puseram em um lugar de onde na verdade nunca ousaram sair. Minhas feridas estão abertas".


    Gostou? Espero que sim, sério mesmo ♥ Por favor, se for de seu gosto e quiser acompanhar a fanfic, só é seguir o blog, se tiver algo a dizer sobre, só falar nos comentários. Agradecida pela sua atenção, de coração, irmã! Deus te abençoe! ♥♥

    O link:

    http://concordanciadeuniversos.blogspot.com.br/2015/09/sinopse-da-fanfic-nova.html?m=0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei viu, meu comentário está abaixo kkkk e me explique como acompanho, n entendi

      Excluir
  5. Meu Deus.... Amei, também escrevo (romances) e adoro ver que não sou a única, queria ler essa fanfic, mas não entendi cm (sou lerda kkk )

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!